A humildade do Pai e do Espírito Santo

[Já vimos a humildade linda do Todo-poderoso Jesus Cristo aqui]. De fato, a humildade dos Três é notável. JAVÉ Espírito, nosso Pai e Consolador, nosso Intercessor e Professor, o único digno de substituir JAVÉ encarnado quando Este voltou para o Céu, sim Aquele que é dono de Seu próprio poder (I Ts 1:5), posto que também é Todo-poderoso (Jó 33:4), concedendo-o aos homens quando dEle nascem através do batismo, transformando-lhes “na Sua própria imagem” dia-a-dia (II Co 3:18), possuindo o mesmo “tamanho” do Pai e da Palavra, permitiu Sua descrição discreta, embora não abstrata e impessoal, como já estudamos anteriormente. Essa discrição humilde do Senhor Espírito não deveria atiçar nossa carnalidade, a ponto de O rebaixarmos a uma força ativa. Antes, devemos orar a Ele, como o apóstolo Judas aconselhou (verso 20), e pedir Seu cacho de frutos maravilhosos, entre os quais se encontra o amor, a mansidão e o domínio próprio (Gl 5:22 e 23) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas” (Ap 2:29)!! Lá no Céu conversaremos com o Senhor Espírito e descobriremos outras funções que Ele desempenha, possivelmente, sem discrições e simbolismos, uma vez que Ele e a noiva do Cordeiro possuem uma relação muito próxima (Veja At 9:31 e Ap 22:17)!
“Assim, pois, como diz o Espírito Santo:
Hoje, se ouvirdes a sua voz,
não endureçais o vosso coração” (Hb 3:7 e 8).
E JAVÉ Pai? Sua humildade é do tamanho do Seu coração! Ele exalta a Jesus Cristo (Fp 2:9). Ele entrega o julgamento da raça humana nas mãos de Cristo (Jo 5:22 e 23), permite que Ele, JAVÉ encarnado, seja nosso Advogado e Sumo sacerdote (I Jo 2:1 e Hb 4:14), como se o Pai tivesse menos funções e atividades que o Espírito e Jesus! O que ocorre, em verdade, é a realização das funções de cada um dEles e não a definição de uma hierarquia com um maior e outro menor (veja Cl 2:8 e I Co 2:10, como exemplos); de modo que JAVÉ trino é igualmente Todo-poderoso, cada um com Seu próprio poder (Ap 1:8, 11:17 e Lc 4:14)! O anjo rebelde, Lúcifer, o invejoso da autoridade de JAVÉ Cristo, tenta acabar com JAVÉ trino acabando com a identidade do JAVÉ Espírito e do JAVÉ encarnado. Conseguindo isto na mente de um pecador, como Eles Dois exercerão Suas funções salvíficas em prol dele? Como essa alma necessitada de um Deus que convence do pecado (Jo 16:8), de “um Deus que morre” em seu lugar, como essa alma que despreza essas funções divinas, conseguiria se preparar para a segunda vinda de Cristo e ser levada com os salvos para o Céu?! Sem dúvida, amigos, sem JAVÉ encarnado, sem JAVÉ Espírito, equivale a sem salvação. Não se trata de um costume ou doutrina; crer ou não crer em JAVÉ trino se trata de destino eterno, amigo(a) leitor(a)! Impeça que satanás dilacere JAVÉ trino em seu coração, já que ele nunca foi capaz de separar os Três. Impeça-o de dilacerar a sua salvação! Só você pode impedi-lo de fazer isso em sua mente.
Fonte: Livro JAVÉ, 14.

Deixe uma resposta