Aborto até terceiro mês de gestação não é crime?

Incentivo à irresponsabilidade

              Incentivo à irresponsabilidade

A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) abriu nesta terça-feira (29) uma nova jurisprudência e não viu crime na prática de aborto realizada durante o primeiro trimestre de gestação – independentemente do motivo que leve a mulher a interromper a gravidez. A decisão da 1ª Turma do STF valeu apenas para um caso, envolvendo funcionários e médicos de uma clínica de aborto em Duque de Caxias (RJ) que tiveram a prisão preventiva decretada. Mesmo assim, o entendimento da 1ª Turma pode embasar decisões feitas por juízes de outras instâncias em todo o país. Durante o julgamento desta terça-feira, os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Rosa Weber se manifestaram no sentido de que não é crime a interrupção voluntária da gestação efetivada no primeiro trimestre, além de não verem requisitos que legitimassem a prisão cautelar dos funcionários e médicos da clínica, como risco para a ordem pública, a ordem econômica ou à aplicação da lei penal. Continue Reading…

A serpente do Éden tinha patas (e a ciência confirma)

Achado surpreendente (e bíblico!)

            Achado surpreendente (e bíblico!)

A revista Science desta quinta feira [23/7/2015] publicou um artigo sobre o fóssil de uma serpente de quatro patas (confira aqui), o que chamou a atenção de muita gente, especialmente dos que conhecem bem o relato bíblico da criação e da queda do ser humano. O fóssil, encontrado na Formação Crato, na Bacia do Araripe, interior do Ceará, está circundado por fezes de peixes igualmente fossilizadas, o que sugere que o animal morreu soterrado por água e lama. Segundo os pesquisadores, essa cobra de quatro patas vivia no supercontinente Gondwana, integrante da parte sul da Pangea. É bom lembrar que o livro do Gênesis descreve a serpente como um ser que, depois do pecado, passou a rastejar. Portanto, antes disso, ela se locomovia de outra forma. Não seria esse fóssil um remanescente daqueles seres primordiais quadrúpedes que teria sido preservado sob uma grande inundação? Infelizmente, muitos cientistas ainda consideram a história bíblica um mito. No artigo abaixo, o colaborador Everton Alves detalha o assunto [Blog Criacionismo]: Continue Reading…

Descoberto mecanismo que desliga patas das cobras

A questão é que, segundo a definição, um gene é uma região do DNA que contém o código [e de onde teria vindo esse código? Essa é a grande pergunta...] a partir do qual o organismo é capaz de produzir uma proteína (grosso modo; na prática, a situação é mais complexa). Como as proteínas são as grandes “carregadoras de piano” das células, realizando todo tipo de serviço essencial [sim, são verdadeiros robôs; máquinas moleculares ultraespecíficas e complexas, surgidas do nada...]

A questão é que, segundo a definição, um gene é uma região do DNA que contém o código [e de onde teria vindo esse código? Essa é a grande pergunta…] a partir do qual o organismo é capaz de produzir uma proteína (grosso modo; na prática, a situação é mais complexa). Como as proteínas são as grandes “carregadoras de piano” das células, realizando todo tipo de serviço essencial [sim, são verdadeiros robôs; máquinas moleculares ultraespecíficas e complexas, surgidas do nada…]

[Comentários entre colchetes de Michelson Borges] Transformar lagartos primitivos em serpentes foi um truque complexo e lento operado pela seleção natural, mas uma equipe internacional de cientistas descobriu um possível elemento crucial dessa mágica: uma espécie de fechadura genética capaz de produzir vertebrados terrestres sem patas. [Qual teria sido a vantagem evolutiva em selecionar répteis sem patas que vivem na superfície?] Para ser mais exato, a tal fechadura (na verdade um pequeno trecho de poucas letras químicas de DNA, nos cafundós do genoma das cobras) foi parando de funcionar ao longo da evolução desses répteis [note que, quando os evolucionistas mencionam exemplos reais de “evolução”, o assunto sempre se refere à perda de funções, de órgãos e de informação genética. Nunca há ganho macroevolutivo]. Com isso, um gene essencial para o desenvolvimento dos membros deixou de ser “lido” pelo organismo, o que contribuiu para o surgimento do corpo característico de jiboias, cascavéis e jararacas ao longo de [supostos] milhões de anos. Os dados obtidos pelos pesquisadores podem indicar ainda que a mesma região do DNA esteve ligada a outras transições importantes na [suposta] história evolutiva dos membros dos vertebrados. Continue Reading…

Infecção por HIV entre jovens gays cresce em SP

Maiores vítimas

                           Maiores vítimas

Infecção entre homens que fazem sexo com homens mais que dobrou; dados são da Secretaria de Estado da Saúde

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, realizado por meio de seu Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids (CRT/DST-Aids) mostra que, embora a mortalidade por aids esteja diminuindo no Estado, a detecção das novas infecções pelo HIV cresceu exponencialmente entre jovens gays em SP. A taxa de mortalidade pela doença em 2015 foi de 6 por 100 mil habitantes, 23,5% a menos do que em 2006 e 73,8% inferior à registrada desde 1995. No ano passado morreram 2.573 pessoas com aids em todo o Estado, o que representa uma média de sete óbitos por dia. Já a detecção de novas infecção pelo HIV entre homens que fazem sexo com homens apresentou aumento de 121% desde 2010, passando de 1.686 casos para 3.728 em 2015. No mesmo período, a detecção entre homens heterossexuais também cresceu, mas em uma proporção bem menor: 28%. Continue Reading…

Militantes ateus usam acidente de avião para “pregar”

Observe como eles fogem da verdadeira questão: tripudiar sobre a dor de milhares de pessoas, além dos sobreviventes e parentes diretos dos envolvidos na tragédia, só para faturar pontos no debate ideológico. Imagine o que esses monstros (a)morais fariam se detivessem poder efetivo contra seus adversários. Epa! Pera lá! Já sabemos. É só olhar para o que os regimes ateus fizeram nos últimos cem anos

Observe como eles fogem da verdadeira questão: tripudiar sobre a dor de milhares de pessoas, além dos sobreviventes e parentes diretos dos envolvidos na tragédia, só para faturar pontos no debate ideológico. Imagine o que esses monstros (a)morais fariam se detivessem poder efetivo contra seus adversários. Epa! Pera lá! Já sabemos. É só olhar para o que os regimes ateus fizeram nos últimos cem anos

Quando eu disse várias vezes que há uma diferença crucial entre um ateu tradicional – daqueles cujas influencias vem de Friedrich Nietzsche e Arthur Schopenhauer, dentre outros – para o neoateísmo – de embusteiros como Richard Dawkins e Sam Harris –, sempre apareciam alguns dizendo: “Qual a diferença?” Creio que este postmacabro, insensível, desumano e psicopático da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea), mas que não me representa nem aqui nem na China, fecha a questão. A Atea é claramente uma organização neoateísta. Seu líder é Daniel Sottomaior, que vive aparecendo em programas de TV – onde debate contra religiosos – e diz representar ateus e agnósticos. Continue Reading…

Ciência não exclui Deus

Apesar das opiniões equivocadas no que tange à teologia bíblica e sua relação com o darwinismo, creio que Collins já deu um grande passo do ateísmo ao cristianismo. E demonstra grande coragem ao expor sua fé num meio cético e preconceituoso. Mas ele ainda está a caminho. E quem não está?

Apesar das opiniões equivocadas no que tange à teologia bíblica e sua relação com o darwinismo, creio que Collins já deu um grande passo do ateísmo ao cristianismo. E demonstra grande coragem ao expor sua fé num meio cético e preconceituoso. Mas ele ainda está a caminho. E quem não está?

A revista Veja desta semana (24/01[/2008]) traz entrevista com o biólogo norte-americano que desvendou o genoma humano Francis Collins. Segundo a revista, “Collins é um dos cientistas mais notáveis da atualidade. Diretor do Projeto Genoma, bancado pelo governo americano, foi um dos responsáveis por um feito espetacular da ciência moderna: o mapeamento do DNA humano, em 2001. Desde então, tornou-se o cientista que mais rastreou genes com vistas ao tratamento de doenças em todo o mundo. Collins também é conhecido por pertencer a uma estirpe rara, a dos cientistas cujo compromisso com a investigação do mundo natural não impede a profissão da fé religiosa. Alvo de críticas de seus colegas, cuja maioria nega a existência de Deus, Collins decidiu reagir. Ele lançou há pouco nos Estados Unidos o livro The Language of God (A Linguagem de Deus). Nas 300 páginas da obra, o biólogo conta como deixou de ser ateu para se tornar cristão aos 27 anos e narra as dificuldades que enfrentou no meio acadêmico ao revelar sua fé. ‘As sociedades precisam tanto da ciência como da religião. Elas não são incompatíveis, mas complementares’, explica o cientista.” Continue Reading…

Filme sobre Gênesis chega aos cinemas em fevereiro

Um filme cristão que abordará a historicidade do livro de Gênesis está chegando aos cinemas em fevereiro. Embora documentários nunca consigam ser sucessos de bilheteria, a intenção é divulgar “O Projeto Verdade”. A iniciativa é do Dr. Del Tackett, que passou anos pesquisando as reivindicações históricas do Gênesis em vários campos científicos, incluindo arqueologia, biologia, geologia e astronomia. Continue Reading…

“Cartas de um diabo a seu aprendiz”, de C. S. Lewis

“Há dois erros semelhantes, mas opostos que os seres humanos podem cometer quanto aos demônios. Um é não acreditar em sua existência. O outro é acreditar que eles existem e sentir um interesse excessivo e pouco saudável por eles. Os próprios demônios ficam igualmente satisfeitos com ambos os erros, e saúdam o materialista e o mago com a mesma alegria”

“Há dois erros semelhantes, mas opostos que os seres humanos podem cometer quanto aos demônios. Um é não acreditar em sua existência. O outro é acreditar que eles existem e sentir um interesse excessivo e pouco saudável por eles. Os próprios demônios ficam igualmente satisfeitos com ambos os erros, e saúdam o materialista e o mago com a mesma alegria”

“Embora fosse a obra que escrevi com mais facilidade, jamais escrevi algo com menos prazer.” C. S. Lewis

A afirmativa acima, feita pelo autor, é evidente a qualquer leitor atencioso logo nas primeiras páginas. Apesar do espírito sádico das cartas de Fitafuso a seu sobrinho diabo aprendiz, Vermebile, que muitas vezes leva o leitor aos risos, o pano de fundo negro e realista leva o leitor a um profundo nível de introspecção ao longo das situações a que o paciente é submetido em sua vida. O ponto de vista diabólico, construído nas páginas de Lewis, é por vezes tão óbvio que o leitor pode chegar a pensar, sem qualquer arrogância, que poderia ser capaz de escrever obra similar; o que é bom e ruim. Continue Reading…

Darwin influenciou A Grande Marcha de Mao Tse-tung

Darwin esteve envolvido em tudo. Para crer no marxismo, alguém tinha de acreditar nas forças inexoráveis empurrando a humanidade, ou pelo menos os eleitos, para o progresso inevitável, através de séries de etapas (que poderiam, contudo, ser puladas). Alguém tinha de acreditar que a história era uma luta de classes violenta, hereditária (quase que uma luta 'racial'); que o indivíduo deve ser severamente subordinado ao grupo; que um grupo iluminado deve liderar o povo para o seu próprio bem; que as pessoas não devem ser humanas para com seus inimigos; que as forças da vitória asseguraram a vitória daqueles que estavam certos e que lutaram. Quem ensinou essas coisas para os chineses? Marx? Mao? Não. Darwin

Darwin esteve envolvido em tudo. Para crer no marxismo, alguém tinha de acreditar nas forças inexoráveis empurrando a humanidade, ou pelo menos os eleitos, para o progresso inevitável, através de séries de etapas (que poderiam, contudo, ser puladas). Alguém tinha de acreditar que a história era uma luta de classes violenta, hereditária (quase que uma luta ‘racial’); que o indivíduo deve ser severamente subordinado ao grupo; que um grupo iluminado deve liderar o povo para o seu próprio bem; que as pessoas não devem ser humanas para com seus inimigos; que as forças da vitória asseguraram a vitória daqueles que estavam certos e que lutaram. Quem ensinou essas coisas para os chineses? Marx? Mao? Não. Darwin

Eu [Enézio] fui ateu marxista-leininista na minha juventude. Darwin sempre foi um ídolo entre os comunistas. Razão? As ideias de luta pela sobrevivência e de que o mais apto sobrevive sempre foram faróis apontando o caminho através da revolução armada para a criação do novo homem. Aqui e ali menciono que ideias têm consequências e que Darwin serviu de influência para Hitler na questão do Holocausto. A Nomenklatura científica rejeita tais “insinuações malévolas” contra o homem que teve a maior ideia que toda a humanidade já teve: a origem das espécies através da evolução por meio da seleção natural. Continue Reading…

Uma praga chamada “marxismo cultural”

Para compreender o que é o marxismo cultural, precisamos, primeiramente, compreender o que é o marxismo. Essa ideologia consiste basicamente na luta de classes, proletários versus burgueses. Para Marx, o sistema capitalista exercia opressão tão grande sobre a classe operária, que chegaríamos a um ponto em que os operários se uniriam para derrubar os proprietários dos bens de produção. Porém, a Primeira Guerra Mundial provocou uma grande crise teórica no marxismo, pois os trabalhadores, em vez de se unirem para derrubar os empregadores, se uniram a eles para lutar contra os trabalhadores dos outros países. Para os marxistas, era necessário descobrir quem havia “alienado” a classe trabalhadora, e a resposta encontrada foi a religião: “A religião é o ópio do povo” (Karl Marx).

Para compreender o que é o marxismo cultural, precisamos, primeiramente, compreender o que é o marxismo. Essa ideologia consiste basicamente na luta de classes, proletários versus burgueses. Para Marx, o sistema capitalista exercia opressão tão grande sobre a classe operária, que chegaríamos a um ponto em que os operários se uniriam para derrubar os proprietários dos bens de produção. Porém, a Primeira Guerra Mundial provocou uma grande crise teórica no marxismo, pois os trabalhadores, em vez de se unirem para derrubar os empregadores, se uniram a eles para lutar contra os trabalhadores dos outros países. Para os marxistas, era necessário descobrir quem havia “alienado” a classe trabalhadora, e a resposta encontrada foi a religião: “A religião é o ópio do povo” (Karl Marx)

Paula Marisa Carvalho de Oliveira nasceu em São Paulo, no dia 26 de junho de 1981. Tem graduação em Educação Física (licenciatura plena) e especialização em Supervisão Escolar e Orientação Educacional. Desde 2010 ela atua como professora na rede pública de ensino no Rio Grande do Sul. Paula também é colunista do blog Raciocínio Cristão e mantém um canal no YouTube, no qual fala sobre política, educação, cultura, religião e outros assuntos. Uma de suas bandeiras consiste em criticar o que se conhece por “marxismo cultural” e seus efeitos na sociedade. Recentemente, Paula se tornou [cristã], e nesta entrevista, concedida ao jornalista Michelson Borges, ela fala sobre essa mudança e sobre alguns dos assuntos que ela costuma comentar no canal. Continue Reading…