Jesus Cristo crê na Trindade!

“Mas, por que foi mesmo que Jesus afirmou ‘Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto’ (Mt 4:8)? Foi Ele também quem disse: ‘E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste’ (Jo 17:3). Por que Ele se refere apenas ao Pai como sendo Deus, o único??!” Sem dúvida é uma questão muito forte que possui uma resposta ainda mais poderosa, dada, é claro, unicamente pelas Escrituras!

Vamos analisar primeiramente o texto de João. O Senhor afirmou que o “único Deus verdadeiro” é o Pai. Mas, Ele NÃO disse que a única Pessoa divina é o Pai, ou seja, que Deus é formado por uma única Pessoa! Vou deixar a Bíblia se explicar. “Ouve, Israel, JAVÉ, nosso Deus, é o único JAVÉ” (Dt 6:4).  Perceba que Jesus apenas repetiu o que já estava escrito. Esse versículo é um dos mais enfatizados pelos judeus, desde a época de JAVÉ em carne. “Praticam, porém, todas as suas obras com o fim de serem vistos dos homens; pois alargam os seus filactérios” (Mt 23:5). Esses filactérios “são grandes… trechos das Escrituras Sagradas que eles copiam e amarram na testa e nos braços” (Mt 23:5, NTLH). Entre eles se encontra Dt 6:4. Sabe por que? “Shema Yisraël, Yehowah, Elohainoo, Yehowah aichod” é como a Torá diz. 

A respeito da palavra Elohim, de onde vem Elohainoo, Simeon Ben Joachi diz: “Venha e veja o mistério da palavra Elohim: há três degraus, e cada degrau está separado, e, mesmo assim, todos são um, unidos em um e não separados um do outro” (Ilumina, Referências Cruzadas de Deuterômio 6:4). Só com isso já temos indícios fortíssimos de que a expressão “JAVÉ, nosso Deus” de fato não se refere a uma Pessoa divina somente!

Como se não bastasse, o final desse poderoso texto bíblico nos revela outra linda evidência da existência de mais de uma Pessoa divina em Deus – a expressão aichod (único) aparece na instituição divina do matrimonio entre um homem e uma mulher, também, Gn 2:24: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”. Uau! Olha a visão dos escritores bíblicos sobre quem é Deus: assim como esposo e esposa, embora sejam pessoas distintas, se tornam uma só carne, JAVÉ é uma unidade de Pessoas divinas distintas, que compõem Deus! Percebe a pluralidade no singular? Homem e mulher – uma só carne. JAVÉ Deus, ou seja, JAVÉ Pai, JAVÉ Cristo e JAVÉ Espírito – um só Deus!!  Portanto, da mesma forma que o vocábulo matrimônio traduz a união de duas pessoas humanas (de sexos diferentes), o vocábulo Deus traduz a união das Pessoas divinas distintas presentes na Bíblia: Pai, Cristo e Espírito Santo. Tire Uma dessas Pessoas da sua adoração e você tira Deus de cena! Deus não existe sem JAVÉ Pai ou JAVÉ Filho ou JAVÉ Espírito! (Tire um cônjuge e enxergue uma viuvez ou uma separação, mas não um casamento!).

Enfatizando que o Pai é o “único Deus verdadeiro”, Jesus Cristo estava expressando sua própria fé humana na existência da Trindade. Em seguida, Ele enfatizou Sua fé humana em Sua divindade – “Eu Sou o JAVÉ encarnado que o Pai enviou”. Você percebe como os próprios versos que salientam a divindade de Jesus e a existência das Três Pessoas divinas, são entendidos exatamente pelo oposto de seus significados por algumas crenças? 

Se é assim que você vê, lembre-se do objetivo nefasto de Lúcifer – colocar-se no lugar de Deus, destronar o Todo-poderoso JAVÉ trino. Bom, é óbvio que ele está numa missão suicida. Deus é invencível! Mas nós seres criados, como ele, somos nada sem Deus! Ele sabe que não pode contra a união da Divindade. É por isso que seus esforços estão centralizados em afastar o homem de Deus, da verdade sobre Deus, do Evangelho de Cristo (Rm 15:19)! Não permita isso. Contemple diariamente a união de Deus. Una-se a Eles Três. Não se perca ao lado do diabo e suas mentiras, sem o Pai, sem o Cristo, sem o Consolador

Da mesma maneira entendemos a resposta dada por Jesus a Lúcifer, “Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto”. Na verdade ganhamos ainda mais com esse contra-argumento de Cristo à tentação. Primeiro, JAVÉ encarnado está confirmando a Lei dos Dez Mandamentos, cujo preceito inicial é “não terás outros deuses diante de Mim” (Êx 20:3). (Digo confirmando toda a Lei, pois os mandamentos não possuem variação de importância ou exigência; além do que os Dez foram reunidos pelo próprio JAVÉ nas duas tábuas, escritos por Seu próprio dedo e entregues a humanidade na pessoa de Moisés, veja Êx 31:18 e Lv 18:5). Segundo, Jesus validou o Antigo Testamento, até porque este era a Sua Bíblia na época! Ele respondeu essa e as demais tentações de Sua vida humana aqui em nosso planeta com textos bíblicos. Nessa tentação em especial, Ele usou Dt 6:13, pode conferir. “Está escrito”, disse o Senhor nos dando o exemplo! (Isto é forte, meu amigo. Quem disse que o Antigo Testamento tem menos importância que o Novo?). Terceiro, ao afirmar “ao… Teu Deus adorarás”, Ele se incluiu (veja os três parágrafos anteriores) [no livro] e não se excluiu como interpretam os que reduzem JAVÉ encarnado a uma criatura. Lembre-se que Ele foi adorado desde quando era um bebê (Mt 2:11) até quando subiu ao Céu (Lc 24:51 e 52), e lá, no Santuário em Seu trono, é adorado por Suas criaturas (Ap 5:14)! Se anjos que nunca pecaram O adoram (bem como ao Pai e ao Espírito que também estão no Céu, Ap 4: 3 e 5), qual é o argumento legítimo que um miserável pecador pode usar para não adorar o Salvador Jesus?! Por favor, responda essa pergunta, ela não é só para você pensar, meu caro (minha cara).

Fonte: Livro JAVÉ, pp. 15 e 16. (Você pode baixar todo o livro, basta clicar AQUI.)

One thought on “Jesus Cristo crê na Trindade!

  1. […] Anjo, Arcanjo, Miguel e Príncipe“, “Jesus coube no útero de Maria“, “Jesus Cristo crê na Trindade“, “JAVÉ – uma introdução” e o livro JAVÉ.   Autor […]

Deixe uma resposta