A religião de Deus

“E os fariseus, vendo isso, perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com publicanos e pecadores? Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos. Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores” (Mt 9:11-13).
Nestas palavras de Jesus está a chave para entender o Evangelho: “Quero misericórdia, e não sacrifício”. O que Jesus mostra para nós é que Deus é misericordioso com as pessoas. Ninguém escapa ao amor do Pai: o pobre, o rico, o branco, o negro, o divorciado, o casado, o evangélico, o católico, enfim, todas as pessoas são alvos do mesmo amor. Deus não faz acepção de pessoas.
Nós, os cristãos, devemos entender que Deus não é evangélico, Deus é Deus. Ele ama as pessoas e deseja que todas sejam salvas. Precisamos deixar de lado a nossa arrogância de não querermos nos “misturar” com quem não é evangélico, e amarmos os perdidos. Devemos ser imitadores de Jesus, sendo sal e luz em meio a uma geração corrompida e alcançarmos vidas para o Senhor. Sejamos benção para a nossa geração!
Fonte: Guiame.

Deixe uma resposta