Pensamentos e Ideias em 2017

“Estar certo provoca uma sensação de superioridade, ao passo que estar errado ocasiona uma sensação de inferioridade. Portanto, qualquer coisa que sugira que estamos errados é irritante e ocasiona mal-estar; é uma ameaça à nossa autoestima. Quando reconhecemos que estávamos errados e aceitamos a nova informação, é inevitável que nosso ego saia machucado. […] A dissonância cognitiva e algum tipo de reação física sempre ocorrem toda vez que alguém é criticado por algo a que se sente ligado ou é desafiado sobre o que considera verdadeiro. […] Sempre que surge algo que não se enquadra, logo surge a dissonância cognitiva no subconsciente humano. […] A dissonância consegue anular completamente o desejo humano de verdade. Se alguém ‘investiu tudo numa compra’, se fez um grande investimento em certo produto, crença ou ideia, então qualquer sugestão de que o investimento foi ruim tem grande probabilidade de ser ignorada, mesmo se for verdadeira.” (A Prova Evidente, p. 15-17)

“Os que verdadeiramente são seguidores de Cristo não servirão a Deus só quando isto estiver de acordo com a sua inclinação, mas também quando envolver abnegação e sacrifício.” (Fundamentos da Educação Cristã, p. 92)

“Quando Cristo e o Céu são os temas de contemplação, o falar o demonstrará.” (Ellen G. White)

“Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar de opinião, porque não me envergonho de raciocinar e aprender.” (Alexandre Herculano)

“Se você é neutro em questões de injustiça, então você escolhe o lado do opressor.” (Desmond Tutu)

“Consentindo em Se tornar homem, Cristo manifestou uma humildade que maravilha os seres celestiais. O ato de consentir em ser homem, não seria nenhuma humilhação, não fora a exaltada preexistência de Cristo. Precisamos abrir o entendimento à compreensão de que Cristo pôs de lado Sua veste real, Sua real coroa, o elevado comando, e revestiu Sua divindade com a humanidade, a fim de poder vir ao encontro do homem onde este se achava, e trazer poder à família humana a fim de que se pudessem tornar filhos e filhas de Deus. Para redimir o homem, Cristo Se tornou obediente até à morte, e morte de cruz. A mansidão e humildade que caracterizam a vida de Cristo se manifestarão na vida e no caráter dos que andam ‘como Ele andou’.” (Filhos e Filhas de Deus, p.81)

“Dúvida é uma pergunta sincera. Descrença é não querer ouvir a resposta.” (Ian Judson)

“É nosso dever, ao anunciar a Palavra de Deus ao povo, ser mais do que portadores de uma mensagem que nada signifique para nós mesmos.” (Rodrigo P. Silva)

“Deus convida Suas criaturas a volverem a atenção, da confusão e perplexidade que os cerca, e admirarem as obras de Suas mãos. Os corpos celestes merecem ser contemplados. Deus os fez para benefício do homem, e ao estudarmos as Suas obras, anjos de Deus estarão ao nosso lado para nos iluminar a mente e guardar-nos dos enganos satânicos.” (Mente, caráter e personalidade vol. 1, p. 33.)

“Os céticos se recusam a crer em Deus porque não podem compreender o infinito poder pelo qual Ele Se revela. Mas Deus deve ser reconhecido, tanto pelo que não revela de Si mesmo como por aquilo que é franqueado à nossa limitada compreensão. Tanto na divina revelação como na natureza, Ele deixou mistérios a fim de reclamar a nossa fé. Assim deve ser. Devemos estar sempre indagando, sempre pesquisando, sempre aprendendo, e contudo, resta um infinito para o além.” (A Ciência do Bom Viver, p. 429, 431)

“A transigência e o fracasso de Pedro começaram no Getsêmani, quando em vez de orar, ele dormiu, e, portanto, não se preparou espiritualmente para o que estava por vir. Se Pedro tivesse sido fiel em oração, não teria negado seu Senhor.” (Robert Mclevr e Ellen G. White)

“Não devemos esperar que as pessoas venham a nós; precisamos procurá-las onde elas estão. […] Há multidões que nunca serão alcançadas pelo evangelho se ele não for levado a elas.” (Ellen G. White)

“Não há mudança nas mensagens que Deus enviou no passado. O trabalho nas cidades é a obra essencial para este tempo. Quando o trabalho nas cidades for feito como Deus deseja, será posto em ação um poderoso movimento como nunca foi testemunhado.” (Ellen G. White)

“A superstição é filha da ignorância e mãe da miséria.” (Robert G. Ingersoll)

“O Senhor não atua agora para trazer muitas pessoas para a verdade, por causa dos membros da igreja que nunca foram convertidos e dos que, uma vez convertidos, voltaram atrás. Que influência teriam esses membros não consagrados sobre os novos conversos? Não tornariam sem efeito a mensagem dada por Deus, a qual Seu povo deve apresentar?” (Ellen G. White)

“A calúnia é como uma moeda falsa: muitos que não gostariam de a ter emitido, fazem-na circular sem escrúpulos.” (Diane Poitiers)

“Deve-se evitar toda precipitação e todo o preconceito ao se analisar um assunto e só ter por verdadeiro o que for claro e distinto.” (René Descartes)

“[Nas grandes cidades, pessoas] de variados talentos devem ser [usadas]. Novos métodos precisam ser introduzidos. O povo de Deus tem que despertar para as necessidades da época em que vive.” (Ellen G. White)

“Se a regra é a desordem, pagarás por instituir a ordem.” (Paul Valéry)

“Nosso senhor voltará! A questão importante é: O que estamos fazendo enquanto esperamos? Dessa resposta depende o destino das pessoas.” (Gaspar e Ellen Cólon)

“É possível estudar a bíblia por horas, e mesmo assim, continuar sendo uma pessoa egoísta. Poderíamos orar pelo reavivamento e pela chuva serôdia, mas de modo egoísta, desejá-los apenas para nós. O reavivamento sempre leva a uma preocupação altruísta pelos outros. Quando recebermos a plenitude do Espírito Santo seremos reformados e transformados em discípulos fervorosos, concentrados na missão e no serviço.” (Gaspar Cólon)

“O mundo necessita atualmente daquilo que ele necessitava há mil e novecentos anos: a revelação de Cristo. É preciso uma grande obra de reforma, e é unicamente mediante a Graça de Cristo que a obra de restauração física, mental e espiritual se pode efetuar.” (Ellen G. White)

“Se nos humilhássemos perante Deus, e fôssemos bondosos e corteses, compassivos e piedosos, haveria uma centena de conversões à verdade onde agora há apenas uma.” (Ellen G. White)

“A velocidade é contrária à reflexão, impede a dúvida e dificulta o aprendizado. Hoje estamos obrigados a pensar mais rápido, mais do que a pensar melhor.” (Cebrián)

“É melhor correr o risco de salvar um homem culpado do que condenar um inocente.” (Voltaire)

“Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo.” (Biógrafa de Voltaire)

“A arma mais formidável contra erros de todo tipo é a razão. Nunca usei outra e confio que nunca usarei.” (Thomas Paine)🤥

“É insuficiente ter uma mente boa; o mais importante é aplicá-la bem.” (René Descartes)

“Porque somos por natureza seres racionais e responsáveis, sentimos que precisamos de algum credo pelo qual viver, algum mapa pelo qual traçar nosso curso.” (Albert Wolters)

“O conhecimento é um amigo mortal quando ninguém faz as regras.” (King Crimson Group)

“O coração da comunidade, da igreja e da nação, é o lar. A felicidade da sociedade, o êxito da igreja, a prosperidade da nação, dependem das influências domésticas.” (Ellen G. White)

“Em cada um de nós há três pessoas: a que achamos que somos; a que os outros pensam que somos e a que Deus sabe que somos.” (Leonard Aavenhill)

“Tente excluir a possibilidade do sofrimento que a ordem da natureza e a existência do livre-arbítrio envolvem, e descobrirá que excluiu a própria vida.” (C. S. Lewis)

“Se há uma lacuna desagradável no seu conhecimento, então sua melhor política é não dizer nada. ” (Michael Ruse)

“Cristo é nosso modelo, o perfeito e santo exemplo que nos foi dado para seguir. Não podemos nunca igualar o modelo, mas podemos imitá-Lo e nos assemelharmos a Ele segundo nossa capacidade. ” (Ellen G. White)

“As enfermidades e dores que individualmente experimentamos, Ele assumiu de maneira coletiva. Ninguém, então, pode Lhe dar lições sobre sofrimento, pois Ele, em Sua humanidade, tomou sobre Si o peso de todo o sofrimento que o pecado espalhou ao redor do globo. Conhecemos apenas nossas próprias enfermidades e dores; na cruz, Jesus experimentou todas elas.” (Clifford Goldstein)

“As muitas opiniões contraditórias que surgem com referência ao que a Bíblia ensina não têm sua origem na obscuridade do livro em si mesmo, mas na cegueira e preconceito da parte dos interpretadores. Os homens deixam de lado as claras afirmações da Bíblia para seguirem seu próprio juízo pervertido.Orgulhando-se de seus dotes intelectuais, passam por alto a simplicidade da verdade; desprezam o manancial de águas vivas para beber das venenosas correntes do erro.” (Conselhos Sobre a Escola Sabatina, p. 23, 24)

“O Espírito Santo nunca é dado para substituir a Palavra de Deus. Ao contrário, Ele atua em harmonia com a Bíblia e por meio dela a fim de nos atrair a Cristo, tornando-a assim o único padrão para a espiritualidade bíblica genuína. Podemos ter a certeza de que, quando alguém faz afirmações em contradição com a Palavra de Deus, não está falando a verdade. Não podemos julgar os motivos nem o coração. Podemos, entretanto, julgar a teologia, e o único padrão que temos para julgá-la é a Palavra de Deus.” (Frank Hasel)

“Na vida, é preciso muito cuidado com o que ouvimos. Há mentiras cativantes e verdades sem graça. Isso costuma confundir a razão.” (Desconhecido)

“A consciência/percepção de moralidade leva a Deus tanto quanto a consciência/percepção de queda de maçãs leva à gravidade.” (Roger Morris)

“O Espírito Santo, cuja plenitude devemos ter, não é uma vaga influência nem força mística. É uma Pessoa divina que deve ser recebida com profunda humildade, veneração e obediência. Não se trata, pois, de nós possuirmos mais dEle, mas que Ele possua mais de nós – que nos possua totalmente.” (LeRoy Edwin Froom)

“Voz carinhosa, maneiras gentis, e sincera afeição que encontra expressão em todos os atos juntamente com hábitos industriosos, asseio, economia, fazem até de uma cabana o mais feliz dos lares. O Criador olha para um lar assim com aprovação.” (Ellen G. White)

“A vida cristã não é modificação nem melhoramento da antiga, mas uma transformação da natureza. Tem lugar a morte do eu e do pecado, e o início de uma vida toda nova. Essa mudança só pode se efetuar mediante a eficaz operação do Espírito Santo.” (Ellen G. White)

“Se Cristo não é a razão de todas as suas ações, volte ao início e recomece outra vez. Pois, a igreja que você frequenta e a máscara que você usa, não produzem salvação. Cristo é o centro de todas as coisas e tudo fora dEle é vaidade.” (Paul Washer)

“Ser cristão não é meramente tomar o nome de Cristo, mas ter o espírito de Cristo, submeter-se à vontade de Deus em tudo. Muitos que professam ser cristãos têm ainda de aprender esta grande lição. Muitos, pouco sabem do que seja negar-se a si mesmos por amor de Cristo. Não estudam como poderão melhor glorificar a Deus e promover-Lhe a causa. Mas é o eu, o eu — como pode ele ser satisfeito? Tal religião é destituída de valor. No dia de Deus aqueles que a possuem serão pesados na balança e achados em falta.” (Para conhecê-Lo, p. 170)

“É popular enfatizar o amor de Deus e ignorar Sua santidade. Embora Deus seja amor, a santidade é mais frequentemente relacionada ao Seu nome na Bíblia do que qualquer outro atributo. A santidade descreve a pureza e a perfeição moral do caráter de Deus; significa que Ele é perfeitamente bom e que não tem nenhum traço do mal. A santidade de Deus é a perfeição de todos os Seus outros atributos.” (Frank Hasel)

“Talvez seja pior negar a pureza do Deus santo do que desmentir Sua existência. Negar Sua existência apenas diz que Ele não existe, mas rejeitar Sua pureza O torna desagradável e detestável.” (Frank Hasel)

“Quem se senta no fundo do poço para contemplar o céu, há de achá-lo pequeno.” (Han Yu)

“Tal teste histórico da verdade é único ao cristianismo. Se Jesus não levantou-se da morte, ele era um falso profeta e um charlatão a quem nenhuma pessoa racional deveria seguir. Porém, se ele levantou-se da morte, este evento confirmou sua alegação radical.” (Gary Habermas)

“Quanto mais perto você estiver de Jesus, mais cheio de faltas se sentirá, pois sua visão ficará mais clara, e suas imperfeições serão vistas em amplo e distinto contraste com a natureza perfeita de Cristo. Isso é prova de que os enganos de Satanás perderam seu poder e que a influência vivificante do Espírito de Deus está lhe despertando.” (Caminho a Cristo, p. 64)

“Nosso conhecimento de Jesus nunca deve ser de segunda mão. Podemos conhecer todas as opiniões dadas sobre Jesus; podemos conhecer toda a Cristologia já formulada por mentes humanas; podemos ser capazes de dar um resumo abalizado do que todos os grandes pensadores e teólogos já ensinaram sobre Cristo – e mesmo assim não ser cristãos. O cristianismo nunca consiste em saber sobre Jesus; sempre consiste em conhecer Jesus. Cristo sempre exige um veredito pessoal. Ele não perguntou apenas a Pedro, mas pergunta a cada um de nós: ‘Você – o que você pensa de Mim?’” (William Barclay)

“Todos os recursos do mundo não podem curar um coração quebrantado, nem comunicar paz de espírito, nem remover o cuidado, nem banir a enfermidade. A fama, o engenho, o talento — são todos impotentes para alegrar um coração dolorido ou restaurar uma vida arruinada. A vida de Deus na alma, eis a única esperança do homem.” (A Ciência do Bom Viver, 115)

“Não são os grandes resultados que obtemos, mas os motivos que nos levam à ação, o que pesa à vista de Deus. Ele preza a bondade e a fidelidade mais do que a grandeza da obra realizada.” (Ellen G. White)

“Uma simples falha de caráter, um único desejo pecaminoso, neutralizará fatalmente todo o poder do evangelho.” (Ellen G. White)

“Sua graça transformadora no coração humano conduzirá à unidade que ainda não foi realizada, pois todos os que são semelhantes a Cristo estarão em harmonia uns com os outros. O Espírito Santo produzirá unidade.” (Ellen G. White)

“A oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo. Não que isso seja necessário para que Deus saiba quem somos, mas para nos habilitar a recebê-Lo. A oração não faz Deus descer até nós, mas nos eleva até Ele.” (Caminho a Cristo, p. 93)

“Não vos desanimeis se vossas orações não parecem alcançar resposta imediata. O Senhor vê que a oração é muitas vezes misturada com coisas terrenas. Os homens oram pedindo aquilo que satisfaça a seus desejos egoístas, e o Senhor não lhes cumpre os pedidos da maneira em que esperam. Leva-os através de provas e aflições, conduzindo-os através de humilhações, até que vejam mais claramente quais são suas necessidades. Ele não dá aos homens aquilo que satisfaça a um apetite pervertido, e que se demonstraria um mal ao agente humano, tornando-o uma desonra para Deus. Não concede aos homens aquilo que lhes satisfaça às ambições, resultando apenas em exaltação própria. Quando vamos a Deus, temos de ser submissos e contritos de coração, tudo subordinando a Sua sagrada vontade.” (Nos Lugares Celestiais, p. 88)

“Algumas pessoas são Cristãos culturais mas não Cristãos autênticos.” (John Woodbridge)

“Se tudo acontece naturalmente, qual a necessidade de um Deus? Não podemos fazer nossas próprias regras? Quem é o meu dono? Eu sou dono de mim mesmo. ” (Jeffrey Dahmer)💩

“Quando propriamente entendido [o que é religião], nós na realidade precisamos de mais religião, não menos. Mas nós precisamos o tipo certo de valores religiosos, não simplesmente qualquer coisa que se chama religioso.” (Paul Copan)

“Hoje a Igreja [rica] não precisa mais reclamar como João e Pedro: ‘não tenho prata nem ouro’, pois ela o tem. Contudo, já não está apta a ordenar: ‘Em Nome de Jesus, levanta e anda’.” (John Huss)

“O certo é o certo, mesmo que ninguém faça; o errado é errado, mesmo que todos se enganem sobre ele.” (G. K. Chesterton)

“O mal não é ateu. Pelo contrário, o mal não só é teísta como já viu a Deus! No entanto, o mal não consegue ou não quer amar. Portanto, se queremos não ser maus não basta crer em Deus e conhecê-Lo. Precisamos amar. E amamos quando sofremos pelo outro! Jesus conseguiu deixar isso bem claro pra mim.” (Hendrickson Rogers)

“É a negligência das coisas pequenas, as ninharias, que envenenam a felicidade da vida. A fiel execução das coisas pequenas compõe a soma de felicidade a ser obtida nesta vida. Aquele que é fiel no pouco é fiel também no muito. O que é infiel ou injusto no mínimo sê-lo-á no máximo.” (Minha Consagração Hoje, p. 160)

“[Hitler] não tinha qualquer ligação religiosa; achava que as religiões cristãs eram mecanismos hipócritas e ardilosos para apanhar incautos. Sua religião eram as leis da natureza. Conseguia subordinar seu violento dogma mais facilmente a elas do que aos ensinamentos cristãos de amor ao próximo e ao inimigo. ‘A ciência ainda não chegou a uma conclusão sobre a raiz que determina a espécie humana. Somos provavelmente o estagio mais desenvolvido de algum mamífero, que se desenvolveu do réptil a mamífero, talvez do macaco ao homem. Somos um membro da criação e filhos da natureza, e para nós valem as mesmas leis que para todos os seres vivos. Na natureza a lei da guerra vale desde o começo. Todo aquele que não consegue viver, e que é fraco, é exterminado. Só o ser humano e, principalmente, a Igreja têm por objetivo manter vivos artificialmente o fraco, o que não tem condições de viver e aquele que não tem valor.’” (Traudl Junge, secretária de Hitler. Até o Fim, p. 108)

“Um dos traços mais característicos da polêmica antirreligiosa de Dawkins é apresentar o patológico como o normal, o extremo como o centro, o excêntrico como o padrão. Isso em geral funciona bem para o seu público, que supostamente pouco conhece de religião e, com muita probabilidade, menos ainda se importe com ela. O que, no entanto, não é aceitável e nem científico.” (O Delírio de Dawkins, p. 31)

“A igreja nunca foi perfeita. Longe disso. Mas o desempenho por inteiro deveria ser examinado. Ao fazê-lo, o bem suplanta, e muito, o mal. Além do que, a fé é em Jesus, e não nos cristãos. Apresar de todo o benefício que a igreja tenha feito e continue a fazer, somos persistentemente lembrados das Cruzadas, da Inquisição, e da caça às bruxas — como se estas fossem a soma total do currículo cristão na história. […] O cristianismo genuíno deve ser diferenciado do cristianismo nominal. Algumas pessoas que chamaram a si mesmas de ‘cristãs’ vivem em total oposição aos princípios e ensinamentos do Mestre de Nazaré. Mas quando diferenciamos entre o nome e a realidade, vemos que o verdadeiro cristianismo é uma bênção legítima para o mundo. […] Ora, as Escrituras ensinam que devemos estar em paz com todos, contanto que isso dependa de nós (Romanos 12.18).” (E Se Jesus Não Tivesse Nascido?, p. 263-265)

“Essa história [do cristianismo], em quase todas as suas páginas, é marcada pela estupidez e pela perversidade de proeminentes cristãos; mas eu me dei conta, ao estudar suas descrições, que as pessoas fizeram maldades não por causa de seu cristianismo, mas apesar dele — que o cristianismo foi não a fonte, mas o supremo (se não o único) fator restritivo da capacidade humana de transgredir. O desempenho do homem no cristianismo é bastante desanimador. Mas sem suas restrições, quão mais horripilante a história destes últimos dois mil anos poderia ter sido.” (E Se Jesus Não Tivesse Nascido?, p. 284)

“A impressionante longevidade do darwinismo, apesar de suas muitas falhas, é uma extraordinária confirmação da tese deste livro. Sem a evolução, o homem está ‘condenado’ a Deus. De maneira subconsciente e consciente, cientistas, jornalistas e outros se agarram à evolução com todas as suas forças. Como a ideia da evolução permite que as pessoas imaginem um universo sem Deus, a teoria evolucionária sobrevive e floresce em muitas versões, e todas as objeções a ela são descartadas com desprezo.” (A Prova Evidente, p. 93)

“[Richard Dawkins] fez do darwinismo uma arma temível, com a qual oblitera quaisquer ideias que desafiem a sua perspectiva decididamente materialista e não mística da vida. Parece tomar a persistência do criacionismo e outras ideias antidarwinistas como uma afronta pessoal.” (O Fim da Ciência — uma discussão sobre os limites do conhecimento científico, p. 149, 150)

“Em todos os tempos e lugares, em todas as dores e aflições, quando a perspectiva se afigura sombria e cheio de perplexidade o futuro, e nos sentimos desamparados e sós, o Consolador será enviado em resposta à oração da fé. As circunstâncias podem-nos separar de todos os amigos terrestres; nenhuma, porém, nem mesmo a distância, nos pode separar do celeste Consolador. Onde quer que estejamos, aonde quer que vamos, Ele Se encontra sempre à nossa direita, para apoiar, suster, erguer e animar.” (O Desejado de Todas as Nações, p. 474).

“Devo declarar-lhe ter-me sido mostrado que nem sempre têm sido postos em prática os melhores métodos no trato dos erros e mal-entendidos de estudantes, e em consequência almas têm sido postas em perigo, perdendo-se mesmo algumas. Professores de mau gênio, movimentos imprudentes, dignidade própria têm feito má obra. Não existe forma de vício, mundanidade ou alcoolismo que tenha efeito mais daninho sobre o caráter, amargurando a alma, pondo em cortejo males que suplantam o bem, do que paixões humanas não postas sob o controle do Espírito de Deus. A ira, o sentir-se melindrado, agitado, jamais compensará. Quantos filhos pródigos são excluídos do reino de Deus devido ao caráter desleixado dos que alegam ser cristãos! Ciúme, inveja, orgulho, sentimentos descaridosos, justiça própria, suscetibilidade, suspeitar mal, rispidez, frieza, falta de simpatia — eis os atributos de Satanás. Os professores depararão com esses defeitos, no caráter dos estudantes. É tremenda tarefa ter de tratar com isso; mas ao buscar eliminar esses males, [o docente] tem freqüentemente, contraído atributos semelhantes, que têm maculado a alma da pessoa com quem está tratando.” (Mente, Caráter e Personalidade v.1, p.192)

“Todas as etapas e estruturas anatômicas que Darwin julgou tão simples implicam, na verdade, processos biológicos imensamente complicados que não podem ser disfarçados por retórica.” (A Caixa Preta de Darwin, p. 31, 32)

“O maior obstáculo entre uma pessoa e a verdade pode ser ela mesma.” (Robert Shapiro)

“Um estudante foi perguntar a um sábio:

— Deus existe?

— Entenda, jovem, – respondeu o sábio – que para essa pergunta ter sentido é necessário que a resposta a ela tenha uma influência sobre sua vida.

— Entendo, professor.

— Se eu lhe assegurar que Deus existe, isso mudaria sua vida de alguma maneira?

— Não, professor, pois eu não acredito!

— Então, meu jovem, é porque sua escolha já foi feita.” (Jean-Claude Carrière)

“Quanto mais o tempo passa, mais nos aproximamos da vinda de Jesus. Por outro lado, quanto mais tempo passamos aqui, mais fácil é imaginar que Seu retorno esteja tão longe que já não mais impacte nosso cotidiano. […] Não importa quando esse evento acontecerá, o fato é que a segunda vinda de Cristo deve influenciar nosso estilo de vida hoje.” (Robert K. Mclever)

“O tempo que Deus precisa para mudar a vida de uma pessoa é o tempo que essa pessoa precisa para se arrepender.” (George Wandeman)

“[Cinco maneiras de uma criatura racional com dissonância cognitiva negar a presença e atuação de Deus:]

a. As pessoas suspeitam que, se Deus de fato existe, então, enquanto seres humanos, não poderíamos ser tão livres quanto gostaríamos. Como as pessoas são muito apegadas à ideia de liberdade, em um nível subconsciente os indícios de Deus incomodam, pois a ideia de Deus é percebida como ameaça à liberdade. Uma pessoa poderia, subconscientemente, tender a preferir que Deus não existisse por causa da ameaça à sua própria “soberania pessoal”. Em resumo, os indícios de Deus são emocionalmente irritantes, pois fazem o homem parecer pequeno; implicam que o homem talvez seja limitado em sua liberdade pessoal.

b. As pessoas também abrigam o temor de descobrir que não passam do fruto da imaginação de um criador. O homem é uma força expressiva e criativa no Universo, e orgulha-se disso. Nada abala mais um ser humano que a ideia de que todo o seu ser é, na realidade, produto de outra força criativa e expressiva do Universo, de um Ser muito mais elevado e poderoso.

c. Se Deus existe e é, de fato, um Pai espiritual para nós, por que Ele permanece tão distante e obscuro? Os indícios de Deus também podem ocasionar um sentimento de impotência e desimportância porque tal ideia provoca um sentimento de abandono e rejeição. Assim como temem a ideia de perder a liberdade pessoal, as pessoas temem a ideia de serem rejeitadas e abandonadas.

d. Se uma pessoa aceita a existência de Deus, deve também admitir uma falta de compreensão. Em vez de aceitar uma ideia nova abstrata que parece conflitar com o óbvio, e assim admitir nossa falta de compreensão, nossa propensão é a ideia subconscientemente de nos livrarmos do incômodo.

e. Quanto mais uma pessoa vive de acordo com a ideia de que Deus não existe, mais dissonância haverá como resultado da prova em contrário; pois esta faz com que a pessoa se sinta muito “menor”. Por causa da dissonância, tais indícios (de Deus) são automaticamente rejeitados no subconsciente antes mesmo que o intelecto consciente os examine.” (A Prova Evidente, p. 38-41)

Hendrickson Rogers

Oi, como vai? Então, o "prof. H" é professor de Matemática há 17 anos, mestre em Ensino de Matemática no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Alagoas, especialista em Educação Matemática e especialista em Educação a Distância. Meu nome de fato é Hendrickson Rogers e o que me define não está supracitado. Sou um guerreiro nas fileiras do Rei Jesus Cristo e minha maior motivação é Sua promessa de retorno, recriação e vida eterna sem pecado e dor! Tudo o que faço gira em torno de meu Criador e Seus ensinamentos. A família, a educação matemática e a ciência (e tudo o mais) são oportunidades de honrá-Lo e evidenciá-Lo, até que Ele mesmo prove Sua existência! Prazer! Seja muito bem vindo(a)! Vamos calibrar sua cosmovisão poderosamente =D

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: