Crendices e superstições cristãs. A existência de uma parte folclórica na teologia popular em todas as denominações cristãs (Parte III)

“Quem crer e for batizado será salvo; quem,
porém, não crer será condenado” (Mc 16:16). “Bem-aventurados aqueles que leem e
aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas,
pois o tempo está próximo” (Ap 1:3). “Crede em JAVÉ, vosso Deus, e estareis
seguros; crede nos seus profetas e prosperareis” (II Cr 20:20). “Porém vocês,
irmãos, foram chamados para serem livres. Mas não deixem que essa liberdade se
torne uma desculpa para permitir que a natureza humana domine vocês. Pelo
contrário, que o amor faça com que vocês sirvam uns aos outros. Pois a lei
inteira se resume em um mandamento só: ‘Ame os outros como você ama a você
mesmo.’ Mas, se vocês agem como animais selvagens, ferindo e prejudicando uns
aos outros, então cuidado para não acabarem se matando! Quero dizer a vocês o
seguinte: deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam
aos desejos da natureza humana. Porque o que a nossa natureza humana quer é
contra o que o Espírito quer, e o que o Espírito quer é contra o que a natureza
humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que vocês
querem. Porém, se é o Espírito de Deus que guia vocês, então vocês não estão
debaixo da lei. As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas
são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de
ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de
raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras,
as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que
fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus. Mas o Espírito de Deus produz
o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a
humildade e o domínio próprio. E contra essas coisas não existe lei. As pessoas
que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com
todas as paixões e desejos dessa natureza. Que o Espírito de Deus, que nos deu
a vida, controle também a nossa vida!” (Gl 5:13-25, NTLH). “Então, falou Pedro,
dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo
contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é
aceitável. Esta é a palavra que Deus enviou aos filhos de Israel,
anunciando-lhes o evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor
de todos. Vós conheceis a palavra que se divulgou por toda a Judeia, tendo
começado desde a Galileia, depois do batismo que João pregou, como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito
Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos
os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele; e nós somos testemunhas de tudo
o que ele fez na terra dos judeus e em Jerusalém; ao qual também tiraram a
vida, pendurando-o no madeiro. A este ressuscitou Deus no terceiro dia e
concedeu que fosse manifesto, não a todo o povo, mas às testemunhas que foram
anteriormente escolhidas por Deus, isto é, a nós que comemos e bebemos com ele,
depois que ressurgiu dentre os mortos; e nos mandou pregar ao povo e testificar
que ele é quem foi constituído por Deus Juiz de vivos e de mortos. Dele todos
os profetas dão testemunho de que, por meio de seu nome, todo aquele que nele
crê recebe remissão de pecados” (At 10:34-43). “Quando Pedro ainda estava
falando, o Espírito Santo desceu sobre todos os que estavam ouvindo a mensagem.
Os judeus seguidores de Jesus que tinham vindo de Jope com Pedro ficaram
admirados por Deus ter derramado o dom do Espírito Santo sobre os não-judeus” (At
10:44,45, NTLH). “O carcereiro despertou do sono e, vendo abertas as portas do
cárcere, puxando da espada, ia suicidar-se, supondo que os presos tivessem
fugido. Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, que todos aqui
estamos! Então, o carcereiro, tendo pedido uma luz, entrou precipitadamente e,
trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas. Depois, trazendo-os para fora,
disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo? Responderam-lhe: Crê no
Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. E lhe pregaram a palavra de Deus e a
todos os de sua casa. Naquela mesma hora da noite, cuidando deles, lavou-lhes
os vergões dos açoites. A seguir, foi ele batizado, e todos os seus” (At
16:27-33). “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos,
alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de
demônios” (I Tm 4:1). “Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor
Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos a que não vos
demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito,
quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha
chegado o Dia do Senhor. Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não
acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade,
o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus
ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus,
ostentando-se como se fosse o próprio Deus” (II Ts 2:1-4). “Então vi outro
monstro, que subia da terra [Estados Unidos da América]. Ele tinha dois chifres
parecidos com os de um carneiro [Republicanismo e Protestantismo], mas falava
como um dragão [apostasia americana]. Usava toda a autoridade do primeiro
monstro [sistema papal católico romano], na sua presença. Forçava a terra e
todos os que moram nela a adorarem o primeiro monstro, aquele cuja ferida
mortal [na Revolução Francesa] havia sido curada. Esse segundo monstro [EUA
apostatado = falso protestantismo + espiritismo + catolicismo romano] fez
coisas espantosas. Fez com que caísse fogo do céu sobre a terra, na presença de
todas as pessoas. E enganou todos os povos da terra, por meio das coisas que
lhe foi permitido fazer na presença do primeiro monstro. O segundo monstro
disse a todos os povos do mundo que fizessem uma imagem em honra [assim como
Deus criou o ser humano à Sua imagem, com liberdade e um caráter perfeito, os
EUA criam uma imagem ao papado, segundo o caráter do papado, ou seja,
imposição, transgressão da Lei de Deus, desrespeito à liberdade de culto e
crueldade] ao outro monstro, que havia sido ferido pela espada e não havia
morrido. O segundo monstro recebeu poder de soprar vida na imagem do primeiro,
para que ela pudesse falar e matar todos os que não a adorassem. Ele obrigou
todas as pessoas, importantes e humildes, ricas e pobres, escravas e livres, a
terem um sinal na mão direita ou na testa [assim como o Senhor Espírito sela os
Seus (cf. Ef 1:13,14 e 4:30; Ap 7:1-3), recriando neles o caráter de
Deus, Satanás e seus instrumentos selam, põem seu sinal nos deles – caráter de
rebeldia e aberta desobediência ao Céu; microchips
podem até ser usados no monitoramento, mas não são eles que dão um caráter mau
e um estilo de vida desobediente à Palavra de Deus! O que faz isso são as
escolhas diárias que fazemos]. Ninguém podia comprar ou vender, a não ser que
tivesse esse sinal, isto é, o nome do monstro ou o número do nome dele” [obviamente
os filhos de Deus nesse tempo futuro não terão o sinal do dragão e da besta,
mas o selo do Espírito e da obediência aos mandamentos de Deus e isto refletido
no caráter e no estilo de vida] (Ap 13:11-17, NTLH). “Vi outro anjo voando pelo
meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a
terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei
a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele
que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (Ap 14:6,7). “Assim
terminou a criação do céu, e da terra, e de tudo o que há neles. No sétimo dia
Deus acabou de fazer todas as coisas e descansou de todo o trabalho que havia
feito. Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse
dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou. E foi assim que o céu e a
terra foram criados” (Gn 2:1-4, NTLH). “Lembra-te do dia de sábado, para o
santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o
sábado de JAVÉ, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho,
nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o
forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez JAVÉ os céus
e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, JAVÉ
abençoou o dia de sábado e o santificou” (Êx 20:8-11). “Um terceiro anjo seguiu
o segundo, dizendo com voz forte: — Aqueles que adorarem o monstro e a sua
imagem e receberem o sinal na testa ou na mão beberão o vinho de Deus, o vinho
da sua ira, que ele derramou puro na taça do seu furor. Eles serão atormentados
no fogo e no enxofre diante dos santos anjos e do Cordeiro. A fumaça do fogo
que os atormenta sobe para todo o sempre. Ali não há alívio, nem de dia nem de
noite, para os que adoram o monstro e a sua imagem, nem para qualquer um que
tenha o sinal do nome dele” (Ap 14:9-11, NTLH). “E gritava com voz forte [o
caráter e o estilo de vida dos selados pelo Senhor Espírito Santo]: — Caiu!
Caiu a grande Babilônia [todos os sistemas político-religiosos e seus adeptos]!
Agora quem vive ali são os demônios e todos os espíritos imundos. Todos os
tipos de aves e feras imundas e nojentas vivem nela. Pois todas as nações
beberam do seu vinho [filosofias humanistas e doutrinas não bíblicas], o vinho
forte do seu desejo imoral [preferência deliberada e consciente pela desobediência
aos mandamentos de Deus]. Os reis do mundo inteiro [presidentes e líderes dos
países da ONU] cometeram imoralidade sexual com ela [se comprometeram com o
papado], e os homens de negócio deste mundo se enriqueceram à custa das
práticas sexuais sujas da prostituta [lembre-se: o povo de Deus é representado
pela mulher de branco, pura e fiel à Deus (cf. Ap 12). Já os desobedientes ao “evangelho
eterno” (Ap 14:6), congregados pelas muitas denominações cristãs apóstatas,
isto é, que deixaram de seguir a Bíblia e passaram a seguir os homens, são
representadas pela mulher de vermelho (cf. Ap 17), prostituta espiritualmente,
ou seja, desleal ao seu pretenso Noivo – Jesus Cristo!]. Então ouvi outra voz
do céu, que disse: — Saia dessa cidade, meu povo [Deus chama Seus “restantes”
leais dentre os mulçumanos, os orientais, os indígenas e aborígenes, além de
todas as igrejas cristãs apostatadas e comunidades miscelâneas para que não
obedeçam às ordens político-religiosas ecumênicas disfarçadas por ideologias de
paz, união e segurança globais, mas que na verdade, regidas pelos anjos maus com
seu sistema anárquico, embora bastante organizado, objetivam a desonra à
autoridade de Deus como único Legislador universal e Criador de todos e a
exaltação da criatura com suas leis evolucionistas-casualistas corruptoras,
libertinas, mas que agradam as massas cujo caráter e cosmovisão há muito se
distanciaram da pureza moral do evangelho bíblico devido suas escolhas diárias
nos campos da alimentação, filosofia de vida, religião, relacionamentos, etc.,
ao ponto de estarem irreversivelmente maduras para a destruição]! Saiam todos
dela para não tomarem parte nos seus pecados [falta de amor a Deus e ao
próximo; escolhas egoístas conscientes, contrárias à luz do Senhor Espírito
refletida em Seus servos vazios de si mesmos e cheios das características de
Seu próprio Criador Jesus] e para não participarem dos seus castigos! Pois os
seus pecados estão amontoados até o céu, e Deus lembra das suas maldades” (Ap
18:2-5,NTLH). “Isso exige que o povo de Deus aguente o sofrimento com
paciência. Esse povo são aqueles que obedecem aos mandamentos de Deus e são
fiéis a Jesus” (Ap 14:9-12, NTLH). “O dragão ficou furioso com a mulher e foi
combater contra o resto dos descendentes dela, isto é, aqueles que obedecem aos
mandamentos de Deus e são fiéis à verdade revelada por Jesus” (Ap 12:17, NTLH).
“Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.
Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo
enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste
inteirado, sabendo de quem o aprendeste” (II Tm 3:12-14). “Nesse tempo, se
levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo, e
haverá tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele
tempo; mas, naquele tempo, será salvo o teu povo, todo aquele que for achado
inscrito no livro. Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para
a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno” (Dn 12:1,2). “Olhem! Ele
vem com as nuvens! Todos o verão, até mesmo os que o atravessaram com a lança.
Todos os povos do mundo chorarão por causa dele. Certamente será assim. Amém!”
(Ap 1:7, NTLH). “Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som
da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu. Aqueles que
morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro. Então nós, os que estivermos
vivos [“os restantes”, os 144.000 simbólicos de todas as tribos, ou seja,
nações e religiões (cf. Ap 7)], seremos levados nas nuvens, junto com eles,
para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o
Senhor. Portanto, animem uns aos outros com essas palavras” (I Ts 4:16-18, NTLH). Hendrickson Rogers
Estude a primeira parte desta pesquisa aqui e a segunda parte aqui! A pesquisa continua. Aguardem!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: