Momentos anteriores e posteriores ao encerramento do Juízo no Santuário Celestial

julgamento-de-Deus-capaO Espírito Santo e os perdidos Mas, se você analisar o que escrevi logo acima perceberá que ainda existe um probleminha para o Juiz: mesmo que Jesus conclua a lista com todos os nomes das pessoas que existiram na Terra, por quem Jesus morreu, sim, todos eles registrados no Livro da Vida, e desça ao nosso planeta para resgatar os que O escolheram como Deus, como Ele destruirá aqueles que tiveram seus nomes riscados no julgamento e continuaram com o Espírito, já que ainda não haviam cometido o “pecado eterno”? Realmente há a necessidade de uma decisão global sincrônica dos moradores da Terra vivos no período entre o fechamento da porta da graça (que é o mesmo que dizer fim do juízo pré-advento! Cf. Dn 12:1, 7:26, Ap 16:5 e 18:8,20 ) e o retorno glorioso e visível de Jesus! A Bíblia chama o clímax desse ínterim de “Armagedom”. Vamos entendê-lo.

Os Selamentos “Depois disto, vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, conservando seguros os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma. Vi outro anjo que subia do nascente do sol, tendo o selo do Deus vivo, e clamou em grande voz aos quatro anjos, aqueles aos quais fora dado fazer dano à terra e ao mar, dizendo: Não danifiqueis nem a terra, nem o mar, nem as árvores, até selarmos na fronte os servos do nosso Deus” (Ap 7:1-3). “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem” (Mt 24:37). “Por causa das águas do dilúvio, entrou Noé na arca, ele com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos. E aconteceu que, depois de sete dias, vieram sobre a terra as águas do dilúvio” (Gn 7:7 e 10). Noé, o “pregador da justiça” (II Pe 2:5),  tipificando o Salvador Jesus, após terminar a construção da arca para salvaros que aceitaram o convite, “entrou Noé na arca”, “na qual poucos, a saber, oito pessoas, foram salvos” (I Pe 3:20); “e JAVÉ fechou a porta após ele” (Gn 7:16). Da mesma forma o Salvador subiu ao Céu para “preparar-vos lugar” (Jo 14:2) por meio de Sua intercessão à destra de Deus Pai (Hb 8:1,2 e 9:24) e, desde 1844, por meio do julgamento pré-advento onde Ele tira para sempre “os pecados de muitos” (Hb 9:28) purificando assim Seu ambiente de trabalho, o Santuário celestial (Hb 9:23) que contém registrados todos os atos, palavras e pensamentos dos pecadores (Ap 22:12, Mt 12:36,37 e I Co 4:5), e portanto, necessita uma purificação (Dn 8:14)! “E quando eu for e vos preparar lugar, voltarei” (Jo 14:3). Antes disso, porém, JAVÉ fechará novamente a porta da graça ao encerrar o julgamento, onde todos os casos terão sido pesados na balança do Juiz (Dn 5:27) e onde o veredito a respeito do destino eterno de cada pecador terá sido dado! O selamento dos salvos vivos (os 144.000) pelos anjos (Ap 7:3) e pelo Senhor Espírito (Ef 1:13 e 4:30) e dos rebeldes vivos pela “besta” (Ap 13:16-18) e pelo “dragão” (Ap 13: 4) será o último evento na Terra antes do fim do juízo anterior à vinda do Rei ou do fechamento da porta da graça ou ainda do começo das 7 pragas do Apocalipse!

Entre o fim do Julgamento e a vinda do Rei Não ocorrerá nada de diferente na vida aqui em nosso planeta no instante do término do grande julgamento. À semelhança do que aconteceu com os selados salvos na arca de Noé e com os selados perdidos fora dela durante aqueles longos 7 dias (Gn 7:10), o mundo prosseguirá em sua rotina – os santos continuarão a santificar-se e os imundos a sujar-se (cf. Ap 22:11). “Deixai-os crescer juntos até à colheita, e, no tempo da colheita, direi aos ceifeiros: ajuntai primeiro o joio, atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro” (Mt 13:30). Entretanto, lá na atual capital do universo de Deus, o destino de todos já está patente aos assistentes judiciários do Senhor Jesus, do mesmo jeito que Noé e sua família escapariam do Dilúvio prestes a cair, quando entraram na arca, e os outros seres humanos, os rebeldes e ingratos, seriam afligidos inevitável e impiedosamente pelas águas de Deus, quando deliberadamente se recusaram a descansar na arca! (Hendrickson Rogers)

Lista de todos os capítulos desta odisseia soterio-escatológica:

Introdução: Quantas vezes Jesus inscreve e risca um nome no Livro da Vida?

  1.   A) O Livro da Vida e o Julgamento dos terráqueos que começou há mais de 166 anos!
  2.    B) O Juízo na Volta de Jesus.
  3.    C) O Juízo Milenário no Céu.
  4.    D) O Juízo Final.
  5.    E) O Novo Céu do Universo.
  6.    F) A tecnologia divina usada no Julgamento da Terra.
  7.    G) Meu destino pode já ter sido decidido no juízo pré-advento?
  8.    H) O pecado eterno e a procedência do Juiz durante o juízo pré-advento.
  9.   I) Momentos anteriores e posteriores ao encerramento do Juízo no Santuário Celestial.
  10.    J) As 7 últimas Pragas, o Espírito Santo, a Trindade do Mal e os Selados!
  11.    K) O Papado, a Marca da Besta, o Sábado e o Caráter.
  12.   L) O Falso Protestantismo, o Papado, os EUA e o Remanescente Fiel no Armagedom.

Se desejar, baixe o livro o Juízo, o qual é a reunião de todas estas pesquisas! É só clicar/apertar AQUI ou AQUI.

One thought on “Momentos anteriores e posteriores ao encerramento do Juízo no Santuário Celestial

  1. […]    I) Momentos anteriores e posteriores ao encerramento do Juízo no Santuário Celestial. […]

Deixe uma resposta