No hebraico, Josué. No grego, JESUS. Mas só um deles conseguiu fazer jus ao próprio nome!

Jesus, um nome comum Era muito comum o nome hebraico [Jesus]. Sem dúvida, muitos meninos vivendo na Judeia naqueles dias quando o bebê nasceu chamavam-se Jesus. E, sem dúvida, tinha sido um nome popular por longos anos, por séculos, nas famílias judaicas; pois é claro que você se lembra de que Jesus não é senão a forma grega do nome hebraico “Josué”. Havia muitos meninos chamados Josué, e no dialeto grego naquele momento, muitos meninos, sem dúvida, obtiveram este nome de Jesus. Não há nada de surpreendente no nome. Quando os vizinhos ouviram que Maria havia chamado o recém-nascido Menino Jesus, ninguém parou para perguntar o que ele significava. Muitos outros Jesus (s) estavam correndo por Nazaré e pela Judéia, e ao longo do campo era um dos nomes mais comuns, quase tão comum como João é hoje. Assim Deus possuiu um nome perfeitamente familiar, que fixou o Menino recém-nascido entre os filhos dos homens, ao invés de separá-los deles. Ele teve um nome que os homens possuíam em todos os lugares, “e você chamará o seu nome de Jesus”, o nome que o vizinho do lado possui, o nome que os homens têm chamado os seus meninos durante séculos, “você chamará o seu nome de Jesus”.

A razão para dar esse nome “Você chamará o seu nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” … o pensamento real é a de um contraste… Um contraste com o que? Com toda a aspiração do passado, que nunca havia se tornado realização. Com toda a tentativa do forte e intenso que havia terminado em derrota.

Pense no primeiro homem que teve este grande nome. Josué é um dos maiores homens das páginas do Antigo Testamento… Contudo, apesar de todas as realizações, ele falhou, e o escritor da carta aos Hebreus nos diz: “Se, porém, Josué lhes tivesse dado repouso, não teria posteriormente falado de outro dia.” Assim, o grande líder do passado falhou. Ele levou-os com grande severidade e gravidade e triunfo magnífico contra Jericó e Ai, e assim por diante, mas ele certamente nunca lhes deu descanso. E toda a história dos anos que se seguiram foi a história da perpétua inquietação. Josué nunca guiou [os israelitas] para o interior do repouso… Josué não conseguiu levar o povo ao repouso, por quê? Por causa do pecado do povo, com o qual ele não podia lidar. Dessa forma, ao invés de lidar apenas com algo superficial, …a mensagem do anjo desce às profundezas e diz: “Tu chamarás o seu nome Josué”, pois Ele irá levar o seu povo ao descanso, …salvando-os de todos os pecados, os quais impedem o descanso…

Deixe uma resposta