Honestidade é a Verdadeira Sinceridade

     Embora os Faraós do Êxodo não tivessem tido o privilégio de conhecer José, filho de Jacó, a ponto de um deles alegar: “Quem é JAVÉ..? Não conheço JAVÉ” (Êx 5:2), ao analisarmos o Gênesis e o próprio segundo livro das Escrituras, percebemos como Deus Se deu a conhecer aos egípcios bem como a toda a terra, e tentou reeducá-los! Veja, Abrão morou no Egito, teve contato com o Faraó da época (Gn 12:10,18) e este pode conhecer quem era o Deus verdadeiro. José morou no Egito por mais de 80 anos e foi uma luz para toda aquela nação (37:2; 39:1; 41:38,46,57 e 50:26)! Além disso, seu pai com toda a sua casa foi para o Egito e Jacó abençoou o Faraó da época também (47:7)! Os próprios descendentes de Jacó que permaneceram ali por séculos, evidenciavam que eram um povo distinto, abençoado pelo Deus verdadeiro, leia, por favor, Êxodo 1:7-12. Ninguém poderá alegar que não teve oportunidade de conhecer a Deus, pois Ele mesmo se encarrega de Se dar a conhecer! A Criação divina, as obras de Suas mãos (Sl 19:1-4), ensinam sobre Deus. Mesmo sem O procurarmos, nós O achamos, porque, em verdade, é Ele quem nos procura e Se insinua para nós (Rm 10:20 e Is 65:1,2)! Assim, Faraó pode até ter sido sincero, mas não honesto, ao afirmar que Ele não conhecia JAVÉ. Mas, como Deus é o maior exemplo de humildade prática, Ele ensinou àquele pecador orgulhoso como se, de fato, ele não conhecesse nada sobre o Deus Criador. A cada ação de Deus, Faraó ouvia “para que saibas que ninguém há como JAVÉ” (Êx 8:10 e 9:14). O Egito foi ensinado que o Deus dos hebreus era o Criador (9:29). JAVÉ tinha poder para impedir o poder dos deuses egípcios (8:18,19). Eles aprenderam sobre a misericórdia divina (9:15), sobre o sistema de sacrifícios (8:28) e o objetivo desse Deus de ser conhecido em todo o planeta Terra (9:16)! Quer dizer, ainda que os egípcios não soubessem nada sobre o Criador e a história da Criação (o que não era verdade), após Moisés e Arão, eles receberam o maior estudo bíblico que um pecador pode receber para entender o que é certo/errado na cosmovisão divina, se arrepender dos seus maus costumes e se entregar ao Todo-poderoso, Todo-misericórdia, Todo-sábio e Todo-honesto JAVÉ! E bem assim é hoje, pois, Deus não muda (Ml 3:6). Mas, nós é que escolhemos se conhecemos a Deus ou não! (Hendrickson Rogers)

Deixe uma resposta