Mark Armitage obteve vitória judicial

              Injustiça parcialmente reparada

O cientista microscopista demitido por ter publicado artigo científico com achados de tecidos moles em fóssil de dinossauro que embaraçou Darwin obteve uma decisão histórica contra a Universidade Estadual da Califórnia. Mark Armitage contou ao Creation Evolution Headlines (CEH) que seu caso contra a Universidade Estadual de Cal (CSUN, em inglês) resultou em um acordo após a juíza Dalila Lyons do Tribunal Superior da Califórnia ter decidido em seu favor em uma moção de adjudicação. Em vez de enfrentar uma perda provável perante um júri, os advogados da CSUN escolheram resolver tudo com o próprio Armitage. Armitage escreve: “Não foi simplesmente uma moção de julgamento sumário que o juiz decidiu contra. O juiz decidiu contra eles [universidade] em uma moção para julgamento. Há uma grande diferença. Em outras palavras, o juiz fez uma decisão sobre o caso e conclui, de fato, que nós provamos nosso caso, que eles me discriminaram contra a minha religião, e eles falharam em acompanhar ou investigar uma queixa por escrito de discriminação religiosa. Não havia sentido que a Universidade fosse arrastada para o julgamento do júri porque estava claro que eles iriam perder no julgamento e os ganhos teriam sido muito maiores do que são atualmente.” Continue Reading…

Teoria da cegueira deliberada

Não querer ver isenta da culpa?

            Não querer ver isenta da culpa?

A teoria da cegueira deliberada (willful blinedness), objeto do presente estudo, também é conhecida no meio doutrinário como teoria das instruções da avestruz (Ostrich Instructions), justamente devido ao fato de que o mencionado animal tem o costume de enterrar sua cabeça para não ver e ouvir as coisas que se passam a sua volta. Destaque-se, de princípio, que essa teoria teve sua origem na Suprema Corte dos Estados Unidos, no chamado caso “In re Aimster copyright litigation”, que envolvia uma disputa sobre violação de direitos autorais. Nessa decisão, a Corte firmou o entendimento no sentido de que o acusado não poderia alegar em sua defesa que não tinha conhecimento sobre a violação dos direitos autorais nos arquivos disponibilizados por ele, conforme se depreende do seguinte trecho da decisão: Continue Reading…

O pecado eterno e a procedência do Juiz durante o juízo pré-advento

O TronoNatureza carnal versus pecado acariciado, Fé viva versus ausência das obras O pecador que está no processo de salvação não deve se desanimar ao perceber a insistência de sua natureza pecaminosa, pois ela sobreviverá até o fim do julgamento e o retorno libertador do Senhor (I Co 15:50-58). É claro que o filho de Deus não confunde essa sobrevivência teimosa da carne com mornidão espiritual (Ap 3:16) ou secularização (Rm 13:12-14 e I Jo 2:15-17)! A permanência da natureza caída em alguém que é “nova criatura” (II Co 5:17)  não impede a produção do fruto do Senhor Espírito no caráter (Gl 5:16, 22-25). Não quero dizer com isto que as boas obras de uma pessoa são sua garantia de salvação; a Bíblia afirma que Lúcifer foi perfeito (suas obras eram perfeitas) até escolher ser imperfeito (Ez 28:15). O acerto de hoje não é tudo, portanto. Só o amor de Deus é garantia de salvação, mais especificamente a presença do Espírito Santo na alma (Ef 1:13 e 14). Contudo, crer nisto, somente, não vale de nada! A fé não existe sem as boas obras. O bom caráter não existe sem o reto estilo de vida. “Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente. Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tg 2:14, 24 e 26). “Portanto, os meus estatutos e os meus juízos guardareis; cumprindo-os, o homem viverá por eles. Eu sou JAVÉ” (Lv 18:5). Fé na Bíblia é sinônimo de obediência a Deus; não tem nada que ver com o assentimento intelectual improdutivo, como se percebe nas práticas religiosas hodiernas, seja aqui no ocidente ou lá no outro lado do mundo! Esse costume se manifesta, por exemplo, em ir à igreja (inclusive às quartas-feiras) e só. Em datar para o futuro mudanças que já deveriam ter ocorrido, pois Deus não é fraco! Em colocar na mente que aqueles que advertem e apelam para reformas no estilo de vida estão querendo obrigar os outros a pensar e agir como eles mesmos. Em falar mais sobre o amor (pseudo-amor) ao próximo ignorando-se outros mandamentos de Deus! Enfim, o tempo não é um aliado dos religiosos acomodados com anos e anos de igreja, mas que produziram pouca ou nenhuma mudança duradoura e visível! 

Lembremo-nos do fracasso do povo judeu: “Portanto eu lhes digo que o Reino de Deus será tirado de vocês e será dado a um povo que dê os frutos do Reino” (Mt 21:43, NVI). Os salvos são inimigos da serpente e nunca simpatizantes dela e das suas obras (Gn 3:15 e I Jo 2:15-17) e o comportamento deles evidencia isto! Portanto, ter medo do julgamento deve ser um alerta para uma mudança imediata e radical no descompromisso ou hipocrisia para com Deus e uma enorme oportunidade para a investigação das Escrituras (Ap 18:4 e II Tm 2:15). O Espírito não abandonará nenhuma alma que luta contra o pecado (Sl 51:11 e 17). Se o meu nome foi (ou for) riscado do Livro da Vida em algum momento entre 22 de outubro de 1844 até a volta de Jesus, biblicamente este não será o motivo para a retirada do Senhor Espírito de minha alma. Porém, a recíproca é verdadeira – o Espírito irá retirar-se de alguém por causa de sua teimosia. Logo, esse alguém será riscado do Livro para sempre (confira a história do riscado rei Saul em I Sm 16:14-23 e 31:1-6 e compare-a com a do salvo Sansão descrita anteriormente!), pois completou ou cometeu o “pecado eterno” (Mc 3:29). Nunca ocorre a situação em que Jesus pede para o divino Espírito sair de alguém por Ele riscar o nome desse indivíduo. Obviamente, por uma questão de organização e planejamento divinos (At 17:31) o apagar o nome (Ap 3:5) pode acontecer antes da saída do Espírito Santo da vida do pecador impenitente, e isto de 22 de outubro de 1844 pra cá; e isto só reforça a honestidade de Deus, pois Suas criaturas assistirão (em alguma(s) das 4 etapas do Juízo de Deus) o momento aterrador e irreversível quando a alma rejeita decididamente o penhor de sua salvação (Ef 1:14 e 15). O Juiz apenas antevê essa decisão, não a toma pelo réu! Já que mencionei a organização da Trindade também no assunto julgamento dos pecadores, permita-me fazer-lhe pensar sobre e enxergar na Bíblia dois raciocínios decorrentes desse planejamento divino no juízo:

   1)   Deus não divulga a ocorrência da saída do Espírito Santo da alma ou o momento do pecado contra o Espírito Santo, senão no ato do juízo, o qual começou a 167 anos atrás! Vou explicar: Saul completou este pecado logo após desobedecer à ordem divina em I Sm 15. Sim, uso o verbo completar para descrever a conduta ímpia do rei Saul com relação a voz de JAVÉ por meio do profeta Samuel. O pecado contra o Senhor Espírito não é um ato, mas um conjunto deles (por favor, leia “O que é o Pecado Contra o Espírito Santo” e “O Perigo de Retornar ao Pecado”). Como ilustração, comparo o processo desse pecado com o processo de enchimento da ira divina: “lembrou-se Deus da grande Babilônia para dar-lhe o cálice do vinho do furor da sua ira” (Ap 16:19). “Na mão do Senhor está um cálice cheio de vinho espumante e misturado; ele o derrama, e todos os ímpios da terra o bebem até a última gota” (Sl 75:8, NVI); “também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira” (Ap 14:10). Inclusive Jesus bebeu deste terrível cálice que representa a ação divina contra o pecado e o mal (Jo 18:11)! Quando a última gota que faltava para completar a taça da ira divina pinga dentro dela, então o “cálice cheio” é derramado sobre o pecador responsável por insistir em enchê-lo com seus pecados desafiadores! O Senhor Jesus bebeu deste cálice, recebeu “a cólera de Deus” no lugar do pecador salvo, que está no processo de transformação do caráter. Bem assim é com o processo pecaminoso de rejeição ao Espírito de Deus. Jesus, como Homem, sofreu a saída do Seu Companheiro de Divindade (Mt 27:46) no lugar do pecador redimido! Porém, o pecador teimoso expulsa Deus de sua vida paulatina ou rapidamente até completar esse diabólico processo (veja que, além de o Diabo está envolvido diretamente no pecado contra o Deus Espírito, ele também não possui nada da Divindade dentro de si, cf. Jo 14:30). Com Saul, aparentemente, o cálice se encheu rapidamente. Já o de Sansão não chegou a última gota! Somos diferentes, temos oportunidades diferentes e, se fazemos escolhas distintas, por certo que nossas taças serão diferentemente preenchidas ou uma será completamente preenchida e a outra não! Não é o Senhor Espírito quem decide, mas cada um de nós! “E o Espírito de JAVÉ se retirou de Saul” (I Sm 16:14, Almeida Corrigida e Revisada Fiel).  Note, no entanto, que Deus não espalhou essa notícia, nem entregou o perdido Saul a Satanás; Ele nem mesmo o abandonou (cf. I Sm 16:15-23)! Antes, por meio de Davi, o protegia de “um espírito maligno” que o atormentava (para entender a expressão bíblica “um espírito maligno enviado de Deus”, por favor, leia “A Crise de Raiva do Rei Saul e a Profecia de Micaías”). Ou seja, mesmo o pecador perdido, sem chances de salvação ainda assim recebe de JAVÉ, os Três, assistência e certa proteção contra Satanás! Deus é misericordioso incondicionalmente. Ele não só ama os que O amam (Mt 5:23-28).

   2)  Alguns nomes riscados ao cometerem o “pecado eterno” e outros antes “Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno” (Mc 3:29). “Então, disse JAVÉ a Moisés: Riscarei do meu livro todo aquele que pecar contra mim” (Êx 32:33). Nestes dois importantes textos, Jesus é Aquele que está falando (Jo 8:58)! E Ele afirma sem dar margem para dúvidas que a alma perde eternamente a chance de salvação ao completar o pecado contra o Senhor Espírito e tem seu nome automaticamente riscado do Seu Livro, “o Livro da Vida do Cordeiro” (Ap 13:8). Com isto podemos afirmar que Saul, por exemplo, teve seu nome apagado do Livro da Vida em I Sm 16:14, pois naquele momento “o Espírito de JAVÉ se retirou de Saul”. A Bíblia não menciona em nenhum lugar (pelo menos até hoje não encontrei) a possibilidade de o Espírito de Deus se retirar de alguém antes do “pecado eterno”. Por outro lado, uma vez que o julgamento divino teve data para começar (Jó 24:1 e At 17:31) e terá data para terminar (At 1:7 e Ap 22:11), há uma implicação lógica singular aqui: alguns pecadores impenitentes terão seus nomes riscados antes mesmo de cometerem o pecado contra o Espírito Santo! Isto não é difícil de entender pelo seguinte: ao Jesus começar a julgar em 22/10/1844 A.D., Ele começou por um nome, possivelmente Adão, “porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada” (I Pe 4:17) e Adão foi o primeiro membro da “casa de Deus” no sentido de ter professado possuir “aliança” com Deus, cf. Os 6:7. De Adão Jesus passou a Eva depois a Caim (ele ofereceu sacrifícios, lembra-se?), Abel, Sete, etc. Não é difícil para os assistentes judiciários do Santuário celestial reconhecerem a justiça e a misericórdia divinas no trato com todos esses professos filhos de Deus. Alguns deles até já sabem o veredito de Jesus antes mesmo de ser pronunciado sobre esses pecadores mortos, pelo fato de terem acompanhado muito da vida deles (I Pe 1:12)! 

Alguns assistentes com sua poderosa memória angelical se lembram de quando o Senhor Espírito se retirou de alguns falsos filhos de Deus, como Saul, fazendo com que JAVÉ riscasse imediatamente seus nomes de Seu Livro! Contudo, outros assistentes divinos precisaram observar atentamente o julgamento efetuado por Cristo, em Seu tribunal, até o momento da sentença, para confirmarem (Sl 19:9) a honestidade do Juiz e Seu amor incondicional por cada alma. (Nota: o ato de Deus “retirar”, “riscar” ou “apagar” um nome de Seu Livro não implica que o pecador condenado em questão não será julgado novamente no juízo pré-advento! At 17:31 e Sl 75:2 Nova Bíblia Viva). Avançando na lista de nomes, naturalmente Jesus chegará naqueles cujos donos estarão vivos ainda! E agora? Se o Juiz esperasse até a saída do Espírito Santo desses pecadores vivos ou até a morte deles, nunca haveria o retorno de Jesus a Terra, você percebe? Sempre haverá bebês nascendo e a Bíblia não menciona nenhuma pandemia de esterilização no tempo do fim! 

Consequentemente, o Supremo Juiz decidirá o caso dos vivos assim: tanto os que serão salvos quanto os teimosos, possivelmente, Ele revelará aos assistentes do tribunal o futuro e os frutos antes incubados, mas agora manifestos pela onisciência divina (Jó 34:23 e Jo 6:64). Os salvos serão selados (Ez 9:4, Ef 4:30, Ap 7:3 e 22:11) e os ímpios não serão selados pelo Espírito, embora Ele ainda deva trabalhar neles e por eles até que confirmem a predição do Juiz, cometendo (ou completando) o “pecado eterno”! Isto não é predeterminação ou predestinação divina, mas organização e honestidade em Seu julgamento já que Sua onisciência não altera o futuro, embora o conheça perfeitamente e o revele para aqueles a quem Ele desejar (Am 3:7), e,  além de tudo isso, Ele deu tempo suficiente para todos os seres humanos escolherem seu destino, deu tempo para Satanás e seus anjos revelarem completamente seus caracteres e possui um “dia e hora” marcados para retornar a Terra e resgatar Seus servos fiéis! (Mt 24:36) Certamente os funcionários do Santuário assim louvam desde o início do Julgamento: “A sua justiça é firme como as montanhas, e as suas decisões são sábias e profundas como o grande mar. JAVÉ protege a vida tanto dos homens quanto dos animais” (Sl 36:6, Nova Bíblia Viva). Mas, em breve, quando tudo o que os olhos do Todo-poderoso Juiz anteciparam se cumprir exatamente como Ele revelara, creio que Seus assistentes seu unirão aos salvos e cantarão: “Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus todo-poderoso. Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações. Quem não te temerá, ó Senhor? Quem não glorificará o teu nome? Pois tu somente és santo. Todas as nações virão à tua presença e te adorarão, pois os teus atos de justiça se tornaram manifestos” (Ap 15:3,4). Hendrickson Rogers

Lista de todos os capítulos desta odisseia soterio-escatológica:

Introdução: Quantas vezes Jesus inscreve e risca um nome no Livro da Vida?

  1.   A) O Livro da Vida e o Julgamento dos terráqueos que começou há mais de 166 anos!
  2.    B) O Juízo na Volta de Jesus.
  3.    C) O Juízo Milenário no Céu.
  4.    D) O Juízo Final.
  5.    E) O Novo Céu do Universo.
  6.    F) A tecnologia divina usada no Julgamento da Terra.
  7.    G) Meu destino pode já ter sido decidido no juízo pré-advento?
  8.    H) O pecado eterno e a procedência do Juiz durante o juízo pré-advento.
  9.   I) Momentos anteriores e posteriores ao encerramento do Juízo no Santuário Celestial.
  10.    J) As 7 últimas Pragas, o Espírito Santo, a Trindade do Mal e os Selados!
  11.    K) O Papado, a Marca da Besta, o Sábado e o Caráter.
  12.   L) O Falso Protestantismo, o Papado, os EUA e o Remanescente Fiel no Armagedom.

Se desejar, baixe o livro o Juízo, o qual é a reunião de todas estas pesquisas! É só clicar/apertar AQUI ou AQUI.

169 anos de julgamento no Santuário celestial (1844 – 2013) – Jesus está prestes a voltar!

Profetas e Profetisas mencionados
pela Bíblia

Para
agradecer ao Senhor Jesus por Seus 169 anos de “purificação do Santuário” (cf.
Dn 8:14) ou julgamento do planeta Terra (Atos 17:31), ou ainda “preparação dos
nossos quartos na casa do Pai” (cf. Jo 14:1-3), os quais se completarão neste
próximo dia 22 de outubro (1844 – 2013), posto essa pesquisa que menciona
praticamente todos os profetas citados na Bíblia (profetas aprovados por
Deus). Uma vez que as Escrituras deixam claro o desejo de Deus Se comunicar com
o ser humano e fazê-lo de forma fantástica por meio dos profetas; uma vez que os
que estão se preparando para o retorno de Cristo serem “como um edifício e
estão construídos sobre o alicerce que os apóstolos e os profetas colocaram. E
a pedra fundamental desse edifício é o próprio Cristo Jesus” (Ef. 2:20), então,
os profetas desempenham um papel indispensável em nossa preparação e, portanto,
merecem atenção e compreensão! Por outro lado, que o Espírito de Deus nos dê
discernimento para não cairmos nas arapucas dos profetas de Satanás e não
sermos tais instrumentos dos anjos maus! Lembro ainda que, até a vinda de nosso
Senhor Jesus, existirão profetas aprovados por Deus (cf. I Co 1:6 e 7; Ap 12:17)
para a instrução dos remanescentes fiéis, os que se perseveram na obediência a
Deus e se recusam a viver no ritmo deste mundo incrédulo (cf. Ap 14:12). Boa
análise e boa preparação para a volta de Jesus com Seus sábios profetas do
passado e do presente. “Crede em JAVÉ, vosso Deus, e estareis seguros; crede
nos seus profetas e prosperareis” (II Cr 20:20)! E não esqueça: assim que Jesus
concluir o julgamento, os profetas aprovados afirmam que Ele virá para dar a
cada um segundo suas obras (cf. Jr. 17:10 e Ap 22:11).

Profeta
ou Profetisa
Texto
bíblico que faz menção
Período
da História/Reinado
Enoque,
“o 7° depois de Adão”.
Judas
14
Antes
do Dilúvio
Abraão.
Gênesis
20:7
Pós-dilúvio/Abimeleque
rei de Gerar
Moisés.
Êxodo
Pré-êxodo,
êxodo e pós-êxodo
Arão
irmão de Moisés.
Êxodo
7:1
Pré-êxodo,
êxodo e pós-êxodo
Miriã
irmã de Moisés.
Êxodo
15:20
Êxodo
“70
homens dos anciãos de Israel”.
Números
11:16-30
Pós-êxodo
Débora,
“mulher de Lapidote”.
Juízes
4:4
Jabin,
rei de Canaã
“Um
profeta”.
Juízes
6:8
Juízes
e opressão midianita
“Um
homem de Deus”.
I
Samuel 2:27
Sacerdócio
de Eli
Samuel,
o profeta, juiz e sacerdote!
I
Samuel
Pré-monarquia
israelita
“Um
grupo de profetas”.
I
Samuel 10:5
Saul
“Casa
dos profetas”.
I
Samuel 19:18-23
Saul
Gade.
I
Samuel 22:5 e II Samuel 24:11
Saul
e Davi
“Profetas”.
I
Samuel 28:6
Saul
Davi.
Atos
2:30
Davi
Natã.
II
Samuel 7:2
Davi
Hemã,
músico.
I
Crônicas 25:1 e 5
Davi
Asafe,
músico.
II
Crônicas 29:30
Davi
Jedutum,
músico.
II
Crônicas 35:15
Davi
Aías,
o silonita.
I
Reis 11:29
Salomão
Ido.
II
Crônicas 9:29
Salomão
e Jeroboão
Azarias
filho de Odede.
II
Crônicas 15:1
Asa
Hanani,
o vidente.
II
Crônicas 16:1,7 e 10
Asa
Semaías.
I
Reis 12:22
Roboão
“Um
homem de Deus”, “o profeta”.
I
Reis 13:1 e 2
Jeroboão
“Profeta
velho” e mentiroso!
I
Reis 13:11 e 18.
Jeroboão
Jeú
filho de Hanani.
I
Reis 16:1 e 7
Baasa
Elias,
o tesbita de Gileade.
I
Reis 17 e II Crônicas 21:12
Acabe
e Jeorão
Mais
de 100 profetas sustentados por Obadias!
I
Reis 18:3 e 4
Acabe
“Um
profeta”.
I
Reis 20:13 e 22
Acabe
“Um
homem de Deus”.
I
Reis 20:28
Acabe
“Um
dos discípulos dos profetas” ou “o profeta” ou “um dos profetas”.
I
Reis 20:35, 37 e 41
Acabe
Micaías
filho de Inlá.
I
Reis 22:8
Acabe
e Josafá
Eliseu.
I
Reis 19:16
Acazias,
Jorão, Josafá, Jeorão, Atalia, Joás, Jeoacaz e Jeoás
“Discípulos
dos profetas”
II
Reis 2:1-7
Jorão
Jonas.
Jonas
e II Reis 14:25
Jeroboão
II
“Miquéias,
morastita”.
Miquéias
Jotão,
Acaz e Ezequias
Isaías
filho de Amoz.
II
Reis 15:2, II Crônicas 26:22 e Isaías.
Ezequias
e Uzias
“Profetisa”,
esposa de Isaías.
Isaías
8:3
Ezequias
e Uzias
“Profetas”.
II
Reis 21:10
Manassés
Hulda.
II
Reis 22:14
Josias
“Os
profetas”.
II
Reis 23:2
Josias
Sofonias.
Sofonias
1:1
Josias
“Naum,
o elcosita”.
Naum
Josias
Jaaziel
filho de Zacarias.
II
Crônicas 22:14
Josafá
Eliezer
filho de Dodava.
II
Crônicas 20:37
Josafá
e Acazias
Zacarias
filho de Joiada.
II
Crônicas 24:20
Joás
“Profetas”,
“filhos do sacerdote Joiada”.
II
Crônicas 24:19 e 25
Joás
“Certo
homem de Deus”.
II
Crônicas 25:7
Amazias
“Um
profeta” contra Amazias.
II
Crônicas 25:15 e 16
Amazias
“Oséias,
filho de Beeri”.
Oséias
Uzias,
Jotão, Acaz, Ezequias e Jeroboão II
“Amós,
que era entre os pastores de Tecoa”.
Amós
Uzias
e JeroboãoII
Zacarias.
II
Crônicas 26:5
Uzias
Odede.
II
Crônicas 28:9
Acaz
“Videntes”.
II
Crônicas 33:18
Manassés
Hozai.
II
Crônicas 33:19
Manassés
Jeremias.
II
Crônicas 36:12 e Jeremias
Zedequias
Hanã,
“homem de Deus”.
Jeremias
35:4
Joaquim
“Mensageiros”
e “profetas”.
II
Crônicas 36:15 e 16.
Zedequias
Ezequiel,
“filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus”.
Ezequiel
1:1-3 e  2:1-5
Exílio
Daniel.
Daniel
Exílio
Ageu.
Esdras
5:1 e Ageu
Pós-exílio
babilônico
Zacarias,
filho de Ido.
Esdras
5:1 e Zacarias
Pós-exílio
babilônico
“Joel,
filho de Petuel”.
Joel
?
Habacuque.
Habacuque
?
Malaquias.
Malaquias
Pós-exílio
babilônico
Ana,
“filha de Fanuel, da tribo de Aser” (ela tinha pelo menos 91 anos quando viu
o bebê Jesus).
Lucas
2:36
Pós-exílio
babilônico e
Rei
Tibério César e Governador da Judéia Pôncio Pilatos
Simeão.
Lucas
2:25-35
Rei
Tibério César e Governador da Judéia Pôncio Pilatos
“João,
filho de Zacarias”.
Lucas
3:2
Rei
Tibério César e Governador da Judéia Pôncio Pilatos
JESUS
CRISTO
Mateus
21:11 e Lucas 13:33
Rei
Tibério César e Governador da Judéia Pôncio Pilatos
Paulo.
Aos
9, 23:11 e II Coríntios 12:1-7
Apóstolos
de Cristo
Judas
e Silas.
Atos
15:32
Paulo
“Alguns
profetas de Jerusalém” entre eles Ágabo “da Judéia”.
Atos
11:27, 28 e 21:10
Paulo
João,
irmão de Tiago, filho de Alfeu.
Apocalipse
1:1
João

“Aquele
que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem,
Senhor Jesus! A graça do Senhor Jesus seja com todos” (Ap 22:20 e 21). Hendrickson Rogers

(Vídeo Book) O Juízo Final e o Lago de Fogo (4ª parte)

Esta é a quarta parte do Livro “O Juízo” (confira o livro em PDF AQUI) no formato vídeo book com lindas imagens e com um conteúdo bíblico bastante esclarecedor! 

(Vídeo Book) É verdadeiro o raciocínio: “Estou salvo hoje, mas amanhã posso estar perdido”?

Esta é a primeira parte do Livro “O Juízo” (confira o livro em PDF AQUI) no formato vídeo book com lindas imagens e com um conteúdo bíblico bastante esclarecedor! 

Pizzaria Google – imagine o Santuário Celestial e o Julgamento dos habitantes da Terra!

– Pizzaria Google, boa noite!


– De onde falam?


– Pizzaria Google, senhor. Qual é o seu pedido?


– Mas este telefone não era da Pizzaria do…


– Sim senhor, mas a Google comprou a Pizzaria e agora sua pizza é mais completa.


– OK. Você pode anotar o meu pedido, por favor?


– Pois não. O Senhor vai querer a de sempre?


– A de sempre? Você me conhece?


– Temos um identificador de chamadas em nosso banco de dados, senhor. Pelo que temos registrado aqui, nas últimas 53 vezes ue ligou, o senhor pediu meia quatro queijos e meia calabresa.


– Puxa, eu nem tinha notado! Vou querer esta mesmo…


– Senhor, posso dar uma sugestão?


– Claro que sim. Tem alguma pizza nova no cardápio?


– Não senhor. Nosso cardápio é bem completo, mas eu gostaria de sugerir-lhe meia ricota, meia rúcula.


– Ricota ??? Rúcula ??? Você ficou louco? Eu odeio estas coisas.


– Mas, senhor, faz bem para a sua saúde. Além disso, seu colesterol não anda bom…

– Como você sabe?


– Nossa Pizzaria tem o banco de dados mais completo do planeta. Nós temos o banco de dados do
laboratório em que o senhor faz exames também. Cruzamos seu número de telefone com seu nome e temos o resultado dos seus exames de colesterol. Achamos que uma pizza de rúcula e ricota seria melhor para sua saúde.


– Eu não quero pizza de queijo sem gosto e nem pizza de salada. Por isso tomo meu remédio para colesterol e como o que eu quiser…


– Senhor, me desculpe, mas acho que o senhor não tem tomado seu remédio ultimamente.


– Como sabe? Vocês estão me vigiando o tempo todo?


– Temos o banco de dados das farmácias da cidade. A última vez que o senhor comprou seu remédio para Colesterol faz 3 meses. A caixa tem 30 comprimidos.


– Deus! É verdade. Como vocês sabem disto? [Discordo do uso sem pensar de uma referência a Deus!]


– Pelo seu cartão de crédito…


– Como?!?!?


– O senhor tem o hábito de comprar remédios em uma farmácia que lhe dá desconto se pagar com cartão de crédito da loja. E ainda parcela em 3 vezes sem acréscimo…Nós temos o banco de dados de gastos com cartão na farmácia. Há 2 meses o senhor não compra nada lá, mas continua usando seu cartão de crédito em outras lojas, lojas, o que significa que não o perdeu, apenas deixou de comprar remédios.


– E eu não posso ter pago em dinheiro? Agora te peguei…


– O senhor não deve ter pago em dinheiro, pois faz saques semanais de R$ 250,00 para sua empregada doméstica. Não sobra dinheiro para comprar remédios. O restante o senhor paga com cartão de débito.


– Como você sabe que eu tenho empregada e quanto ela ganha?


– O senhor paga o INSS dela mensalmente com um DARF. Pelo valor do recolhimento dá para concluir que ela ganha R$ 1.000,00 por mês. Nós temos o banco de dados dos Bancos também. E pelo seu CPF…


– ORA VÁ SE DANAR ! [Também desaprovo a ofensa de qualquer natureza!]


– Sim senhor, me desculpe, é que está tudo em minha tela. Tenho o dever de ajudá-lo. Acho, inclusive, que o senhor deveria remarcar a consulta que o senhor faltou com seu médico,
levar os exames que fez no mês passado e pedir uma nova receita do remédio.

– Por que você não vai à m…..??? [idem]


– Desculpe-me novamente, senhor.


– ESTOU FARTO DESTAS DESCULPAS. ESTOU FARTO DA INTERNET, DE COMPUTADORES, DO SÉCULO XXI, DA FALTA DE PRIVACIDADE, DOS BANCOS DE DADOS E DESTE PAÍS…


– Mas senhor…


– CALE-SE! VOU ME MUDAR DESTE PAÍS PARA BEM LONGE. VOU PARA AS ILHAS FIJI OU ALGUM LUGAR QUE NÃO TENHA INTERNET, TELEFONE, COMPUTADORES E GENTE ME VIGIANDO O TEMPO TODO…

– Sim, senhor…entendo perfeitamente.


– É ISTO MESMO! VOU ARRUMAR MINHAS MALAS AGORA E AMANHÃ MESMO VOU SUMIR DESTA CIDADE.


– Entendo…


– VOU USAR MEU CARTÃO DE CRÉDITO PELA ÚLTIMA VEZ E COMPRAR UMA PASSAGEM SÓ DE IDA PARA ALGUM LUGAR BEM LONGE DE VOCÊ !!!


– Perfeitamente…


– E QUERO QUE VOCÊ ME ESQUEÇA!


– Farei isto senhor… …(silêncio de 1 minuto)

– O senhor está aí ainda?


– SIM, PORQUE? ESTOU PLANEJANDO MINHA VIAGEM…E PODE CANCELAR MINHA PIZZA.


– Perfeitamente. Está cancelada. …(mais um minuto de silêncio) – Só mais uma coisa, senhor…


– O QUE É AGORA?


– Devo lhe informar uma coisa importante…


– FALA, CARAMBA….


– O seu passaporte está vencido.

Fonte: CristãoConfuso.

NOTA: Apesar de discordar completamente do uso de algumas frases neste diálogo, fiz a postagem para lhe fazer pensar na quantidade de informações – inclusive as de nível “mental confidencial individual” – que o Senhor Jesus dispõe, vindas de todos os seres humanos que já pisaram neste planeta! Só pra gente refletir e viver uma vida transparente para nós mesmos e para os que nos rodeiam:
“Portanto, não julguem ninguém antes da hora; esperem o julgamento final, quando o Senhor vier. Ele trará para a luz os segredos escondidos no escuro e mostrará as intenções que estão no coração das pessoas. Então cada um receberá de Deus os elogios que merece” (I Co 4:5, NTLH).
“Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras” (Ap 20:12,13).
“Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo! Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira. Então, exclamou Natanael: Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel! Ao que Jesus lhe respondeu: Porque te disse que te vi debaixo da figueira, crês? Pois maiores coisas do que estas verás. E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem.” (João 1:47-51).
Perceba nesta última passagem bíblica a intimidade dos anjos com Jesus e o serviço que eles prestam ao Rei do universo indo e vindo entre Terra e Céu! O que será que os anjos tem levado de mim e de você para Deus?? É óbvio que Deus não precisa dos anjos para saber o que pensamos, o que fazemos, como vivemos! Mas, esses seres maravilhosos (os anjos do bem) não só nos observam – eles nos influenciam, de modo que tanto eles podem se desenvolver nos servindo, ao permitirmos, quanto nós podemos ser beneficiados pela presença invisível, mas acessível deles ao nosso lado!
“Então vi os sete anjos que estavam de pé diante de Deus, e eles receberam sete trombetas. Outro anjo veio com um vaso de ouro no qual se queima incenso e ficou de pé ao lado do altar. Ele recebeu muito incenso para juntar com as orações de todo o povo de Deus e oferecê-lo no altar de ouro que está diante do trono” (Ap 8:2,3, NTLH).
A Bíblia diz claramente que o trono de Deus está dentro de um Santuário – o Santuário Celestial!
“Ora, o essencial das coisas que temos dito é que possuímos tal sumo sacerdote, que se assentou à destra do trono da Majestade nos céus, como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem” (Hb 8:1,2). ” Ó SENHOR, Deus de Israel, que estás sentado no teu trono que fica acima dos querubins! Só tu és Deus e governas todos os reinos do mundo” (II Rs 19:15, NTLH).
Concluindo, existe um centro de controle no universo – o Santuário Celestial. Dentro dele, no lugar chamado Santo dos santos ou Santíssimo Deus governa, anjos estão presentes, informações são registradas e decisões são tomadas. E desde 22/10/1844 esse lugar tem sido purificado (cf. Dn 8:14) à semelhança do Dia das Expiações que ocorria todos os anos no povo de Israel (cf. Lv 16)! Essa purificação ou julgamento do planeta Terra objetiva perdoar os pecadores arrependidos e dar aos ingratos o que eles desejam! Quando Jesus concluir Seu julgamento lançará os pecados anotados ali sobre o autor do pecado, Satanás, removendo simbolicamente toda impureza de Seu Santuário. Então virá e cumprirá Seu veredito e começar a purificação da Terra! Deseja você pedir perdão ao Rei por seus pecados e se preparar para receber o resultado do Juízo com um estilo de vida que deixe claro o veredito que você quer receber? Se sim, converse com Deus agora mesmo e não deixe que os anjos maus façam, com o seu consentimento, que seu destino termine dando em pizza! (Hendrickson Rogers)

O Juízo – livro para baixar!

Como calibrar biblicamente a frase: “numa hora salvo e na outra
perdido”? É um extremo tanto quanto “uma vez salvo, salvo para sempre” ou não?



O livro “O Juízo” pode lhe ajudar a entender o que as Escrituras dizem sobre como Deus destinará uns para a salvação eterna e outros para a perdição eterna sem cometer a menor injustiça, exceto a morte de Jesus no lugar do pecador culpado! Baixe o livro AQUI ou então por AQUI.