Que tal parar o cafezinho? Te dou 7 motivos!

Café e trabalho combinam – para muitos, aliás, os dois são inseparáveis. Afinal, a capacidade estimulante da bebida ajuda a começar o expediente e se manter desperto por horas e horas. O empreendedor serial americano Dave Kerpen tinha uma relação ainda mais intensa com o café. Há 13 anos, Kerpen era um bem-sucedido representante comercial da Disney. Tomava, literalmente, litros de café todos os dias. Mais recentemente, já no comando da Likeable Local, empresa de marketing online, o americano bebia café até durante a noite, a fim de conseguir trabalhar de madrugada. No ano passado, Kerpen percebeu, entretanto, que o consumo da bebida estava lhe trazendo mais prejuízos que benefícios. Também se deu conta de que era um viciado e procurou ajuda médica. Hoje, Kerpen “está limpo”. Em artigo no site da revista Inc., ele listou razões para os empreendedores largarem o café.
1. Café deixa ligado. Até demais. A bebida, segundo ele, estimula o fluxo de hormônios causadores de estresse, ansiedade, irritabilidade, insônia e tensão muscular.
2. Você pode ter problemas psicológicos. A cafeína, substância estimulante responsável pelos efeitos do café, pode causar depressão e transtornos de atenção.
3. O efeito pode ser o inverso. Ao ser ingerido em excesso, o café pode causar insônia e fadiga. Perceba o que isso pode trazer: você acorda com sono e toma café. No decorrer do dia, consome o líquido escuro e fumegante por várias vezes. Chega em casa e não consegue descansar. Tem poucas horas de sono. Você acorda com sono e toma café… pode ser que você tenha entrado em um ciclo vicioso e não tenha se dado conta.
4. Cafeína faz mal para o seu corpo. A substância pode causar desidratação, desconforto estomacal, indigestão e azia.
5. Quase uma diabete. A cafeína tem a capacidade de tornar a insulina menos efetiva, o que dificulta a regulação dos níveis de açúcar no sangue.
6. Cafeína libera adrenalina. Outro efeito da substância é estimular o lançamento de adrenalina na corrente sanguínea. De acordo com Kerpen, o hormônio é importante para fugir de um urso, não para responder a um e-mail mais delicado.
7. Há melhores alternativas. O empreendedor, por exemplo, substituiu o café pelo chá verde. Segundo ele, sua nova bebida favorita tem componentes estimulantes, mas menos nocivos que os do café. [Que tal, em lugar de buscar estimulantes, adotar um estilo de vida saudável? Durma as horas necessárias de sono, beba água, faça exercícios físicos, adote uma dieta o mais natural e saudável possível, exponha-se corretamente ao sol, descanse um dia por semana, confie em Deus e mantenha comunhão com Ele. Esses “remédios” não têm contraindicação e “turbinam” a vida naturalmente. – MB]


O cóccix e a suposta cauda vestigial

Em seu livro The Descent of Man, Charles Darwin citou o cóccix como um suposto traço vestigial o qual revelaria nossa descendência dos “ancestrais” que tinham cauda. Ele escreveu: “Em certos casos raros e anômalos, ele [o cóccix] tem sido conhecido por formar um […] pequeno rudimento externo de uma cauda.”[1: p. 29] Assim nasceu a visão darwinista clássica da “cauda humana”, agora um ícone do pleno desenvolvimento da evolução. Esse mito sustenta que a “cauda” é a regressão de uma forma anterior, uma expressão de genes adormecidos acumulados de nossos antepassados ​​primatas. No século 19, 180 órgãos presentes no corpo humano eram considerados “vestigiais” e destituídos de função pelo simples fato de que sua função não era conhecida. Durante o julgamento de Scopes em 1925, o biólogo evolucionista Horatio Newman reforçou essa declaração de que existiam mais de 180 órgãos vestigiais e estruturas no corpo humano, “suficientes para fazer de um homem um verdadeiro museu ambulante de antiguidades”.[2: p. 268] Em 1971, a Encyclopaedia Britannica reivindicou mais de cem órgãos que teriam restado como vestígio no ser humano e, ainda hoje, em sua versão online, o cóccix é considerado como um deles.[3] Em 1981, Steve Scadding, autor de livros didáticos de biologia, também fez uma alegação semelhante.[4]
A crença no caráter vestigial e não funcional de órgãos e estruturas esteve na base de muitos erros médicos e atrasou substancialmente a investigação a respeito da função desses órgãos no corpo humano. Atualmente, com o progresso das ciências biomédicas, há reservas em se afirmar que existam órgãos sem função. De fato, em 2008, a revista New Scientist relatou que, desde os dias do biólogo Horatio Newman, a lista de órgãos vestigiais “cresceu e então encolheu novamente”, a tal ponto que hoje “os biólogos são extremamente cautelosos em falar de órgãos vestigiais”.[5] Mas, apesar disso, livros didáticos ainda citam alguns órgãos como sendo vestígios da evolução. E o cóccix é o exemplo de órgão vestigial mais frequentemente usado. Em 2006, por exemplo, um dos mais populares livros de biologia atuais, ainda trazia a afirmação de que “muitas espécies de animais têm órgãos vestigiais”, incluindo também o exemplo do cóccix.[6: p. 384]
Mas, para iniciarmos nossa análise sobre o cóccix, devemos conhecer a definição de órgão vestigial. A definição mais comum durante todo o século passado foi a seguinte: “Os seres vivos, incluindo o homem, são museus virtuais de estruturas que não têm nenhuma função útil, mas que representam os restos de órgãos que já tiveram algum uso.”[7: p. 30] A referência de autoridade The Evolution of Life define órgão vestigial como um “que perdeu sua função no curso da evolução, e é geralmente muito reduzido em tamanho”.[8]
Nas últimas décadas, essa definição ainda é comumente usada. Um dos mais populares escritores de livros didáticos de ciências da atualidade definiu “vestigial” como segue: “A evolução não é um processo perfeito. Como mudanças ambientais selecionam contra certas estruturas, outras são retidas, às vezes persistentes, mesmo se elas não são usadas. Uma estrutura que parece não ter qualquer função em uma espécie, mas é homóloga a um órgão funcional em outras espécies, é denominada vestigial.”[9: p. 395] Em 2009, nos Estados Unidos, o Conselho Estadual de Educação do Texas (CEET) adotou um manual sobre conhecimentos e habilidades essenciais dos princípios da evolução darwiniana.[10] Esse material instrucional proposto contêm erros sobre aorigem da vida ou embriologia, faz alegações imprecisas sobre órgãos vestigiais e evidências de ancestralidade comum, e ressuscita reivindicações já desmascaradas como, por exemplo, o cóccix ser um órgão vestigial, deixando de mencionar que esse órgão é reconhecido por ter funções importantes.
Atualmente, já são conhecidas e descritas várias funções do cóccix. O cóccix humano é um grupo de quatro ou cinco pequenas vértebras fundidas em um osso na extremidade mais baixa da coluna vertebral. Com seu diafragma pélvico, ele mantém fixos muitos órgãos em nossa cavidade abdominal, evitando que eles literalmente caiam por entre as pernas. Alguns dos músculos do diafragma pélvico também são importantes para o controle da eliminação dos resíduos do organismo através do reto. O cóccix também serve como importante ponto de apoio para os músculos que sustentam o ânus no lugar.[11] Além de ser o local de inserção de vários músculos, ligamentos e tendões, ele também serve como uma perna do tripé – juntamente com as tuberosidades isquiáticas − que fornece suporte de sustentação de peso para uma pessoa nas posições ereta e sentada.[12] Embora o conhecimento a respeito desse órgão tenha avançado muito nos últimos anos, ainda assim pouco se sabe sobre sua anatomia e funcionalidade.[13]
Para quem acha que o cóccix é inútil, basta cair da escada sobre ele. O que acontece? O indivíduo não consegue se levantar, não consegue se sentar, não consegue se deitar.  Em certo sentido, o cóccix é um dos ossos mais importantes em todo o corpo. De fato, em um embrião de um mês, o cóccix tem a aparência de uma cauda no fim da coluna vertebral, mas isso se deve ao fato de os músculos e os membros não terem se desenvolvido até a completa formação e atividade da medula espinhal. À medida que as pernas se desenvolvem, elas cercam e envolvem o cóccix, e ele acaba adentrando o corpo. 
Há aproximadamente 40 casos (raros) relatados na literatura médica em que crianças nascem com uma suposta “cauda”.[14] Um artigo no Journal of Neurosurgery explica que esse ponto de vista é em si um resquício do pensamento de recapitulação: “Caudas humanas verdadeiras são raramente encontradas na medicina. No momento em que a teoria da evolução de Darwin era uma questão de debate, foram relatados centenas de casos duvidosos. A presença de uma cauda em um ser humano foi considerada por evolucionistas como um exemplo que ‘ontogenia recapitula[ndo] a filogenia’.”[15] Mas esses casos realmente se referem a uma cauda funcional? A resposta é não!
As caudas são divididas em duas categorias: “caudas verdadeiras”, que se estendem desde o cóccix, onde se poderia esperar uma chamada “cauda vestigial”; e “pseudocaudas”, que são frequentemente encontradas em outros locais na região lombar, e parecem ser aberrações óbvias, uma vez que são frequentemente associadas com anomalias. Mesmo as chamadas “caudas verdadeiras” em seres humanos não merecem esse nome. Isso porque mesmo essas chamadas “caudas” não são nada como as encontradas em mamíferos caudais – pela simples razão de que a cauda vestigial humana carece inteiramente de vértebras, ou qualquer tipo de osso, cartilagem, notocorda, ou medula espinhal; sendo única com essa característica.[15] Diversas pesquisas científicas ao longo das últimas décadas confirmam essa observação.[16-20]
As pseudocaudas, por sua vez, também não podem ser consideradas caudas. Isso porque (e as pesquisas confirmam) são estruturas anômalas ou saliências geralmente relacionadas a um tumor adiposo, tecido adiposo ou cartilagem.[18, 20-23] Por isso, o médico pode apenas cortá-las, sem complicações. Não é nada parecido, por exemplo, com a cauda de um gato que tem músculo, ossos e nervos. Em outras palavras, se os seres humanos têm uma cauda óssea, não é uma “cauda verdadeira”, é uma “pseudocauda” por causa de outras anomalias; mas se é uma “cauda verdadeira”, ​​ela não contém osso, cartilagem, notocorda ou medula espinhal. E nenhuma cauda humana contém vértebras.
Outro aspecto diz respeito ao gene Wnt-3a, responsável pelo desenvolvimento de caudas em camundongos e outros vertebrados.[24, 25] Sabe-se que a inibição do gene Wnt-3a induz à apoptose das células da cauda durante o desenvolvimento do embrião. Portanto, os evolucionistas presumem que a perda da cauda em macacos antropoides ao longo da evolução foi simplesmente o caso de uma mutação reguladora que inibiu o gene Wnt-3a. Nesse sentido, para os evolucionistas, o cóccix é uma cauda vestigial que sofreu apoptose numa fase inicial do desenvolvimento embrionário, e isso sugere que há uma semelhança entre os humanos e outros mamíferos, sendo confirmada pela presença do gene Wnt-3a em ratos e em humanos. Para eles, portanto, a homologia entre essas espécies em nível ontogenético (estudo das origens e desenvolvimento) leva à conclusão de ancestralidade comum, da qual se herdariam esses genes.
Porém, a dúvida que permanece é a seguinte: se ambas as espécies foram projetadas a partir de estruturas semelhantes, é mais lógico que permaneçam os órgãos e as estruturas aproveitáveis para outras funções. Afinal, os defensores do design inteligente presumem que o objetivo do Designer seria o de projetar animais capazes de sobreviver. Se o cóccix é parte de uma estrutura que auxilia no desenvolvimento embrionário, e se ele serve, como indicado, para fixar e sustentar o diafragma pélvico, seria sensato presumir que essa estrutura é útil para a nossa sobrevivência. Logo, a mente inteligente teria alterado a cauda e mantido o cóccix, com utilidade própria.
Ademais, os evolucionistas também alegam que alguns indivíduos tiveram seus cóccix removidos cirurgicamente, o que implica que ele é inútil. Não me surpreende que as pessoas possam ter seus cóccix removidos e ainda sobreviver. Só porque você pode viver sem um cóccix não significa que ele não tenha uma função. As pessoas também podem viver com um rim em vez de dois. Podemos perder os cabelos, embora eles tenham uma função. Muitas pessoas ao longo da história humana têm vivido depois de perder muitos, se não a maioria dos dente, mas, certamente, dentes têm uma função. A teoria do designinteligente não exige que o cóccix seja indispensável do ponto de vista médico. Em vez disso, espera-se que o design do cóccix tenha alguma função que contribua para o sistema, de forma integrada. E o cóccix claramente tem múltiplas funções – e, assim, cumpre as previsões do design inteligente.
(Everton Fernandes Alves é enfermeiro e mestre em Ciências da Saúde pela UEM; seu e-book pode ser lido aqui)
Referências:
[1] Darwin CR. The descent of man, and selection in relation to sex. London: John Murray, 1871. Disponível em: http://darwin-online.org.uk/content/frameset?pageseq=42&itemID=F937.1&viewtype=side
[2] Horatio Hackett Newman, citado em: The World’s Most Famous Court Trial: Tennessee Evolution Case, 2 ed. Dayton, TN: Bryan College, 1990.
[3] Encyclopaedia Britannica [online, 2015]. Disponível em:http://global.britannica.com/EBchecked/topic/123507/coccyx
[4] Scadding SR. “Do Vestigial Organs Provide Evidence for Evolution?” Evolutionary Theory 1981; 5:173-176.
[5] Spinney L. “Vestigial organs: Remnants of evolution.” New Scientist, 2656 (May 14, 2008). Disponível em: http://www.newscientist.com/article/mg19826562.100-vestigial-organs-remnants-of-evolution.html
[6] Miller KR, Levine J. Biology: Teachers Edition. Upper Saddle River, NJ: Pearson Prentice Hall, 2006.
[7] Asimov I. Words of Science. NY: Signet Reference Books, 1959.
[8] Gamlin L, Vines G. The Evolution of Life. NY: Oxford University Press, 1987.
[9] Lewis R. Life. 3 ed., NY: WCB/McGraw Hill, 1998.
[10] Texas Essential Knowledge and Skills (TEKS), 2009. Disponível em:http://www.discovery.org/f/7711
[11] Bergman J, Howe G. “Vestigial Organs” are Fully Functional. Terre Haute, IN: Creation Research Society Books, 1990, pp. 32–34.
[12] Lirette LS, Chaiban G, Tolba R, Eissa H. “Coccydynia: An Overview of the Anatomy, Etiology, and Treatment of Coccyx Pain.” Ochsner J. 2014; 14(1):84-87.
[13] Woon JTStringer MD. “Clinical anatomy of the coccyx: A systematic review.” Clin Anat. 2012; 25(2):158-67.
[14] Shad J, Biswas R. “An infant with caudal appendage.” BMJ Case Rep. 2012; 2012: bcr1120115160.
[15] Spiegelmann R, Schinder E, Mintz M, Blakstein A. “The human tail: a benign stigma.” Journal of Neurosurgery 1985; 63:461-462.
[16] Ledley F. “Evolution and Human the Tail.” The New England Journal of Medicine 1982; 306(20):1212-1215.  
[17] Dao AHNetsky MG. “Human Tails and Pseudotails.” Hum Pathol. 1984; 15(5):449-53.
[18] Belzberg AJMyles STTrevenen CL. “The Human Tail and Spinal Dysraphism.” J Pediatr Surg. 1991; 26(10):1243-5.
[19] Chauhan SPGopal NNJain MGupta A. “Human tail with spina bifida.” Br J Neurosurg. 2009; 23(6):634-5.
[20] Puvabanditsin SGarrow EGowda SJoshi-Kale MMehta R. “A Gelatinous Human Tail With Lipomyelocele: Case Report.” J Child Neurol. 2013; 28(1):124-7.
[21] Dubrow TJWackym PALesavoy MA. “Detailing the Human Tail.” Ann Plast Surg. 1988; 20(4):340-4.
[22] Lu FL, Wang PJ, Teng RJ, Tsou Yau KI. “The Human Tail.” Pediatric Neurology 1998; 19(3):230-3.
[23] Park SHHuh JSCho KHShin YSKim SHAhn YHCho KGYoon SH. “Teratoma in Human Tail Lipoma.” Pediatr Neurosurg. 2005; 41(3):158-61.
[24] Greco TLTakada SNewhouse MMMcMahon JAMcMahon APCamper SA. “Analysis of the vestigial tail mutation demonstrates that Wnt-3a gene dosage regulates mouse axial development.” Genes Dev. 1996; 10(3):313-24.
[25] Katoh M. “Molecular cloning and expression of mouse Wnt14, and structural comparison between mouse Wnt14-Wnt3a gene cluster and human WNT14-WNT3A gene cluster.” Int J Mol Med. 2002; 9(3):221-7.

Mamilos masculinos humanos: órgãos vestigiais ou sexuais?

Frequentemente é levantada a questão da suposta inutilidade dos mamilos masculinos como objeção ao conceito de um designer. Nas mulheres, os mamilos funcionam como um dispositivo de entrega do leite para amamentar os bebês. Então, qual é o propósito dos mamilos nos homens? A perspectiva evolutiva diz que eles são “restos” do nosso passado evolutivo; portanto, eles são considerados “órgãos vestigiais” ou “rudimentares”.[1] Isso sugere que eles teriam sido funcionais no passado, mas, à medida que a evolução progrediu, a função deles teria se perdido. Essa questão intrigou o avô de Charles Darwin, Erasmus Darwin, e muitos outros antes e depois. Erasmus especulou que os mamilos masculinos teriam sido uma relíquia de uma época em que os mamíferos eram hermafroditas – sexo masculino e feminino em um indivíduo.[2] O biólogo evolucionista Stephen Gould também afirmou que, em sua experiência com o público, “nenhum item provocou mais confusão do que a própria questão que Erasmus Darwin escolheu como um desafio primário para seu conceito de utilidade invasiva – os mamilos masculinos”.[3: p. 43]
Um exemplo moderno de pressupostos evolucionistas que levaram os mamilos masculinos a ser rotulados como inúteis foi apresentado pelo médico cirurgião Robert Rothenberg: “Quando inspecionamos o Homo sapiens, acusado de ser a mais ilustre realização da natureza, é óbvio que o trabalho poderia ter sido feito muito melhor! Como exemplo, vamos considerar o peito [mamilo] masculino, uma estrutura encontrada em todos os mamíferos. O que a natureza tem em mente para esse apêndice decorativo? Era suposto servir a um propósito real, ou foi um ato lunático cometido durante um momento em que a natureza estava com um humor para brincadeira?” [4: p. 224]
O filósofo e crítico das ciências Jim Holt escreveu em um artigo publicado no jornal New York Times que “algumas esquisitices não funcionais, como a cauda do pavão ou o mamilo masculino humano, podem ser atribuídas a um sentido de capricho por parte do designer”.[5]
Porém, o Dr. Rothenberg e o Sr. Holt se esqueceram de analisar que diferenças sexuais físicas entre homens e mulheres são resultado do desenvolvimento que se deve a influencias cromossômicas e hormonais. Os machos e as fêmeas são fisiologicamente idênticos nas fases iniciais do desenvolvimento embrionário.[6] Os homens têm mamilos porque eles começam a se desenvolver no momento em que é ativado o sinal hormonal masculino para se diferenciar.[7] 
Assim, ambos os projetos têm basicamente a mesma informação genética, e essa informação é expressa de forma tão eficiente quanto possível, ao longo do desenvolvimento do embrião. Essa é a economia de design. O desenvolvimento do mamilo masculino é, portanto, resultado da diferenciação sexual concebida para produzir o dimorfismo sexual (ou seja, contém características de ambos os sexos). Os mamilos são, obviamente, parte funcional do projeto do corpo masculino.
Na verdade, o argumento de que o mamilo masculino é inútil não faz sentido e representa um argumento muito pobre para a evolução. Se a evolução fosse verdadeira, os mamilos masculinos seriam redundantes. Tempo e acaso certamente já os teriam eliminado, uma vez que a evolução sugere a sobrevivência do mais apto para fins de reprodutibilidade. Assim, eles deveriam ter sido selecionados naturalmente contra.
Porém, Pau Carazo, um zoólogo evolucionista da Universidade de Oxford, argumenta que “os homens têm mamilos porque, mesmo que eles não sejam úteis, a evolução não funciona eliminando todas as partes dispensáveis ​​no nosso corpo, mas eliminando apenas as partes dispendiosas do ponto de vista evolutivo. A evolução não tem dado atenção a mamilos masculinos porque eles não apresentaram qualquer perigo para a nossa sobrevivência ou em desvantagem nosso sucesso reprodutivo”.[8]
Michael Le Page, jornalista da revista New Scientist, também oferece sua explicação: “Mamíferos machos claramente não precisam deles [mamilos]: eles os têm porque as fêmeas têm e porque não custa muito para crescer um mamilo. Então, não houve nenhuma pressão para os sexos evoluírem vias de desenvolvimento separadas e ‘desligar’ o crescimento de mamilos no sexo masculino.”[9]
           
Então, se na visão evolucionista os mamilos persistem por falta de seleção contra eles, ao invés de seleção para eles, é curioso e até poderíamos argumentar que a ocorrência de problemas associados com o mamilo masculino, tais como carcinoma, constitui seleção contemporânea contra eles.[10, 11] Mas essa não é a nossa proposta.
Outro ponto de discussão está na presença de glândulas mamárias tanto em homens quanto em mulheres. Ernest Haeckel observou há mais de um século que o desenvolvimento anormal do peito masculino podia levar os homens a produzirem lactato.[12] Mas será que, conforme proposto por Darwin, isso realmente indica um vestígio evolutivo do tempo em que homens podiam amamentar seus filhos?[13] Em relação à lactação, as evidências sugerem que é possível surgir níveis de prolactina em mamíferos do sexo masculino.[14, 15] No entanto, o fato de alguns tecidos mamários masculinos em humanos (não saudáveis) apresentarem essa capacidade simplesmente indica a presença de algum fator interferindo na função do projeto.
A conclusão errônea de que os mamilos masculinos não são utilizados para amamentar e, portanto, são inúteis vai contra as evidências apontadas pela literatura científica. Os mamilos masculinos têm várias funções importantes, mas estão principalmente envolvidos na estimulação sexual.[16, 17] Ambos os mamilos, masculinos e femininos, contêm uma abundância de tecido nervoso e, portanto, são muito sensíveis ao toque.[18-23] Na maioria das vezes, o mamilo masculino é tão sensível quanto o mamilo feminino.[24] Em relação à estrutura nerval, o médico cirurgião Peter Sykes observou que “o mamilo é inervado principalmente pelos ramos cutâneos anterior e lateral do quarto nervo intercostal. Também recebe contribuições dos ramos correspondentes dos terceiro e quinto nervos intercostais”.[18: p. 201] E a presença de grande quantidade de tecido nervoso é um grande indício de que um órgão tem função. Embora existam várias diferenças no complexo mamilo-areolar entre os gêneros, ambos os mamilos, masculinos e femininos, podem ser estimulados pelo toque.[16, 24, 25] 
Uma diferença importante é que as mulheres têm mais e maiores zonas erógenas mamárias, e elas são como um todo mais importantes para a resposta sexual delas.[24] Nos homens, os nervos da área do mamilo masculino estão mais perto em conjunto em comparação com os das mulheres, o que resulta no fato de os estímulos sexuais nos homens serem mais concentrados e discretos. O mamilo masculino também é importante para reconstruir o complexo mamilo-areolar masculino depois de um acidente ou doença.[26-30] De acordo com Stoppard, é apenas nos seres humanos que os seios e os mamilos estão envolvidos na atividade sexual, e não há nenhuma evidência para a evolução dessa resposta importante a partir de primatas inferiores.[24]
Assim, vemos que caracterizá-los como “vestigiais” é problemático, uma vez que eles são totalmente vascularizados e possuem muitas terminações nervosas sensoriais para o seu papel na prestação de estimulação em contato sexual. Então, por que é difícil de aceitar ou entender que os mamilos também são órgãos sexuais de sensibilidade que aumentam a experiência do sexo?
Lembrando que homens e mulheres foram projetados por um mesmo Designer, isso deve nos dar algumas dicas sobre por que algumas características são comuns em ambos os projetos. E uma vez que os mamilos masculinos têm uma função, eles são consistentes com uma explicação de design. De certa forma, é compreensível o fato de os evolucionistas terem aversão ao tecido mamário em homens, visto que eles não conseguem fornecer qualquer tipo de razão para a existência e persistência de mamilos masculinos após supostos milhões de anos no cenário evolutivo. Minha sugestão aos evolucionistas é a seguinte: se conformem com a presença deles, pois eles fazem parte do projeto ideal.
(Texto traduzido e adaptado do original Bergman [2001] por Everton Fernandes Alves, enfermeiro e mestre em Ciências da Saúde pela UEM; seu e-book pode ser lido aqui)
Referências:
[1] Mitchell T. “Why Do Men Have Nipples?” Answers in Genesis, 2011. Disponível em:https://answersingenesis.org/human-body/vestigial-organs/why-do-men-have-nipples/
[2] Lawrence E. “Why do men have nipples?” Nature News, 1999. Disponível em:http://www.nature.com/news/1999/990805/full/news990805-1.html
[3] Capítulo 4: “Male nipples and clitoral ripples.” In: Gould SJ. Adam’s Navel and Other Essays. NewYork: Penguin Books, 2000.
[4] Rothenberg R. The Complete Book of Breast Care. New York: Crown Pub. Inc., 1975.
[5] Holt J. “Unintelligent Design.” [Ago. 2005]. The New York Times magazine, 2005. Disponível em: http://www.nytimes.com/2005/02/20/magazine/unintelligent-design.html
[6] Yulsman T. “Why do men have nipples?” Science Digest 1982; 90(1):104.
[7] Endersby J. Pointless. [Nov. 1995]. “Last Word.” New Scientist 1995; Supplement, p. 49.
[8] Carazo P. “Why do men have nipples?” Mètode News, 2012. Disponível em:http://metode.cat/en/Metode-s-Whys-and-Wherefores/Per-que-els-homes-tenen-mugrons
[9] Le Page M. “Evolution myths: Everything is an adaptation.” [Abr. 2008]. Seção: “Life”,New Scientist, 2008. Disponível em: http://www.newscientist.com/article/dn13615-evolution-myths-everything-is-an-adaptation.html#.VXgBuvlVj2M
[10] Reis LODias FGCastro MAFerreira U. “Male breast cancer.” Aging Male. 2011; 14(2):99-109.
[11] Oger ASBoukerrou MCutuli BCampion LRousseau EBussières ERaro PClasse JM. “Male breast cancer: prognostic factors, diagnosis and treatment: a multi-institutional survey of 95 cases.” Gynecol Obstet Fertil. 2015; 43(4):290-6.
[12] Haeckel E. The Evolution of Man. 5 ed., vol. 1, New York: Putnam, 1905, p.269. Disponível em: http://catalog.hathitrust.org/Record/002001069
[13] Darwin CR. The descent of man, and selection in relation to sex. Vol. 1, 1 ed. London: John Murray, 1871.
[14] Kunz TH, Hosken DJ. “Male lactation: why, why not and is it care?” Trends in Ecology & Evolution 2009; 24(2):80-85.
[15] Anoop TM, Jabbar PK, Pappachan JM. “Lactation associated with a pituitary tumour in a man.” CMAJ. 2010; 182(6): 591.
[16] Masters W, Johnson V. Human Sexual Response. Boston: Little, Brown e Co., 1966.
[17] Sloand E. “Pediatric and adolescent breast health.” Lippincotts Primary Care Practice 1998; 2(2):170–175.
[18] Sykes PA. “The nerve supply of the human nipple.” J. Anat. 1969; 105(Pt 1):201.
[19] Robinson JE, Short RV. “Changes in breast sensitivity at puberty, during the menstrual cycle, and at parturition.” British Medical Journal 1977; 1(6070):1188–1191.
[20] Kapdi CC, Parekh NJ. “The male breast.” Radiology Clinical North America 1983; 21(1):137–148. 
[21] Sarhadi NS, Lee FD. “An anatomical study of the nerve supply of the breast, including the nipple and areola.” British J. Plastic Surgery 1996; 49(3):156–164.
[22] Sarhadi NS, Shaw-Dunn J, Soutar DS. “Nerve supply of the breast with special reference to the nipple and areola: Sir Astley Cooper revisited.” Clinical Anatomy 1997; 10(4):283–288.
[23] Wuringer E, Mader N, Porsch E, Holle J. “Nerve and vessel supplying ligamentous suspension of the mammary gland.” Plastic and Reconstructive Surgery 1998; 101(6):1486–1493.
[24] Stoppard M. The Breast Book: The Essential Guide to Breast Care & Breast Health for Women of All Ages. New York: Dorling Kindersley, 1996.
[25] Zubin J, Money J. Contemporary Sexual Behavior. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1973.
[26] Kincaid SB. “Breast reconstruction: a review.” Annuals of Plastic Surgery 1984; 12(5):431–448.
[27] Aiache AE. “Male chest correction. Pectoral implants and gynecomastia.” Clinical Plastic Surgery 1991; 18(4):823–828.
[28] Vasconez HC, Holley DT. “Use of the tram and latissimus dorsi flaps in autogenous breast reconstruction.” Clinical Plastic Surgery 1995; 22(1):153–166.
[29] DeBono R, Rao GS. “A simple technique for correction of male nipple hypertrophy: the ‘sinusoidal’ nipple reduction.” Plastic Reconstruction Surgery 1997; 100(7):1890–1892.
[30] Liebau J, Machens HG, Berger A. “Gynecomastia of the male nipple.” Annuals of Plastic Surgery 1998; 40(6):678–681.
[31] Bergman J. “Is the human male nipple vestigial?” Journal of Creation 2001; 15(2):38-41.
Fonte: Criacionismo.

E os EUA se rende ao arco-íris de 6 cores (quais as próximas CONTRAFAÇÕES?)

Numa decisão histórica, a Suprema Corte dos Estados Unidos legalizou nesta sexta-feira (26) o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país. Os 13 estados que ainda proibiam não podem mais barrar os casamentos entre homossexuais, que passam a ser legalizados em todos os 50 estados americanos. A decisão veio por cinco votos contra quatro. O casamento tem sido uma instituição central na sociedade desde os tempos antigos, afirmou o tribunal, “mas ele não está isolado das evoluções no direito e na sociedade”. Ao excluir casais do mesmo sexo do casamento, explicou, nega-se a eles “a constelação de benefícios que os estados relacionaram ao casamento”. O tribunal acrescentou: “O casamento encarna um amor que pode perdurar até mesmo após a morte. Estaria equivocado dizer que estes homens e mulheres desrespeitam a ideia de casamento… Eles pedem direitos iguais aos olhos da lei. A Constituição lhes concede esse direito”, ressaltou, segundo a agência AFP. […]
O caso analisado pela decisão desta sexta se referia aos estados de Kentucky, Michigan, Ohio e Tennessee, onde o casamento é definido como a união entre um homem e uma mulher. Esses estados não permitiram que os casais do mesmo sexo se casassem em seu território e também se negaram a reconhecer os casamentos válidos em outros estados do país. […]
Como informa a agência EFE, o governo do presidente Barack Obama já tinha manifestado abertamente sua postura a favor do casamento homossexual depois que, pela primeira vez, o próprio líder declarou apoio à causa em 2012. Obama disse no Twitter que a aprovação é um grande passo para a igualdade de direitos. “Casais de gays e lésbicas têm agora o direito de se casar, como todas as outras pessoas. #Oamorvence”, disse o presidente. […]

Nota: Levando em conta a notícia acima, que teve ampla repercussão em todo o mundo e grande apoio nas redes sociais, com pessoas e instituições (a Casa Branca mudou a imagem do seu perfil no Facebook) adotando as cores do arco-íris em apoio à causa gay, quero tratar aqui de, pelo menos, três pontos:
1. Já disse várias vezes aqui que não posso ser contra a união estável entre pessoas do mesmo sexo, pois cada um faz o que bem entende da sua vida e o Estado tem o dever de garantir certos direitos aos cidadãos, sejam eles quem forem, tenham a orientação sexual que tiverem. O que não posso aceitar é a redefinição da palavra “casamento”, e que isso venha de uma nação fundada sobre bases bíblicas, por protestantes vindos da Europa com o objetivo inicial de ser fiéis à Palavra de Deus. Embora Obama tenha cantado o tradicional hino evangélico “Amazing Grace” no funeral de uma senadora (confira), a verdade é que, com sua atitude em relação ao “casamento” gay, ele deixa claro que sua religião é nominal, não se importando com o que diz a Bíblia – exatamente como a maioria dos cristãos hoje em dia. Alguém poderia dizer: “Mas ele cantou sobre a graça de Deus, que é inclusiva e perdoadora.” Sim, é. Mas, como diz Judas 4, não é correto valer-se da graça de Deus para acobertar o pecado. A graça nos livra do pecado, nos dá poder para vencê-lo, não passa a mão na cabeça do pecador. E aqui é preciso deixar claro, também, outro detalhe nessa discussão: ter tendências homossexuais não é pecado, praticar relações homossexuais, sim. Todo ser humano tem seus pontos fracos e suas lutas contra tentações específicas. O que não podemos é nos render a essas tentações como se pecar fosse algo inevitável ou até desejável.
2. Essa aceitação da união entre pessoas do mesmo sexo como se fosse casamento igual ao dos heterossexuais é outra evidência de que a crença criacionista foi pro ralo nos Estados Unidos e em quase todo o mundo. A Bíblia apresenta o primeiro casamento tendo sido celebrado por Deus, envolvendo um homem (Adão) e uma mulher (Eva). E Jesus Cristo reforçou isso em Marcos 10:6-8: “Mas no princípio da criação Deus ‘os fez homem e mulher’. ‘Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne.” Uma só carne (casamento) = homem + mulher. A descrença na literalidade dos primeiros capítulos de Gênesis levou não apenas à dissolução da crença no casamento monogâmico heterossexual, mas também à descrença no sábado bíblico, abrindo caminho para a aceitação do falso dia de guarda, o domingo. Está tudo no mesmo “balaio”: o falso casamento e o falso dia de guarda. Quando se abandonam as verdades sustentadas pela visão criacionista bíblica, escancara-se a porta para uma série de absurdos religiosos e comportamentais. Assim, as duas instituições edênicas – o casamento e o sábado – foram substituídas por contrafações.
3. Com a doutrinação adequada, leis antes tidas como absurdas acabam sendo aceitas naturalmente. Anos de glamourização dos relacionamentos homossexuais em filmes, seriados e novelas acabaram “fazendo a cabeça” do povo. Isso também aconteceu no Brasil, com as novelas exibindo beijos gays em horário nobre, de forma que, com o tempo, praticamente todo mundo passou a ver isso como algo aceitável e até admirável. Você duvida que, com a insistência do Vaticano/papa na defesa do domingo como dia da família e da natureza, será bem fácil promulgar uma lei que o torne obrigatório? O Parlamento Europeu já concorda com isso. Outros países também. Assim como outros países já permitiam o “casamento” gay. Mas, quando os EUA tornam isso obrigatório, essas leis têm mais força e muitos outros lhe seguem o exemplo. Muitas pessoas adotaram as cores do arco-íris em seus perfis nas redes sociais simplesmente para embarcar na “onda”. Quantas outras ondas e leis virão por aí?

Assista também a este vídeo (aqui, em inglês) pata entender as possíveis consequências para as igrejas dessa decisão da Suprema Corte norte-americana.

Detalhe curioso sobre a bandeira gay: enquanto o arco-íris tem sete cores (número bíblico da perfeição), a bandeira gay tem seis.

(TEMA 2) Sexo oral (Transcrição dos estudos do grupo “Blog do prof. H” no #WhatsApp)

Quer participar de nosso grupo de estudos? Clique AQUI!

(Prof. H) Bem vindos
todos e todas!
Sugestão: se
vc estiver no trabalho, por gentileza, seja ético e evite ficar no celular!
Se vc estiver
no templo, seja reverente e evite ficar na internet!
Agora, se vc
estiver descansando, livre, então CHEGA MAIS, pois vamos mergulhar fundo no
tema!!
(Gostei muito
do seu status Raquel! Então, este é o grupo de estudos Blog do prof. H. Confere
aqui o Blog: http://profhendrickson.blogspot.com.br)
Raquel: Obrigada!!
INTRODUÇÃO DO
ESTUDO
Certa vez, um
homem, num barco, começou a furar um buraco debaixo de seus pés no lugar em que
estava sentado. Quando as pessoas que estavam no barco exigiram que ele parasse,
ele respondeu: “Não se intrometam nisso. Este assento aqui é meu!” Essa
resposta absurda é muitas vezes a desculpa usada pelo pecador para justificar
seu comportamento. “A vida é minha, e vocês não têm nada que ver com ela.” É
claro que qualquer coisa que façamos ou deixemos de fazer afeta os outros,
especialmente os que estão mais próximos de nós. Quem já não sentiu, de maneira
muito intensa, o resultado de atos bons ou maus de outras pessoas?
(Estou contatando
o pessoal do Face e do Twitter!)
Se você é
solteiro(a), sugiro que este tema seja levado à sua mente como uma sólida base
conceitual para sua futura vida sexual!
Digo futura,
pois, segundo a Bíblia, o sexo SÓ FAZ SENTIDO dentro do casamento, ok?
“O
excesso sexual destruirá com efeito o amor para com os cultos devocionais,
tirará do cérebro a substância necessária para nutrir o organismo, vindo positivamente
a debilitar a vitalidade. Mulher alguma deve ajudar o marido nesta obra de
autodestruição. Ela não o fará caso esteja esclarecida, e tenha por ele
verdadeiro amor.” (Fonte:
http://blogdoprofh.com/2011/08/04/sua-conduta-sexual-nao-e-so-da-sua-conta/)
“Não é
amor puro e santo o que leva a esposa a satisfazer às propensões sensuais do
esposo, com prejuízo da saúde e da vida. Caso ela tenha verdadeiro amor e
sabedoria, procurará desviar-lhe a mente da satisfação das paixões impuras para
assuntos elevados e espirituais, falando sobre assuntos espirituais
interessantes. Talvez seja necessário insistir humilde e afetuosamente, mesmo
com risco de o desagradar, em que ela não pode desonrar seu corpo, cedendo a
excessos sexuais. Deve, bondosa e ternamente, lembrar-lhe que Deus tem direitos
mais altos, acima de todos os outros direitos, sobre todo o seu ser, e que ela
não pode desrespeitar esses direitos, pois será por isto responsável no grande
dia de Deus.” (Fonte:
http://blogdoprofh.com/2011/08/04/sua-conduta-sexual-nao-e-so-da-sua-conta/)
“As
paixões sensuais, favorecidas e acariciadas, tornam-se muito fortes nessa
idade, e indizíveis males da vida matrimonial são resultado certo. Em vez de a
mente desenvolver-se e ter poder controlador, dominam as tendências animalescas
sobre as faculdades mais altas e nobres, até serem subordinadas às tendências
animalescas. Qual o resultado? Os delicados órgãos da mulher desgastam-se e
tornam-se doentios; os partos são trabalhosos; abusam-se dos privilégios
sexuais. Os homens estão corrompendo seu corpo, e a esposa tem-se tornado uma
escrava do leito, às ordens das desordenadas e vis paixões, até aqueles
perderem de vista o temor de Deus. Condescender com o impulso que degrada tanto
o corpo como a alma, eis a ordem da vida matrimonial.” (Fonte:
http://blogdoprofh.com/2011/08/04/sua-conduta-sexual-nao-e-so-da-sua-conta/)
1ª PARTE – A BÍBLIA
FALA SOBRE O SEXO ORAL?
“Acorde,
vento norte, venha, vento sul! Sopre em meu jardim, espalhe as mais suaves fragrâncias. Oh! Deixem meu amado entrar em seu jardim!
Deixem-no saborear os seus frutos mais agradáveis. Cheguei ao meu jardim, minha noiva, minha
amada! Senti a doce fragrância. Desfrutei o mel e a fruta, bebi o néctar e o
vinho.” (Cântico dos Cânticos 4.16, 5.1, A mensagem)
“O foco da pesquisa de Edson é o livro de Cantares, que trata o sexo como momento único de intimidade entre homem e mulher que se amam tanto que não suportam a ausência um do outro (cf. o capítulo 3, por exemplo). “A intimidade sexual é abordada com inúmeras metáforas, sendo uma delas o uso dos óleos (mirra, por exemplo), que não são descritos a partir do aroma, mas do aspecto táctil (5:5; 5:13)”, explica o mestrando. “O erotismo também é muito claro, principalmente pela descrição detalhada dos atributos de beleza de ambos, sem pudores. O jardim que aparece ao longo do livro ora é um jardim real, ora um símbolo da genitália feminina. A vinha, em Cantares, é um lugar de consumação do amor, de um amor pleno, pois é na vinha que ela se entrega ao rei (7:12). A busca do sexo nesse livro é a busca por intimidade, por relacionamento. O sexo é uma espécie de consumação do amor pré-existente; o prazer e a alegria desses momentos de intimidade física ocorrem em virtude do amor entre ambos.” (Fonte: http://blogdoprofh.com/2015/05/01/sensualidade-pura/)
Alessandro Omena: Bom dia!  🙂
A espantosa
realidade das coisas
É a minha descoberta de todos os dias.
Cada coisa é o que é,
E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra,
E quanto isso me basta.
Basta existir para se ser completo
Fernando
Pessoa
(Prof. H) Bom dia Ale!
Alessandro Omena: Poesia também
faz bem Hen. E do consagrado Pessoa melhor ainda, né?  🙂
(Prof. H) Joia! Estamos
no meio de um estudo importante sobre sexualidade, Ale. Sinta-se bem em
participar conosco.
“Passemos
agora às perguntas que vocês fazem na carta que me enviaram. Primeira: é bom ter relações sexuais? Sem dúvida, mas de maneira certa. É
bom estar casado, tanto para o homem quanto para a mulher. Os impulsos sexuais
são fortes, mas o casamento é forte o bastante para contê-los, permitindo uma
vida sexual equilibrada e plena num mundo de desordem sexual. O leito matrimonial deve ser marcado por mutualidade — o marido
procurando satisfazer a esposa, a esposa procurando satisfazer o marido. O
casamento não é um espaço para “brigar por direitos”. O casamento é uma decisão
de servir a outra parte, na cama ou fora dela. A abstinência sexual é possível
por um período de tempo, se ambos concordarem e se for para algum propósito de
jejum e oração — mas apenas em ocasiões assim. Depois voltem um para o outro.
Satanás conhece maneiras engenhosas de nos tentar quando menos esperamos.
Entendam que não estou ordenando tais períodos de abstinência; apenas dou o
melhor conselho, se vocês quiserem proceder assim.” (I Co 7.1-6, versão: A
mensagem) (Fonte: http://biblia.com.br/perguntas-biblicas/sexo/gostaria-de-saber-o-que-nao-devo-fazer-em-uma-relacao-sexual-com-minha-esposa/)
“Quanto ao sexo oral, tem um livro da Casa Publicadora Brasileira chamado “Aquela sexta-feira no Éden”, é bem legal, é um livro que fala sobre sexo e lá a autora deixa a entender que se ambos sentem que isso é uma forma de carinho e se agradam, não há problema. O que não pode acontecer é o homem obrigar a mulher a fazê-lo, se ela não gosta e vice-versa. É natural que haja por parte de algum a repulsa pelo órgão genital do outro, isso não quer dizer que não haja amor, apenas a pessoa não gosta de fazer carinhos com a boca, naquela região.
Veja que sempre uso a expressão “carinho”, porque o sexo tem que ser cheio de carinho, respeito pelas vontades e rejeições do outro, porque daí há amor, se não há essas coisas… é simplesmente sexo. E disso Deus não se agrada, por isso o sexo é reservado ao casamento, porque deve ser feito com amor. É um presente de Deus. É lindo!!! Satanás sempre quis perverter esse presente de Deus e não mede esforços para alcançar seus objetivos. Porque é no ato sexual que o homem se torna mais semelhante a Jesus, capaz de gerar a vida.” (Fonte: http://biblia.com.br/perguntas-biblicas/sexo/gostaria-de-saber-o-que-nao-devo-fazer-em-uma-relacao-sexual-com-minha-esposa/)
2ª PARTE – AS
PESQUISAS CIENTÍFICAS FALAM SOBRE O SEXO ORAL?
“O enorme aumento no número de casos de cânceres de cabeça e pescoço ligados ao HPV ao longo de duas décadas está mostrando o risco dessa infecção sexualmente contraída por um novo grupo: os homens. Uma nova pesquisa mostra que entre 1988 e 2004, o câncer de cabeça, pescoço e garganta relacionados ao HPV aumentaram em 225%, um índice alarmante. Dentro da próxima década a incidência desses cânceres – quase sempre contraídos como resultado de sexo oral – irá superar o câncer do colo do útero, e a maior parte dos casos será em homens. Mesmo assim, o HPV é muitas vezes deixado de lado nas discussões públicas – assim como a vacina que pode preveni-lo. Quando a vacina contra o HPV entra em pauta, normalmente ela é focada em jovens mulheres e no câncer cervical. Mas o HPV também causa câncer orofaríngeo e anal, fato poucas vezes divulgado pelas organizações médicas, governos e acadêmicos, que preferem não entrar em qualquer debate sobre práticas sexuais. O fato é que também deveria haver campanhas para vacinação em homens. Os diagnósticos de câncer de cabeça e pescoço decorrentes de exposição sexual têm aparecido em pessoas cada vez mais jovens – até recentemente ele só atingia pessoas na faixa dos 60 anos associado ao fumo e bebida. Estatísticas dos EUA mostraram que cerca de 90% dos homens e mulheres entrevistados praticaram sexo oral com um parceiro do sexo oposto. 36% de mulheres e 44% dos homens fizeram sexo anal. Estatísticas como essa, aliadas as conclusões do novo estudo sobre as taxas de câncer de cabeça e pescoço, mostram que uma recomendação mais ampla de vacina contra o HPV é urgente.”
“Infelizmente, como admite o texto acima, “organizações médicas, governos e acadêmicos […] preferem não entrar em qualquer debate sobre práticas sexuais”. É exatamente por isso que estamos sofrendo uma verdadeira epidemia de doenças sexualmente transmitidas (DSTs). Fala-se em “sexo seguro”, mas a verdade é que a promiscuidade joga as pessoas numa verdadeira roleta-russa – e elas acham que a fina proteção de látex (camisinha) as protegerá de tudo (o HPV, por exemplo, pode ser transmitido pelo contato da pele das partes íntimas, como a virilha, mesmo que não haja penetração). Curiosamente, a abstinência antes do casamento e a fidelidade conjugal nunca passam pela cabeça das autoridades como meio mais seguro de se evitar as DSTs e outras “dores de cabeça” decorrentes do sexo promíscuo. Para os que concordam com o sexo oral e se mantêm abstinentes, o HPV não será problema. Mas existem outros problemas, como os relatos a seguir deixam bem evidentes:  Menina sexualmente ativa durante o ensino médio. Não tinha sintomas de DST e nunca fez exames. Anos depois, encontrou o homem dos sonhos dela. Se casaram, mas não puderam ter filhos. Ela tinha Doença Inflamatória Pélvica (DIP) causada por clamídia. Rapaz perdeu a virgindade aos 15 anos com uma garota a quem pensava amar. Dez anos mais tarde, ele aprendeu o que é o verdadeiro amor ao encontrar a mulher de sua vida e se casar com ela. Ela se casou virgem. Após vários anos de casados, a esposa descobriu que estava com câncer de colo do útero, provavelmente causado pelo HPV que o marido lhe havia transmitido sem saber. Embora ela tenha escolhido esperar, foi forçada a pagar um alto preço porque ele não esperou.
Mais uma vez fica evidente que o único sexo verdadeiramente seguro é aquele praticado na relação matrimonial monogâmica e heterossexual.” (Fonte: http://blogdoprofh.com/2013/08/31/aumentam-os-casos-de-canceres-de-cabeca/)
3ª PARTE –
COMENTÁRIOS E ANÁLISE DOS MEMBROS DO GRUPO
(Bom, agora é
com vocês!)
Luiz: Bem, no livro cântico dos
cânticos já sabia q é um relato do amor entre um homem e uma mulher (Jesus e a
igreja verdadeira) na questão do sexo oral, não vejo problema pois o q importa
e ter uma parceira fixa. O sexo hj é banalizado por mta gente.
(Prof. H) Joia Luiz!
Luiz: (joia)
Agora do câncer de cabeça
eu não sabia
(Prof. H) Terrível, não?
Bem vindo Alan!
Bem vindas
meninas: Flávia e Wedja!
Aos q ainda
não deram uma olhada no tema de hj, por gentileza façam isso e então
PARTICIPEM!
Luiz: A bíblia é um livro mto
além do nosso entendimento, ela tem assuntos q p nós as vezes achamos q seria
vulgar, mas a luz da verdade não é.
Flávia: Obg
Wedja: Obrigado prof.h
Westoni: “A inclinação da carne
é morte!…” Referindo-se aos frutos da carne que estão em Gálatas
5:19-21:”Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a
prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades,
as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as
invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais
vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não
herdarão o reino de Deus”.O texto acima não tem nada a ver com o
relacionamento sexual de um casal. Ou iremos todos aderir ao celibato dos
padres, para não cumprirmos as “vontades da carne”??? O sexo oral tem
sido, por alguns cristãos, abominado como um pecado mortal. Mas porque? Qual a
base bíblica para tal proibição?? Estaríamos diante de uma real santificação,
ou de um extremo fanatismo que enxerga as formas de carícias como pornografia e
“pecado”? A pornografia tem deturpado o verdadeiro significado
do sexo, a verdadeira imagem de uma relação sexual sadia. 
Quando falamos em
sexo oral, a primeira coisa que vem a mente da maioria das pessoas são as
imagens repugnantes já vistas em revistas ou filmes pornográficos. É certo que
não iremos, em nome da liberdade, fazermos “de tudo que o mundo faz no
sexo”, mas se mantivermos o sexo numa relação de eterna monotonia, sem
suas carícias, cairemos numa terrível decepção e frustração, achando que
servimos a um Deus que “proíbe tudo”, até mesmo depois de estarmos
casados.Quem ama a sua esposa, ou esposo, acha nela ou nele a sua beleza, e
jamais sentirá condenação em colocar a boca em qualquer parte do seu corpo,
pois os dois já são uma só carne! Se não há base bíblica para proibir o
sexo oral, de onde provém isso? Isso é proveniente de falsa santidade e
moralismo, hipocrisia de pessoas que não conhecem a bíblia, dos “achismos”
pentecostais e tradicionais, religiosos fanáticos, que criam, sob: línguas
estranhas (algumas muito estranhas mesmo), falsas revelações, e versículos fora
de contexto – um bloqueio na vida sexual de cristãos, que ao invés de
promoverem edificação só trazem confusões e frustrações.”Pela hipocrisia
de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência,
proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou
para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações
de graças”. (1 Timóteo 4:2,3)
 Uma das desculpas dos que acham o
sexo oral um pecado, é que a “sua boca é para louvor e adoração ao
Senhor”, e não para “essas coisas”. Se a boca é somente para
orar, louvar e pregar, não vai se alimentar mais? Realmente os nossos lábios
são mesmo para louvor e adoração ao Senhor, assim como todo o nosso corpo é
templo do Espírito Santo. Se sexo oral fosse pecado (porque a bíblia não
menciona), o que dizer do beijo na boca? A bíblia também não menciona! É pecado??
Se essas pessoas alegam que a boca é para louvor e adoração, eles beijam a
esposa na boca? Por quê?? Porque é permitido o beijo na boca (uma forma de
carinho que não deixa de excitar, dependendo da ocasião) e não é permitido o
sexo oral?! Se a boca é para pregar, orar e glorificar, e as MÃOS? Não são
utilizadas para ungir? Para impor as mãos sobre os enfermos? Para orar pelos
irmãos? A esposa não pode mais ser acariciada? A esposa não vai mais acariciar
o seu esposo?? Vão fazer sexo como dois animais? Só encostam e pronto?A igreja
em geral tem por hábito a ver o sexo como algo pecaminoso, contudo o sexo foi
criado por Deus e não pelo diabo. O Sexo dentro do casamento é para a
satisfação, física, emocional e espiritual de todos os casais, e não
somente para procriação, como já foi dito por religiosos do passado. Assim como
os desejos sexuais que são causados pelos hormônios em nossos corpos juntamente
com a necessidade física e emocional de um afeto – não provém do maligno e sim
de Deus. desde o princípio deus viu que o homem precisava de uma mulher pois a
solidão não seria boa para ele.
DEUS ESTÁ TÃO PREOCUPADO COM O PRAZER SEXUAL DO
HOMEM QUE ELE MESMO DECLAROU POR MEIO DO ESPIRITO SANTO (TODO LIVRO É INSPIRADO
POR DEUS) QUE NÃO É BOM QUE O CASAL SE NEGUE (SEXUALMENTE) UM AO OUTRO, A NÃO
SER POR POUCO TEMPO E SE ESTIVEREM DE COMUM ACORDO. POR QUÊ? PORQUE ELE SABIA
QUE HOMEM NECESSITA DE SEXO E QUE TERIA DESEJOS CONSTANTES, E ESSES SE NÃO
FOREM SUPRIDOS COM OS CONJUGES [sic] PODERIAM CAUSAR TENTAÇÃO E LEVAR AO ADULTÉRIO OU
OUTROS PECADOS SEXUAIS. LEIA 1 CORINTIOS 7:3-5
 Luiz: Tem q ser mutuo, senão não
é valido
(Prof. H) “Cuidado
especial com os jovens Quando o assunto é sexo e outras decisões
morais/comportamentais, cuidado especial devem ter os jovens (e os pais deles).
Isso porque o cérebro – mais especificamente o lóbulo pré-frontal – ainda não
está plenamente amadurecido até os 21 anos. Essa região do cérebro localizada
bem atrás da testa é a responsável pelos pensamentos cognitivos e pelas as
decisões. “O perigo, de fato, é que se os jovens têm recebido recompensa
dopamínica de boas sensações provenientes de comportamentos perigosos como
dirigir em alta velocidade, praticar sexo e outros, eles podem se sentir
compelidos a aumentar esses comportamentos a fim de obter a mesma boa sensação”
(p. 34). O que fazer, então? “O cérebro adolescente pode ser positivamente
moldado pela estrutura, orientação e disciplina provida por pais cuidadosos e
outros adultos” (p. 53). Daí a necessidade de construir relacionamento saudável
e de confiança com os filhos, desde a infância. Isso para que, quando eles mais
precisarem da orientação paterna, possam contar com pais em quem confiam.Joe e
Freda afirmam que o “sexo é um dos mais fortes geradores de recompensa
dopamínica. Por essa razão, jovens são particularmente vulneráveis a cair num
ciclo de recompensa dopamínica por comportamento sexual imprudente – eles podem
ficar viciados [hooked] nisso. Mas o efeito benéfico da dopamina para os
casados consiste em torná-los ‘viciados’ no sexo um com o outro” (p. 35). Por
isso, o contexto adequado para a experiência sexual é mesmo o casamento, e não
a idade da imaturidade sem compromisso.Outra evidência disso: meninas
adolescentes com vida sexual ativa se mostraram três vezes mais deprimidas do
que as que se mantinham abstinentes (sem contar que uma em cada quatro
adolescentes sexualmente ativas é infectada com DST a cada ano). Além disso,
pensamentos suicidas também ocorrem mais frequentemente entre mulheres que mantêm
vida sexual fora de uma relação de compromisso e romantismo (p. 78).”
(Fonte:
http://blogdoprofh.com/2011/10/05/as-ultimas-da-ciencia-sobre-sexo-a-biblia-tem-razao/)
Todas as
imagens foram colocadas aqui, facilitando a leitura em todos os aparelhos! Por
gentileza, leiam, analisem, PARTICIPEM e COMPARTILHEM.
Muito boas as
participações de Westoni e Luiz!!
Luiz: (joia)
Flávia: (joias)
Luiz: Essa porcentagem alta é
porque nós homens temos um mal
De pelo menos a maioria
não procurar um medico p exames periódicos
Westoni: Cheguei tarde mais
adorei kda conteudo postado aqui
Luiz: Os conteúdos foram bem
esclarecedores, e o melhor d tudo que foi a luz da palavra
Flávia: Adorei os conteúdos.
Aline Paixão: Professor ??
(Prof. H) Oi Aline!
Aline Paixão: Falei com o sr no
PV
Elysson: Como ja foi dito,  sexo é uma coisa boa e tal, mas na verdade na
minha opinião o nome certo é fazer amor, porque a gente tem que fazer com quem
a gente ama, respeita, conhece, é necessário que haja confiança. E sem falar na
proteção, que é muito importante para evitar DST , em relação ao carinho que
ocorre entre os casais é como falei, deve haver confiança, e como ja foi dito,
nao pode ser forçado, tem que saber respeitar os limites e aa vontades do
parceiro, seja entre marido e mulher, ou os casais de namorado e namorada…
Pra mim tudo ocorre no seu tempo, o que tiver de ser será…
Desculpem se eu entendi errado o tema… So estou deixando
minha participação, se falei algo errado peço desculpas…
Rosival: Sabemos que td que o
criador fez…..o inimigo tenta perverter
O sexo na minha opinião e o feito do criador …que o
inimigo trabalha mais ….
Para desmoralizar o ser humano
Além da desmoralização…. Vem essas doenças
Amigo primo….foi muito bom VC tocar nesse assunto
Pq ainda no meio cristão… Existe alguns s casais que fazem
a pratica do sexo arradamente….sim
É preciso um convertimento também nessa área…
Onde que em quatro paredes a coisa é seria…..
Fo isso pq já tenho conversado com alguns casais….
E eles concordaram com o assunto…
Joyce: Mas p vcs o que ficou
esclarecido ? E possivél fazer esse tipo de pratica sem culpa ? Opiniões ??
Elysson: Acho q quando existe o
respeito, e é com o companheiro, sim, sem arrependimento.
So nao pode ser com qualquer pessoa… ( minha opinião )
Luiz: Sim, é possível qndo ha
consenso entre o casal
Flávia: Sim, é possível quando
os casais se respeitarem, ter o consenso, o sexo não é feito com qualquer
pessoa e sim com uma de confiança.
Flávia: Minha opinião
Janaína: Boa noite a todos!
Tema muito importante este abordado hoje.
O desejo, do ponto de vista neuropsicológico, é  advindo de sinapses (conexões do sistema
límbico) responsáveis pelas emoções e dos lobos frontais,  responsáveis pelo comportamento, vontade e
controle destes. O que nos move são os estímulos, as vontades. Segundo Freud em
‘O mal estar da civilização’ corrobora essa teoria afirmando que toda a vida do
ser humano é movida pelas vontades (pulsões, mas especificamente Eros e Tanatos
– pulsões de vida e morte). Fala da busca por evitar o sofrimento e a mais
utilizada é o sexo,  por proporcionar uma
realização, fonte de prazer
Imediata. Esse prazer é usado pelos homens como válvula de
escape de suas frustrações nas diversas áreas.
Considerando que estamos lidando com o evitar de um sofrer
inevitável, essa busca é constante,  por
isso, quando um casal se une sexualmente, 
eles devem entrar em um consenso e ambos devem se satisfazer para que
não haja a necessidade de buscas suas realizações e satisfações sexuais fora do
relacionamento.
Independentemente  de
estarem casados ou não deve haver carinho e mútuo sentimento entre o casal para
que a relação não se torne um fardo e que toda forma de amor seja válida
contando que os dois concordem. Com isso, podemos compreender também que para
Deus o sexo não é algo pecaminoso,  visto
que ele serve não só para a reprodução da espécie como também para amenizar o
sofrer do homem em sua busca constante pela felicidade. Sendo assim o sexo uma
boa prática, se feito com consciência, responsabilidade e respeito entre as
partes.
Alan Fábio: Boa noite e uma flz
semana a todos!!!
Janaína: Fiquem a vontade para
questionar,  criticar ou complementar
minha opinião
Principalmente você
prof
Alan Fábio: Fiquem a vontade
para questionar,  criticar ou
complementar minha opinião
Luiz: Eu complementaria c a
parte d onde tinha dito na busca d amenizar o sofrer, pois muitos fazem só p
satisfazer sua vontade,   como um sexo
casual
Flávia: Verdade, principalmente
alguns homens fazem isso. 👆👆
Luiz: Vdd
E o casual já vai contra o
q a bíblia diz
Wedja: Nossa muita coisa
interesantee
tou adorando
(Prof. H) Boa noite
turma! Estou
retornando!!
Vocês são
fantásticos e fantásticas, hein?!
Luiz: (joia)
(Prof. H) Vou me
atualizar aqui e comentar/agradecer a participação de cada um!
Wedja: 😀
Rosival: Blz
(Prof. H) A fala do Luiz
sobre a negligência masculina é uma advertência correta!
O vídeo/oração
da Bianca Tolêdo enviado pela Kati está muito bacana!
Valeu Elysson!
Wedja: Sexo tem q seer com amor  e ñ só para satisfaser o parceiro !
Flávia: Parceiro ou parceira.
Luiz: Exato, pois ha uma ligação
entre duas almas
Flávia: Vdd
(Prof. H) Só uma
sugestão Elysson – o sexo NÃO foi criado por Deus para ser realizado fora do
casamento, seja antes dele ou paralelamente ao casamento (traição). Depois vou
colocar aqui dados de pesquisas sobre isso, tá? Então, amigão, muito cuidado e
oração para você conseguir a obediência que te protegerá de consequências,
muitas delas, irreversíveis!!
Muito boa sua
colocação Rosival!!
Rosival: 🙂

(Prof. H) Joyce, eu
respondo sua pergunta com este estudo (releia) e enfatizando 1 Coríntios 7.5:
“por mútuo consentimento” o carinho oral é lícito sim! Mas, “por
mútuo consentimento”, ok??
Ah, e claro
Joyce, isso entre MARIDO E MULHER!
Elysson: Ah vlw professor..
Prestarei mais
atenção…
(Prof. H) Joia Flávia!
Sexo oral NÃO é o pornográfico. Carinho oral DEVE ser demonstração de respeito
e satisfação pelo cônjuge, SOMENTE PELO CÔNJUGE!!
Flávia: Obg professor!!
Alan Fábio: Deus deixou essa
benção ao Homem para que não só reproduzi-se, mas que esse ato se torna-se
impar, ato sim que gera vidas, vidas geradas através de duas pessoas sexuais
que se atrairam mutualmente. Imfelizmente a sua essência está sendo extinta
entre a sociedade jumana “racional” , praticando n só o ato sexual
propriamente dito, mas sim, a sexualidade de maneira vulgar e com derespeito a
seu parceiro e a Deus o Autor e Criador, quem assim procede, se comporta como
um viciado em narcotico que não consegue medir conçequências, mas quem encontra
o principio, a essência, esse encontrará a verdadeira felicidade, o verdadeiro
ponto g
Flávia: (aplausos)
(Prof. H) Joia Jana! Sua
análise neuropsicológica foi profunda!
Me permita
colocar alguns limites que alguns pesquisadores sérios alertam:
O sexo anal é TOTALMENTE
ofensivo!! Ou seja, aquele jargão freudiano de que “se houver amor, vale
tudo” pode se tornar prejudicial à saúde.
E se é
prejudicial a saúde, o bondoso Criador nos lembra: ” Será que vocês não
sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e
lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus,  pois ele os comprou e pagou o preço.
Portanto, usem o seu corpo para a glória dele.” (I Co 6.19,20)
“Certamente vocês sabem que são o templo de Deus e que o
Espírito de Deus vive em vocês. Assim, se alguém destruir o templo de Deus,
Deus destruirá essa pessoa. Pois o templo de Deus é santo, e vocês são o seu
templo.” (I Co 3.16,17)
Flávia: Amém
Luiz: (joia)
(Prof. H) Uma professora
de medicina que por anos cuidou de aidéticos num hospital do sul, dá uma aula
profunda sobre os efeitos do sexo anal no aparelho digestório!
Infelizmente o
vídeo é grande para nosso ambiente, mas quem puder assistir à essa aula,
assista:
Depois vou
tentar diminuir o vídeo para que ele caiba aqui para aqueles que não puderem
assisti-lo pelo link acima!
Flávia: Não abre aki o vídeo
E agora
Flávia?
Flávia: Abriu esse 👆👆
Luiz: Pelo menos no blog ele
direcionou p o YouTube
(Prof. H) É uma aula de
19 minutos! Ciência pura, tá? E a professora não fala em nome da Bíblia, mas da
Ciência!!
Aline Paixão: Boa noite!
Permitam-me também opinar a respeito …
Na minha opinião , o sexo instituído pelo nosso Deus , foi o
sexo comum a que todos aqui conhecem , o sexo oral e anal , acredito eu que
seja algo que ,mesmo apenas dentro do casamento,desagrade ao Senhor , pois é
são formas as quais o mundo lá fora usam e abusam ,quer dizer,se assim fizermos
também ,que diferença estamos mostrando entre luz x trevas 😐
… Quando a Bíblia orienta : “honrado seja entre todos o matrimônio e o
leito sem mácula; …” trata-se também dessa questão , pois , como tudo
que o Senhor faz , o inimigo perverte , entendo que essas duas formas de sexo
(anal e oral) seja a tal “perversão” da praticá do sexo,ou seja , de
tudo, Deus nos exige limites , controle ou domínio , exige de nós como cristãos
em tudo, acredito portanto que não , “não vale tudo entre um casal , um
casal CRISTÃO, claro”
É só minha opinião!
😊
Raquel: Oie Boa noite
Estudo bom para os
jovens
Simone Sousa: Vi o vídeo, foi
uma ótima colocação pq eu, particularmente, não sabia desse fato

O q me permite concluir
q todos q praticam sexo anal correm um sério risco de ter endocardite
bacteriana e se for soro positivo então nem se fala

Janaína: Concordo Adja, a
contudo, o que coloco aqui é a teoria de que a vontade é o que nos move. Mesmo
que o ato seja vil, desonroso, ainda sim é uma pulsão. É por que queremos nos
beneficiar com ele,  seja de qual forma
for. Não é certo o sexo casual, okay, mas se o homem não tem onde se sustentar
para controlá -lo, sabemos que é algo comum aos instintos.
Prof, concordo também que o sexo anal é um ato inapropriado
e negado aos olhos dos cristãos e de Deus. De fato, Freud exagera em muito nas
suas teorias. O sexo anal além de ser mal visto pelo lado cristão, também é
prejudicial à saúde como foi falado, isso inclusive é um dos meios mais fáceis
de transferência de DST’s

(Prof. H) É verdade
Alan! Sua comparação com viciados em droga, escravos e egoístas foi importante!

Everane Cristina: Parabéns amor
por trazer esclarecimentos sobre o assunto em questão!!! Muito bom sabermos
qual é a vontade de Deus para o prazer sexual entre os casais!!! Que possamos
seguir as orientações dadas!!!

(Prof. H) Puxa Aline,
sua opinião também é de suma importância, pois nos faz refletir sobre a
diferença essencial entre os que estão se preparando para a volta de Jesus e os
que não estão!

A vulgaridade
e bestialidade da pornografia aumentam nossa responsabilidade, sem dúvida!😕

Dalva: Eu estou hiper atrasada,
mas consegui ler rapidamente todo conteúdo aqui editado a respeito do sexo
oral. Faz tempo que vi parte de um vídeo científico onde a autora alertava
sobre os perigos de tal prática para a saúde. Dizia ele que as mucosas da boca
diferem da mucosa dos orgãos genitais, apresentando portanto, possíveis
contaminações.
Pena que perdi tudo junto com o celular.

Há alguns dias atrás, no
programa Bem Estar, o Dr. josé Bento, falando a respeito da genitália feminina,
afirmou que é o orgão mais limpo

Ayverton: Boa noite pessoal

(Prof. H) Me lembrei,
Aline, de um parágrafo da autora Ellen G. White, que, embora não esteja ligado
diretamente ligado ao nosso estudo (sexualidade), também serve de norte:
“O que segue a guia divina encontrou a única fonte verdadeira de graça
salvadora e real felicidade, e alcançou o poder de comunicar a felicidade a
todos em redor de si. Sem religião, ninguém pode realmente aproveitar a vida. O
amor a Deus purifica e enobrece todo gosto e desejo, intensifica toda afeição e
abrilhanta todo prazer digno. Habilita o homem a apreciar e desfrutar tudo que
é verdadeiro, bom e belo.”

 Ayverton: Nao pude compartilhar
comentarios

Mais assim kda um tem
o pensar a kda assunto debatido
Todos estao certo em
todos os sentidos

(Prof. H) “O amor a
Deus purifica e enobrece todo gosto e desejo, intensifica toda afeição e
abrilhanta todo prazer digno.”

Janaína: Muito boa frase Prof.

(Prof. H) Ou seja, se o
casal estiver ligado a Deus, se o amor a Deus “com entendimento”
(Lucas 10.27) e ao semelhante existir, sem dúvida, o prazer experimentado e a
maneira de experimentá-lo SERÃO MELHORES E MAIORES do que o prazer
experimentado por aqueles que não se preocupam com Deus e Sua Palavra, não é
mesmo?😉

Janaína: (aplausos)

Raquel: (aplausos)

(Prof. H) Oi Raquel!
Para os jovens este tema é o melhor PRESERVATIVO, pois os preserva de muita
dor, decepção e até doenças…

Raquel: Verdade

(Prof. H) Que bom que vc
assistiu ao vídeo Simone! Compartilhe-o, viu?😉

Simone Sousa: Sem dúvida

(Prof. H) É verdade
Jana, “teoria da vontade”! A Bíblia tem a versão espiritual dessa
teoria em Romanos 7.

(Prof. H) Sem dúvida
Jana nosso irmão Freud teve alguns traumas na infância (sexuais?) que
contaminaram parte de seus trabalhos na vida adulta! Mas, puxa, muito orgulho
dessa psicóloga super articulada! Parabéns Jana! Deus use você para ajudar seus
pacientes, tá joia?!

Janaína: ❤❤👍🙏
Amém grande mestre

(Prof. H) Obrigado por
sua participação também minha maravilhosa esposa💖!! Pra você:🌹🌹🌹

Olha aí a
participação da Dalva em tempo! Valeu querida!😉

Referências
que a Dalva nos deu: José Bento e programa Bem Estar!

Bom, estamos
chegando ao final deste estudo.

Algumas
palavras-chave:

“Mútuo
consentimento” (I Co 7.5).

“Amor com
entendimento” (Lucas 10.27)

Risco de
doenças.

Nada de ter
pornografia em mente e descontar na esposa!

Wedja: Verdade

Dalva: só Deus em sua infinita
misericórdia!

Boa noite a todos e todas.

(Prof. H) Para os
membros do grupo SOLTEIROS(AS):

“No
capítulo 6, Josh e Erin falam um pouco mais do órgão sexual mais poderoso, o
cérebro. Segundo eles (baseados em amplas pesquisas), o “cérebro não se torna
automatizado para fazer escolhas rápidas e prudentes sobre sexo até que você
esteja na faixa dos vinte anos. Neurocientistas descobriram que o cérebro de
adolescentes ainda estão amadurecendo em outras áreas também. Uma das últimas
partes do nosso cérebro a amadurecer é o sistema responsável por juízos
sensatos e [por] acalmar emoções descontroladas. É chamada de córtex
pré-frontal. […] O sistema límbico [local em que ficam as emoções brutas]
lida com urgências e desejos. Só o córtex pré-frontal é capaz de fazer escolhas
coerentes com base em consequências futuras. Pense sobre isso desta forma: se o
sistema límbico é um leão faminto, o córtex pré-frontal é um domador de leões
bem treinado” (p. 33, 34).
Os autores reafirmam que “a mudança de funcionamento do
sistema límbico para o córtex pré-frontal não costuma estar completa até os 25 anos
[…], mas jovens nesse estágio de desenvolvimento estão tomando decisões sobre
sexo que terão consequências para o resto de suas vidas. […] [Não é à toa]
que quase dois terços dos estudantes sexualmente ativos gostariam de ter
esperado” (p. 34).” (Fonte:
http://blogdoprofh.com/2013/08/31/sexo-verdade-nua-e-crua/)

Alan Fábio: Boa noite a todos e
desculpa por n participar mais

(Prof. H) Para os
membros do grupo CASADOS:

“Queremos que
o desejo sexual seja algo que nos una como um casal.”

Rosival: (aplausos)

Alan Fábio: Quanto mais proximo
o casal estiver de Deus mais proximo estara um do outro!!!

(Prof. H) “Você é
sexualmente puro quando seu prazer sexual provém de ninguém ou nada além de sua
esposa.” (Fonte:
http://blogdoprofh.com/2015/05/01/sensualidade-pura/)

Encerramos por
hoje! Boa noite a vocês e durante a nova semana os novos assuntos poderão ser
listados aqui no grupo para estudarmos no próximo sábado, se o bom Deus
concordar. Obrigado mesmo pela participação, reflexão e oração. Ab.😄

Janaína: Boa noite para todos

Alan Fábio: (joia)

Raquel: Boa noite

Luiz: Qto mais próximo o casal
estiver de Deus como disse o Alan, mais próximos estarão

Alan Fábio: (joia)

Luiz: Essa era a recomendação q
fizeram p Adão e Eva era isso, estarem próximos um do outro, assim não seriam
surpreendidos, mas infelizmente aconteceu de se separarem…. Eu deu no q vemos
hj…

Boa noite pessoal, e
fiquem c Deus

Alan Fábio: Amem

Nestas festividades juninas, não conceda um brinde à morte… (#sãojoão)

Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em venenos que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos, que Satanás teria sobre eles inteiro controle. Sob a influência da bebida alcoólica, os homens seriam levados a praticar todas as espécies de crimes. Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido. Levando os homens a tomarem álcool, Satanás os faria descer cada vez mais baixo. Satanás foi bem-sucedido em desviar de Deus o mundo. As bênçãos providas por Ele em Seu amor e misericórdia, Satanás transformou em maldição mortal. Encheu o homem do forte desejo de tomar bebida alcoólica e de fumar. Este apetite, não fundamentado na própria natureza, tem destruído milhões (p. 12).
WHITE, Ellen G. Temperança. Tatuí-SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996.

O que/Quem mais lhe influencia?

A quem você imita? Qual a sua fundamentação teórica? Por que
você pensa como pensa? Quem mais lhe influencia? Seus pais? Amizades? Cazuza? Chico
Xavier? Darwin? Marx? O PT? Uma igreja ou religião? A Rede Globo? Música? Livros?
Professores? Facebook? Outros?
O que você pensa
sobre Jesus Cristo, aquele que se igualou a Deus. Ele era um doido ou um deus, era o Doido ou Ele é Deus?
(Se você prefere crer que Jesus é uma lenda, saiba que até
os mais incrédulos pesquisadores da História enxergam evidências inapagáveis da
historicidade de Cristo! Pesquise você mesmo.)
E então, já decidiu? Não quer decidir? Jesus influencia sua
vida ou não? Ele influencia sua maneira de ver a realidade? Ele fundamenta seu
caráter? Você o imita?
Até o final de nossas vidas (possivelmente antes disso), todas
essas indagações terão sido respondidas. Essas respostas revelarão nossas
escolhas ao longo da vida.
Hoje, após ouvir Jesus Cristo através das palavras abaixo,
como você responde a todas as questões desse texto?
“Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear.
E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e vieram as
aves e a comeram.
Outra caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo
nasceu, visto não ser profunda a terra.
Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz,
secou-se.
Outra parte caiu entre os espinhos; e os espinhos cresceram
e a sufocaram, e não deu fruto.
Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e
cresceu, produzindo a trinta, a sessenta e a cem por um.
E acrescentou: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
O semeador semeia a palavra.
São estes os da beira do caminho, onde a palavra é semeada;
e, enquanto a ouvem, logo vem Satanás e tira a palavra semeada neles.
Semelhantemente, são estes os semeados em solo rochoso, os
quais, ouvindo a palavra, logo a recebem com alegria.
Mas eles não têm raiz em si mesmos, sendo, antes, de pouca
duração; em lhes chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra,
logo se escandalizam.
Os outros, os semeados entre os espinhos, são os que ouvem a
palavra,
mas os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e as
demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.
Os que foram semeados em boa terra são aqueles que ouvem a
palavra e a recebem, frutificando…” (Marcos 4.3-9 e 14-20).
Você pode preferir crer em determinismo, ateísmo, niilismo,
etc. Mas, se isto for uma preferência sua, então você a terá ESCOLHIDO, o que
seria um contradição de sua própria crença…
Você simplesmente não vê necessidade de escolher? E se isso já for resultado do TERRENO escolhido por você mesmo?
Gostaria de pedir ajuda? Que tal conversar com Jesus agora mesmo e pedir-Lhe ajuda para crer nEle e enxergar Suas pegadas?
Independente de como você acredita quanto às origens do
cérebro humano, criado ou evoluído, por favor, use o seu para escolher a
qualidade de TERRENO que deseja SER. Jesus está semeando em você e como seria
fantástico que você frutificasse beneficiando a outros também! (Hendrickson Rogers)