Sobre alma e morte

Participantes:

Alexandre (Al), Cláudio Antônio (CA), Davi Freitas (DF), Edílson (Ed) Everton (Ev), Hendrickson Rogers (HR), Joel Marek (JM) e Mário Persona (MP).

(Ev) Onde estão os pastores que se suicidaram?

(MP) Somente Deus pode dizer onde está uma alma depois que parte deste mundo, pois ela entra na esfera aonde não podemos entrar enquanto estamos aqui. Uma vez um rapaz se enforcou e, por não ter feito um bom laço com a corda, quando tombou o banquinho em que estava apoiado ficou pendurado sofrendo e gritando por socorro porque não conseguia desvencilhar-se da corda que aos poucos ia estrangulando a artéria que leva sangue ao cérebro. Os vizinhos ouviam mas não conseguiam arrombar a casa para socorrê-lo e quando conseguiram ele já estava morto. O que se passou em sua mente entre o momento em que decidiu se enforcar e o momento da morte? Teria se arrependido? Teria buscado ao Senhor por salvação?

Nunca saberemos aqui nesta vida, como nunca saberemos o que se passou pela mente de alguém que pulou de um prédio nos segundos enquanto caía até atingir o chão; ou o que tomou veneno e ficou em coma (pessoas que voltaram de um coma contaram que estavam conscientes), ou alguém que deu um tiro na cabeça e levou alguns segundos até efetivamente morrer. Ninguém pode dizer onde está alguém que se suicidou porque ninguém sabe quanto tempo levou até a vida deixar seu corpo.

Quem olhasse de longe os dois malfeitores na cruz ao lado de Jesus diria que ambos foram condenados eternamente — afinal, eram criminosos! —, se não fosse pela revelação divina mostrar a conversa de um deles com o Senhor. “Lembra-te de mim” foram suas palavras. E “Hoje estarás comigo no Paraíso” foi a resposta para aquele que não tinha um grama sequer de boas obras para merecer o céu.

Toda a especulação que os homens fazem sobre este ou aquele suicida é perda de tempo. Sabemos com certeza que “nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele” (1 Jo 3:15) e isto deveria ser suficiente para fazer mudar de ideia qualquer um que esteja pensando em praticar este crime tão horrível aos olhos de Deus, seja contra a vida de outro ou a própria. Mas quanto ao que chegou a este ponto — seja o criminoso que morreu ao lado de Jesus, seja aquele que tirou a própria vida — devemos ter a humildade suficiente de reconhecer que não temos acesso às câmaras da morte para saber que rumo tomaram.

Do malfeitor que morreu na cruz temos a certeza de seu destino porque o Espírito Santo nos revelou pela Palavra inspirada. De um suicida que ninguém conseguiu chegar a tempo para salvá-lo não fazemos ideia do que aconteceu entre ele e Deus em seus últimos suspiros. Toda especulação humana neste sentido não passa de crueldade, também típica do ser humano que se delicia com a desgraça alheia. Cai muito bem aqui o que Davi disse a Gade, quando lhe foram propostas opções de castigo que ele e seu povo deviam receber:

“Então disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do SENHOR, porque são muitíssimas as suas misericórdias; mas que eu não caia nas mãos dos homens” (1Cr 21:13 ).

(HR) No pó, de onde vieram. Está escrito: “Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gênesis 2:7 ARA).

Quem está vivo é uma alma, não possui uma alma, mas é uma alma. A alma, portanto, morre: “Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá” (Ezequiel 18:4 ARA).

A Bíblia não ensina que temos uma alma. Quem ensina isso é Alan Kardec e cia.. Quando pó e fôlego se separam, isso significa que já não há mais vida.  “[…] e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7 ARA).

Portanto, segundo a Bíblia, os pastores que suicidaram não existem mais. Mas o fôlego de vida que eles possuíam, assim como os demais mortos, salvos ou perdidos, estão com o Criador Jesus: “e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, em pé à destra de Deus. E apedrejavam Estêvão, que invocava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito!” (Atos 7:56‭, ‬59 ARA).

(JM) Se ao morrer a alma do homem se acaba, então é o mesmo que acreditar que Jesus morreu em vão e fez um teatro na cruz, pois a obra vicária de Cristo foi justamente para salvar a alma do homem da condenação eterna após a sua morte. Os pastores que se suicidaram, os corpos dormem no pó e as almas estão no paraíso ou no inferno. Foi o que Jesus ensinou. O que Deus recolhe para si de todos os humanos são os espíritos, pois o homem é um ser tricotômico.

(HR) Amigo, se a “alma de Jesus” (o que já é uma premissa falsa, segundo a Bíblia; vide a fundamentação que fiz mais acima) não morreu, se ela foi para algum lugar, será que Jesus mentiu em Seu diálogo com Maria Madalena? Está escrito:

1. Ao amanhecer o primeiro dia da semana, estando ainda meio escuro, Maria Madalena foi ao sepulcro e viu que a pedra que fechava a entrada havia sido removida.

2. Então saiu correndo em busca de Simão Pedro e do outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: “Eles tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o colocaram!”

9. Contudo, eles ainda não haviam entendido que, de acordo com a Escritura,era necessário que Jesus ressuscitasse dos mortos.

11. Por outro lado, Maria continuava do lado de fora do sepulcro, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se, para olhar dentro do sepulcro,

13. Então os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela lhes respondeu: “Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o colocaram.”

15. E Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que estás chorando? A quem procuras?” Maria, imaginando que fosse o jardineiro, rogou-lhe: “Se tu o tiraste daqui, dize-me onde o colocaste, e eu o levarei.”

16. Então Jesus a chamou: “Mariâm!” Ela, voltando-se, exclamou também em aramaico: “Rabôni!” .

17. Recomendou-lhe Jesus: “Não me segures, pois ainda não voltei para o Pai. Mas vai, e ao encontrar meus irmãos, dize-lhes assim: ‘estou ascendendo ao meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus’” (João, 20, KJV em português).

Então a mediunidade espírita está certa, e os profetas bíblicos errados? Os irmãos espíritas, por quem tenho um grande apreço, ensinam que os médiuns se comunicam com as almas dos mortos. Já a Bíblia ensina que isso não procede, pois os mortos deixam de existir. Quem ensina corretamente, então: o espiritismo ou a Bíblia?

Adão já existia sem o fôlego ou espírito de vida? Adão foi criado do nada ou ele já existia antes do sexto dia da criação? Adão foi criado ou apenas encarnou? O Gênesis revela as origens da humanidade ou devemos ficar com os relativismos materialistas/espiritualistas de Darwin e Kardec?

(JM) Onde está escrito que quando morre o homem deixa de existir? Jesus falou ao ladrão da cruz que no mesmo dia estaria com ele no paraíso. O apóstolo Pedro disse que Jesus ao morrer desceu às partes mais baixas da terra, no inferno e pregou para os mortos. Será que Jesus pregaria para alguém morto se estes não existissem? Paulo ainda diz em efésios que Jesus levou as almas que estavam no seio de Abraão para debaixo do trono de Deus, no paraíso. Não tem nada a ver com mediunidade. Em nenhum momento a Bíblia fala de comunicação com os mortos, mas quando Jesus falou do rico e Lázaro, deixou bem claro o destino das pessoas após a morte.

Os textos bíblicos que falam a respeito que o homem deixa de existir quando morre se refere única e exclusivamente ao corpo físico, matéria, mas a parte espiritual é imortal, jamais se acaba. Não existe sono da alma e sim do corpo, que ressuscitará no dia do arrebatamento da igreja, ou no dia do juízo final. A Bíblia toda fala sobre isso. Não podemos distorcer os textos bíblicos e ensinar errado os nossos irmãos.

Não existe reencarnação. O homem foi criado do pó da terra e Deus soprou sobre ele o espírito de vida e o homem fez-se alma vivente. Ou seja, o homem é feito de barro, alma e espírito.

(HR) Salomão aprendeu de Deus assim, e assim ensinou: “Sim, os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada. Eles não vão receber mais nada e estão completamente esquecidos. Os seus amores, os seus ódios, as suas paixões, tudo isso morreu com eles. Nunca mais tomarão parte naquilo que acontece neste mundo” (Eclesiastes 9:5‭-‬6 NTLH).

Isaías de igual modo:

18. Em verdade, não é o Sheol, a sepultura, que te louva, nem a morte que te glorifica, pois já não esperam em tua fidelidade aqueles que descem à cova.

19. Os vivos, só os vivos é que podem te louvar e cantar como estou fazendo hoje. Os pais contam a tua fidelidade a seus filhos (Isaías, 38, KJV em português).

Davi, pai de Salomão, também ensina assim:

9. Que proveito haverá em meu sangue, se me fizeres descer à sepultura? Acaso louvar-te-á o pó? Poderá ele proclamar a tua fidelidade? (Salmos, 30, KJV, em português).

Chamo a atenção dos amigos e amigas como Davi cria no Gênesis: a alma sem o fôlego se torna pó. Ou seja, deixa de existir! Alma só existe enquanto o pó e o fôlego estão juntos.. E Jesus? Bem, o próprio Deus em carne humana ensinou assim:

21. Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos e os faz viver, assim também o Filho dá a vida a quem Ele desejar.(João, 5, KJV, em português).

Para o próprio criador da alma, só há vida depois da morte quando a ressurreição ocorre. Sem ressurreição, sem vida. Sem vida, sem existência.

(CA) Isso quer dizer o quê? O que acontece com nossa alma quando morremos?

(JM) Quando morremos, se morrer salvo, a tua alma vai para o paraíso e aguarda o dia do arrebatamento da igreja. Se você morrer sem salvação, a tua alma vai para o inferno e irá aguardar o dia do juízo final para ser lançada no lago de fogo. Prepare a tua vida, meu irmão e não seja levado por falsas doutrinas, pois depois da morte não há mais tempo para arrependimento.

(DF) O homem foi feito de alma ou ele é uma alma?

(Al) O homem é uma alma que vive experiências no corpo.

(HR) É possível a sombra existir à parte do objeto? De igual modo: é possível biblicamente a vida humana existir sem a alma (alma = pó + fôlego)?

(JM) Sim. O espírito do homem dota a alma de capacidade de sobrevivência após a morte. O homem é constituído por espírito, alma e corpo. E recebeu esta composição no Gênesis, no dia em que foi criado.

(DF) “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem tornou-se uma alma vivente” (cf. Gênesis 2:7). Eis aí a passagem bíblica acerca da criação do ser humano, que nos dá um perfeito entendimento dos conceitos bíblicos de corpo, alma e espírito. É aqui que entra em cena algo muito desconhecido pela maioria das pessoas: biblicamente, o homem não tem uma alma, ele é uma alma. Ele “TORNOU-SE” uma alma e não “obteve” uma! A alma é o que o homem passou a ser, e não o que ele obteve de Deus. O corpo é a alma em sua forma exterior. A ideia hebraica de personalidade é a de um corpo animado pelo fôlego de vida (espírito) que alimenta o corpo, e não de uma alma presa dentro deste corpo. Assim, podemos entender que: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra [corpo], e soprou em suas narinas o fôlego de vida [espírito], e o homem tornou-se uma alma vivente [alma]”.

(HR) Eis uma excelente explicação de como o Criador criou a alma!!

(CA) Tornou-se alma vivente. Então somos uma alma vivente. Quando morremos o fôlego de vida volta pra Deus aquele sopro que ele deu nas narinas de Adão. Não temos uma alma somos uma alma.

(DF) “A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele” (Ezequiel 18:20).

(JM) A morte neste contexto significa separação de Deus.

(Ev) Os nossos pecados causam separação entre nós e Deus. A pessoa não precisa morrer pra ser separada de Deus. Morte aí em Ezequiel é morte mesmo, não há continuidade de existência imaterial separada do corpo. O pecador pode estar separado de Deus, e morrer. Morrer mesmo! Ezequiel não está falando de morte como “distanciamento de Deus”.

(DF) “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna” (João 6:47).

(HR) O amigo @Joel Marek “fundamentou” sua crença no dualismo corpo e alma citando Pedro e Paulo. E depois a parábola do rico e Lázaro, contada pelo Senhor. Vou colocar aqui algumas sugestões de leitura, após cada texto, para os que quiserem analisar não superficialmente o assunto. Estariam Pedro, Paulo e Jesus ensinando a crença de que há vida após a morte mesmo sem a ressurreição? Vamos aos textos:

Pedro escreveu:

18. Pois Cristo também foi sacrificado uma única vez por nossos pecados, o Justo pelos injustos, com o propósito de conduzir-nos a Deus; morto, de fato, na carne, mas vivificado no Espírito,

19. no qual igualmente foi e proclamou aos espíritos em prisão,

20. os quais, na antiguidade, foram rebeldes, durante o tempo em que Deus, pacientemente, aguardava a construção da arca nos dias de Noé. Na arca, apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por meio das águas, (1 Pedro, 3, KJV em português).

Sugestão de leitura:

“Espíritos desencarnados” http://blogdoprofh.com/2011/07/11/espiritos-desencarnados/

Mano, qual texto paulino (Efésios?) vc usaria para defender a crença do seio de Abraão e das almas debaixo do trono (ou altar, do 5° selo de Ap 6?)? Não consegui identificar o texto.

(JM) “E subindo ao alto levou consigo aqueles que estavam presos no cativeiro (sheol – inferno)”.

(HR) Mano, me parece que Paulo está citando Davi, aqui. Talvez ele estivesse afirmando que Jesus cumpriu o seguinte salmo, quando ascendeu e levou pessoas ressuscitadas ao Céu. Vejamos:

Davi escreveu assim:

18. Subiste ao cume, levando os cativos; recebeste dádivas dentre os homens, até mesmo dos que se rebelaram contra a tua habitação.

19. Bendito seja o Senhor, Deus, nosso Salvador, que cada dia nos dá forças para que possamos levar as nossas cargas.

20. Sim! Ele é para nós o Deus que nos liberta até mesmo dos grilhões da morte! (Salmos, 68, KJV em português).

Já Paulo, assim:

8. Por isso, é que foi declarado: “Quando Ele subia em triunfo às alturas, levou cativos muitos prisioneiros e distribuiu dons aos homens”. (Efésios, 4, KJV em português).

Mas nenhum deles mencionou seio de Abraão ou almas debaixo do trono. Me parece que Paulo está dizendo do que Jesus levou para o céu os ressuscitados de Mateus 27.52, 53.

Com relação à parábola contada por Jesus:

Como interpretar a parábola do rico e Lázaro http://blogdoprofh.com/2011/07/23/como-interpretar-a-parabola-do-rico-e-lazaro/

Compartilho de sua intenção de “não ensinar errado para os irmãos”, e peço-lhe ajuda se o que aprendi com a Bíblia estiver errado. Quero muito aprender corretamente! Mas, mano, onde vc viu isso de “sono do corpo” versus “sono da alma”? Por favor, me ensine.

(Ed) Nesse debate sobre alma, faço aqui um questionamento para os que acham que as pessoas vão para o céu ou inferno logo que morrem: Lázaro era um homem justo, certo? Então quando ele morreu ele foi para o céu (segundo essa crença), certo? Então quando Jesus ressuscitou Lázaro, ele o tirou do céu é o recolocou nessa terra de pecado e sofrimento, certo? Pergunto: que vantagem teria Lázaro em ressuscitar se estivesse no céu??? Que Deus de amor seria esse que teria prazer em ver os filhos desobedientes queimando eternamente no inferno??? A bíblia é bem clara ao afirmar que somente os justos terão a vida eterna. Após a ressurreição final.

(HR) Perguntas importantes!!

(JM) Precisamos entender que a palavra “morte “no original não significa extinção, mas sim “separação da parte material da imaterial “.

(HR) Morte é o antônimo de vida! Vc crê que Deus disse a Adão: “olha filho, se vc comer daquela árvore, vc continuará vivo, mas, com uma vida de categoria inferior”? Ou vc crê no que Moisés ensinou:

17. contudo, não comerás da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comeres, com toda a certeza morrerás!” (Gênesis, 2, KJV em português).

(Ed) Os hebreus não acreditavam nisso! E a Bíblia foi escrita na língua deles, e na linguagem deles. Este é um conceito fora da Bíblia, foi enxertado posteriormente Sheol não é inferno. Nunca foi. Sheol é sepultura, ou mundo dos mortos. Nem o Hades é o inferno, pois o inferno é o lugar de tormento eterno dos pecadores – segundo a Tradição da Igreja – mas os gregos não acreditavam em condenação de pecadores. Inferno é um conceito estranho tanto para judeus quanto para gregos. É extra-bíblico.

(HR) A alma não seria o resultado, e não um “ingrediente”? Dito de outra modo: se o Fabricante usou barro/pó e juntou com o Seu fôlego/espírito, criando assim a alma vivente, por que vc opta por crer que a alma é um ingrediente? Perceba que a Bíblia não ensina isso. A alma é o resultado. Logo, se a alma é resultado, segue-se que não temos alma em nossa composição. Somos o resultado da mistura de pó e fôlego.

(Ed) “Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém” (1 Timóteo 6: 16).

(HR) Jesus foi ao paraíso enquanto estava morto? Ele mesmo disse que não:

17. Recomendou-lhe Jesus: “Não me segures, pois ainda não voltei para o Pai. Mas vai, e ao encontrar meus irmãos, dize-lhes assim: ‘estou ascendendo ao meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus’.” (João, 20, KJV em português).

Ou o Pai não está no paraíso? Está escrito:

7. Quem tem ouvidos, compreenda o que o Espírito declara às igrejas: ‘Ao vencedor darei o direito de comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus’” (Apocalipse, 2, KJV em português).

Logo, quem morre não vai ao paraíso, mesmo que tenha aceito a salvação que há em Jesus. Nossa constituição é pó e fôlego. Apenas isso. Alma não é ingrediente. Alma é resultado..

(JM) E o ladrão da cruz? Jesus mentiu quando disse que naquele dia iria ao paraíso com ele?

(HR) Jesus não mentiu, amigo. Sugiro que procure a versão grega do texto. Vc verá que esta é a tradução mais próxima do que Lucas quis dizer: “E ele lhe disse: “Em verdade, eu lhe digo hoje: Você estará comigo no Paraíso”” (Lc 23.43 TNM).

O espírito do homem é um ingrediente tão importante quanto o barro. Um sem o outro não gera a alma. Sua crença leva a outro erro: imortalidade sem salvação! Como alguém ou algo dentro de nós pode ser inerentemente imortal e eterno? A Bíblia ensina que só Deus é imortal e só quem tem o Filho é que tem a vida eterna!

Mais uma vez, sua crença está muito próxima do que os amigos espíritas ensinam.. A Bíblia não ensina que é possível ter imortalidade sem salvação..

(Transcrição da comunidade APRENDIZAGENS para aqui e correções por Hendrickson Rogers).

Hendrickson Rogers

Oi, como vai? Então, o "prof. H" é professor de Matemática há 17 anos, mestre em Ensino de Matemática no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Alagoas, especialista em Educação Matemática e especialista em Educação a Distância. Meu nome de fato é Hendrickson Rogers e o que me define não está supracitado. Sou um guerreiro nas fileiras do Rei Jesus Cristo e minha maior motivação é Sua promessa de retorno, recriação e vida eterna sem pecado e dor! Tudo o que faço gira em torno de meu Criador e Seus ensinamentos. A família, a educação matemática e a ciência (e tudo o mais) são oportunidades de honrá-Lo e evidenciá-Lo, até que Ele mesmo prove Sua existência! Prazer! Seja muito bem vindo(a)! Vamos calibrar sua cosmovisão poderosamente =D

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: