A origem da vida pode mesmo estar no barro

           Dados suportam o relato bíblico

Na Bíblia, podemos aprender que Deus criou todas as formas de vida − plantas, aves, peixes, animais terrestres e o ser humano – literalmente através do barro. Em Gênesis 2:7, vemos que “o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida”. Já em Gênesis 2:19 é dito que “formou da terra todos os animais do campo e todas as aves do céu”. Portanto, com um sopro, aquilo que era barro se tornou ossos, articulações, tendões, músculos, nervos, vasos sanguíneos, olhos, ouvidos – um ser vivo. Assim, nós, criacionistas, acreditamos por meio de uma fé racional que Deus tenha criado do barro toda a vida. Mas o que a ciência tem a nos dizer? Seria possível que o barro contivesse os elementos essenciais para o ato da criação? O químico Dr. Edwin Emery Slosson (1865–1929) ficou fascinado ao constatar a coerência da afirmação bíblica ao encontrar uma precisão química entre os elementos presentes no barro e no corpo humano: “No pó da terra há dezesseis elementos químicos diferentes, e no corpo humano há esses mesmos dezesseis elementos químicos!”[1] Slosson fez essa afirmação, destacando que havia ainda outros elementos a serem descobertos e que apesar de seus esforços, ainda não havia conseguido identificá-los.

Décadas mais tarde, o biólogo terrestre Dr. Kevin Lee Griffin, em um de seus artigos intitulado “A composição elementar da vida”, classificou 26 elementos químicos do solo que também estão presentes (em quantidade variável) na composição do corpo humano.[2] Portanto, conforme afirma o rabino Tzvi Freeman: “Evolução e Gênesis ambos concordam que o homem começou como um punhado de barro. A evolução diz que se você deixar barro suficiente por tempo suficiente, aquilo terminará se tornando um ser humano que vai construir computadores e naves espaciais. O Gênesis diz que você precisa de uma força inteligente para que isso aconteça.”[3]

Em 2003, uma pesquisa publicada na revista Science sugeriu que, tal como é relatado na Bíblia, a vida na Terra possivelmente tenha surgido do barro.[4] Cientistas afirmaram ter conseguido reunir elementos do barro que são fundamentais no processo inicial de formação biológica. Entre eles, uma substância chamada “montmorillonite” que participa da formação de depósitos gordurosos e ajuda as células a compor o material genético chamado RNA (ácido ribonucléico), indispensável para a origem da vida.

Segundo os cientistas, a argila ou o barro podem ser catalizadores das reações químicas para a criação do RNA a partir dos nucleotídeos. Também descobriram que a argila acelera o processo de criação de ácidos graxos nas vesículas, elementos essenciais para a síntese de RNA. Para os pesquisadores, “a formação, crescimento e divisão das primeiras células pode haver ocorrido como resposta a reações similares de partículas minerais e agregados de material e energia”.[5]

Em 2013, outro estudo indicou que alguns tipos de argilas (barro) facilitaram a geração espontânea de vida (moléculas orgânicas) da matéria inanimada há [supostos] milhões de anos.[6] A argila contém uma série de minerais, tais como alumínio, silício e oxigênio, e sua composição forma uma substância chamada “hidrogel”. Esse polímero facilitaria a síntese de proteínas, DNA e demais componentes que tornam uma célula viva. Nos testes em laboratório, esses hidrogéis de argila apresentaram uma função de confinamento (lugar seguro e protegido) para biomoléculas e reações químicas, pois essas moléculas orgânicas tendem a aderir à superfície da argila, evitando sua degradação por enzimas “nucleases” (consideradas prejudiciais).[7]

Diante disso, uma questão pertinente levantada pelo jornalista Michelson Borges é: “De onde veio esse barro?”[8] Como podemos ver, a ciência nos diz que é possível a vida ter se originado do barro. Porém, não pode nos dizer como isso aconteceu. Embora pessoas estudem a origem da vida e do Universo, ainda há muitas coisas que não serão reveladas. Mas em relação a essa, a revelação já nos foi dada (embora seja ignorada) e pode ser encontrada em Jeremias 27:5: “Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, com o Meu grande poder, e com o Meu braço estendido, e a dou a quem é reto aos Meus Olhos.”

Referências:

[1] Wroth M. In the Editor’s Mailberg. “Counter evidence” (February 28, 1964). Eugene Register-Guard Newspaper, Eugene, Oregon, United States. Disponível em: https://news.google.com/newspapers?nid=1310&dat=19640228&id=-_tVAAAAIBAJ&sjid=E-MDAAAAIBAJ&pg=4893,5862506&hl=pt-BR

[2] Griffin K. “The elemental composition of life.” Disponível em:http://eesc.columbia.edu/courses/ees/life/lectures/lect21.html

[3] Freeman T. “A teoria da evolução combina com o judaísmo?” Chabad.org, 2012. Disponível em:http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1759826/jewish/A-Teoria-da-Evoluo-Combina-Com-o-Judasmo.htm

[4] Hanczyc MM, Fujikawa SM, Szostak JW. “Experimental models of primitive cellular compartments: encapsulation, growth, and division.” Science. 2003 Oct 24; 302(5645):618-22. Disponível em: http://www.sciencemag.org/content/302/5645/618.abstract?sid=b05eecc9-c700-4edc-b805-229704a8a918

[5] Agência EFE. “Origem da vida pode estar no barro, diz estudo” [out. 2003]. Notícias Terra, 2003. Disponível em:http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI195749-EI238,00.html

[6] Yang D, Peng S, Hartman MR, Gupton-Campolongo T, Rice EJ, Chang AK, Gu Z, Lu GQ, Luo D. “Enhanced transcription and translation in clay hydrogel and implications for early life evolution.” Sci Rep. 2013 Nov 7; 3:3165. Disponível em:http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3819617/

[7] Steele B. “Before cells, biochemicals may have combined in clay.” Cornell Chronicle, 2013. Disponível em:http://www.news.cornell.edu/stories/2013/11/chemicals-life-may-have-combined-clay

[8] Borges M. “A origem da vida e a teoria da evolução.” Criacionismo.com.br, 2014. Disponível em: http://www.criacionismo.com.br/2014/08/a-origem-da-vida-e-teoria-da-evolucao.html

 

Fonte: Everton Fernando Alves é mestre em Ciências da Saúde pela UEM e diretor de ensino do Núcleo Maringaense da Sociedade Criacionista Brasileira [NUMAR-SCB]; seu e-book pode ser lido aqui.

 

Hendrickson Rogers

Oi, como vai? Então, o "prof. H" é professor de Matemática há 17 anos, mestre em Ensino de Matemática no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Alagoas, especialista em Educação Matemática e especialista em Educação a Distância. Meu nome de fato é Hendrickson Rogers e o que me define não está supracitado. Sou um guerreiro nas fileiras do Rei Jesus Cristo e minha maior motivação é Sua promessa de retorno, recriação e vida eterna sem pecado e dor! Tudo o que faço gira em torno de meu Criador e Seus ensinamentos. A família, a educação matemática e a ciência (e tudo o mais) são oportunidades de honrá-Lo e evidenciá-Lo, até que Ele mesmo prove Sua existência! Prazer! Seja muito bem vindo(a)! Vamos calibrar sua cosmovisão poderosamente =D

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: