Caim e os “Gostos” de Deus

    É importante percebermos que nosso Criador tem vontade própria, não é nenhuma força ou energia vital, tanto que fomos feitos a imagem e semelhança dEle e temos nossas próprias vontades! Desde o início da criação Ele revelou Sua vontade por meio do que criou, para o primeiro casal quanto ao fruto proibido, para Caim quanto às oferendas. Deus é livre e usou Sua liberdade para educar Seus filhos com os Seus gostosCaim sabia do gosto de Deus (Gn 4:6 e 7), mas, por ser livre e usar mal sua liberdade, escolheu desobedecer à vontade do Criador. A Bíblia não diz que Deus tinha preferência por Abel ou predestinou Caim para a ruína. As escolhas de ambos que determinaram seus destinos – o agrado de JAVÉ (v. 4) foi o destino de Abel, ainda que ele tenha sido assassinado por despertar a inveja de seu irmão (será ressuscitado e viverá eternamente, veja Hebreus 11:4); e viver longe da presença de Deus (Gn 4:16) foi o destino escolhido por Caim! A moral da história é que todos temos oportunidades para resolver nossa vida (espiritualmente falando). Mesmo nos contextos familiares mais complexos e danosos, Deus oportuniza salvação para o homem; ainda que escolhamos errado e soframos as respectivas consequências, Deus se aproxima com uma nova chance no meio da dor! Portanto, culpar a Deus por nosso sofrimento ou por dar mais oportunidades a uns e menos a outros, talvez seja evidência de se estar usando mal a liberdade, pois todo o que vai a Jesus é bem recebido, nunca é lançado “fora” (Jo 6:37).  Hendrickson Rogers

One thought on “Caim e os “Gostos” de Deus

  1. […] homem vazio de Deus enxerga um vazio, não vê a Bíblia como revelação divina autorizada e cria caminhos de Caim para chegar até Deus. Resultado: “Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os adivinhos e […]

Deixe uma resposta