Água da vida!

aguaNem sempre pensamos na maravilha química que está por detrás de um simples copo de água ou de uma gota de chuva. Nesta era de alta tecnologia e engenharia avançada, a mistura de hidrogênio e oxigênio (H2O) é a imagem da simplicidade. No entanto, a água é uma das substâncias mais notáveis do Universo. E os fenômenos relacionados a ela são prova disso.

1. Ação capilar. É a capacidade que a água possui de subir dentro de tubos finos, desafiando a força da gravidade. Quando se coloca a água em um tubo de ensaio, por exemplo, percebe-se que as bordas do líquido em contato com as paredes de vidro se curvam levemente. Isso acontece porque o hidrogênio no material sólido atrai o oxigênio do líquido, fazendo com que a água “se empurre para cima”. Quanto mais fino o tubo, mais rápido a água sobe.

É justamente o fenômeno da ação capilar que mantém vivas todas as plantas, pois do contrário a água e os nutrientes do solo não conseguiriam chegar às folhas mais altas. Desafiando a gravidade e sem a necessidade de bombas, a água sobe através dos veios das plantas.

2. Gelo. Por que o gelo flutua? É uma ocorrência tão normal que achamos o fato comum. Mas o gelo não deveria flutuar, pois é sólido. As moléculas dos sólidos são muito mais unidas do que a dos líquidos. Por isso, quase todas as substâncias são mais pesadas no estado sólido. Mas não a água. Ela parece seguir uma lei própria.

A princípio, quando a água é resfriada, ela segue o comportamento usual dos líquidos: contrai-se, fica mais densa. Mas quando ela esfria abaixo de 4 graus negativos, de repente, começa a se expandir, a ficar menos densa, graças a uma propriedade especial das pontes de hidrogênio de suas moléculas.

É justamente devido ao fato de a água congelada ser mais leve que a líquida, que a vida nos rios e lagos pode ser mantida. Caso a água não se comportasse dessa forma, os rios, lagos e mares ficariam congelados por inteiro no inverno. Mas o que ocorre é que o gelo sólido flutua acima da massa de água líquida, formando uma camada de isolamento que impede o congelamento da água abaixo. Assim, os peixes e outros animais aquáticos são protegidos durante as estações frias.

3. Capacidade de absorver calor sem ferver. A regra é: quanto mais leve a substância, mais baixo o ponto de fervura. Se a água, que está entre as substâncias mais leves, se comportasse como deveria, ferveria a 53 graus negativos! Isso significaria que mesmo o gelo dos pólos ferveria. O sangue também ferveria no corpo dos seres vivos. Enfim, seria uma catástrofe.

Felizmente, a água, mais uma vez, se comporta de modo único. Ela tem ponto de fervura bastante alto, 100ºC. Portanto, é capaz de absorver grande quantidade de calor sem ferver. Por isso mesmo é usada como agente resfriador no motor dos automóveis, por exemplo. E é ela que serve como moderador climático, pois a grande quantidade de umidade na atmosfera regula os extremos de temperatura, tornando a vida possível neste planeta.

Na próxima vez que você beber um copo de água, pense no amor e no cuidado de Deus em criar um líquido tão singular, sem o qual a vida seria impossível.

Fonte: Digitais do Criador.

Deixe uma resposta